Famalicão: Ministro da Guiné-Bissau quer estabelecer protocolo com o Museu da Guerra Colonial

No dia 17 de julho, o Ministro da Administração Pública, Emprego, Trabalho e Segurança Social da Guiné-Bissau, Tumané Baldé, foi recebido pelo vereador da Cultura, Leonel Rocha, e pela direção do Museu da Guerra Colonial, Anquises Carvalho. «Agradeço a ALÁ e ao destino, desta surpresa agradável numa forma inesperada visitar o Museu da Guerra Colonial criado por aqueles que deram a sua juventude e vida nesta dramática Guerra», escreveu Tumané Baldé, no livro de honra, depois da visita.

No final, o Ministro também manifestou a vontade de enviar documentos e materiais utilizados na guerra para figurarem no Museu da Guerra Colonial de Famalicão. Adicionalmente, quis estabelecer um protocolo entre o Museu da Guerra de Libertação da Guiné-Bissau e o espaço museológico que está no Lago Discount, em Ribeirão. Estas vontades voltaram a ser manifestadas no dia 18 de julho, quando o Ministro se encontrou com o presidente do Museu da Guerra Colonial, Augusto Silva, e com o proprietário da Orto Thyrso.

O Ministro vai apresentar aos seus colegas do Governo o desenvolvimento de um projeto cultural e histórico entre os dois países. Tumané Baldé demonstrou ainda a vontade de incrementar encontros entre combatentes portugueses e guineenses.