Famalicão: Ficou inabitável casa onde deflagrou incêndio nesta quarta-feira

Ficou inabitável a casa onde, na tarde desta quarta-feira, deflagrou um incêndio, na Rua Vasco da Gama, freguesia de Antas, em Vila Nova de Famalicão.

O alerta para os bombeiros chegou às 14h40 e, chegados o local, a moradia já estava tomada por uma densa nuvem de fumo.

Uma mulher necessitou de ser assistida no local mas acabou por não ser transportada para o hospital.

Nesta ocorrência estiveram os Bombeiros Voluntários de Famalicão e Bombeiros Voluntários Famalicenses.

Burla em Calendário: Casal volta a enganar e consegue convencer idosa a dar 300 euros por carne

Há mais uma idosa que foi engana pelo casal que tem andado pelo concelho de Famalicão a vender carne.

Esta quinta-feira, a vítima foi uma moradora da Aldeia do Sol, em Calendário.

Ao que nos foi possível apurar, o casal começou a conversa dizendo que conhecia bem os vizinhos, chegando mesmo a dizer alguns dos nomes que, provavelmente, foram ver às caixas de correio. Depois de captada a confiança da vítima, disseram-lhe que tinham para venda uma carne de muito boa qualidade, habitualmente comprada pelos moradores daquela zona.

A senhora, convencida de que estava perante um bom negócio, acabou por cair no golpe e pagou 300 euros por carne de vaca que vale muito menos.

Já a semana passada, um casal de burlões usou a mesma estratégia e conseguiu convencer uma outra idosa a dar 200 euros por pedaços de carne.

Arcélio Couto exibe as cores do FC Famalicão na conclusão do Dakar

O piloto famalicense, em ano de estreia, concluiu a edição 2022 do Rali Dakar e tratou de exibir as cores do Futebol Clube de Famalicão. Na fotografia, o famalicense exibe a bandeira do seu clube que partilhou o momento nas redes sociais.

Recorde-se que Arcélio Couto, aos comandos de uma Honda e integrado do Team Bianchi Prata, terminou na 80.ª posição. Após o feito, considerou «um sonho realizado na perfeição. Cheguei ao fim. A moto portou-se lindamente, eu estou aqui direitinho. É sem dúvida um sonho realizado. Tenho tanta gente para agradecer, mas principalmente ao Pedro Bianchi Prata, ao Renato, ao Paulo, ao João e a toda a restante equipa que nos acompanhou. E, neste momento, não tenho muitas palavras a dizer, a felicidade é imensa».

Famalicão: Gabriel Couto ganha obras no valor de 145 milhões de euros no Gana

A construtora famalicense Gabriel Couto venceu um concurso internacional relativo a dois contratos no Gana pelo valor de 145 milhões de euros. Está em causa a melhoria da rede viária daquele país.

Uma das empreitadas, com 66 quilómetros de extensão, é relativa à estrada que liga Tarkwa a Nkwanta, passando por Agona. É a obra de maiores dimensões que terá de ser entregue no prazo máximo de três anos. Esta empreitada, orçada em 95 milhões de euros, é vital para o desenvolvimento destas três cidades, bem como para a dinamização económica do país, especialmente no que respeita à exportação de minérios.

Em simultâneo, a Gabriel Couto vai reconstruir também a estrada que liga Bechem a Akumadan, numa distância de 40 quilómetros, que deverá estar concluída em 730 dias. Este investimento de 50 milhões nesta infraestrutura é também muito relevante no desenvolvimento económico da região, marcada predominantemente pela produção agrícola. Localizada na zona central do Gana, esta área é muito rica em produção de tomate e outros produtos agrícolas que necessitam de ser escoados para zonas mais carenciadas do país.

Para a Gabriel Couto, é mais um concurso internacional que ganhou numa área do Globo onde as necessidades são muitas, mas também é muito forte a presença das grandes construtoras mundiais. «O cumprimento rigoroso de todas as alíneas dos contratos assinados e a qualidade evidenciada das obras é também uma imagem da nossa marca que vamos espalhando pelo continente africano», sustenta Tiago Couto, diretor da construtora e responsável pelos projetos internacionais e de infraestruturas.

Recorde-se que a Gabriel Couto está na Zâmbia e Moçambique, países da África Oriental, tendo concluído nos últimos anos várias empreitadas em Essuatíni, ex-Suazilândia, na África Austral. Assim, a empresa de VN Famalicão regressa à África Ocidental, depois do êxito conseguido na reconstrução de estradas no Senegal, reconstruindo agora estradas fundamentais para o desenvolvimento do Gana.

A nível interno, a Gabriel Couto entregou neste final de ano à ANA a extensão do taxiway do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto. Foram 30 milhões de euros de trabalhos contratados. Com a expansão de 1300 metros à via de circulação que liga a pista e a placa de estacionamento dos aviões, será possível uma maior sequência de descolagens e aterragens, acompanhadas com uma saída rápida da pista. Segundo Thierry Ligonnière, CEO da Ana – Aeroportos de Portugal, “vai incrementar substancialmente a eficiência e a capacidade do aeroporto do Porto.

 

 

Famalicão: Cancelado Ciclo de Concertos de Ano Novo na Casa das Artes

A Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão acaba de anunciar o cancelamento do Ciclo de Concertos de Ano Novo, agendado para os dias 29 e 30 de janeiro, com a Banda de Famalicão, Banda Marcial de Arnoso e Banda de Riba d’ Ave.

Imponderáveis de natureza artística relacionados com o atual contexto da pandemia Covid-19 impediram a normal preparação dos concertos por parte das bandas, o que obrigou a esta decisão.

Regras para o voto de infetados / isolados: Não podem usar máscara social, só cirúrgica ou FP2

Foram revelados, esta quinta-feira, mais detalhes sobre como irá decorrer o processo de voto nas eleições legislativas do próximo dia 30.

Conforme anunciado a meio desta semana, pessoas em isolamento vão poder sair de casas só para exercer o seu direito de voto.

De acordo com as normas tornadas públicas pelo governo, essas pessoas devem deslocar-se para os locais de voto a pé ou em veículo próprio. Não poderão utilizar máscaras sociais, sendo obrigatório o uso de máscaras cirúrgicas ou modelo FP2.

Médicos querem horários e locais só para eleitores isolados/infetados pela Covid-19

Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública sublinha o “precedente evitável” da quebra do isolamento e diz que esta situação vai “condicionar novas dificuldades ao exercício profissional dos médicos de saúde pública”

Os médicos de saúde pública recomendam horários e locais próprios de votação nas legislativas para quem está em isolamento, para evitar cruzamento de pessoas, e sugerem escusa de responsabilidade civil até final de fevereiro.

Num comunicado divulgado depois de o Governo ter anunciado que as pessoas isoladas por causa da covid-19 vão poder ir votar presencialmente nas eleições legislativas de dia 30, a Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública (ANMSP) sublinha o “precedente evitável” da quebra do isolamento e diz que esta situação vai “condicionar novas dificuldades ao exercício profissional dos médicos de saúde pública”.