Famalicão: Enfermeiros denunciam falta de condições no novo edifício de apoio às urgências

Há «falta de condições» e um «frio que não se aguenta» no novo edifício de apoio às urgências do hospital de Famalicão, construído para o combate à pandemia da covid-19. A denúncia foi feita, esta quinta-feira, pelo Sindicado dos Enfermeiros.

Rui Miguel Carneiro, delegado sindical, disse à Lusa que o espaço alberga «utentes tapados com cobertores» e que os profissionais de saúde têm de usar três ou quatro camadas de roupa por baixo da farda, porque o frio não se aguenta».

Em causa está o edifício, que entrou em funcionamento há cerca de um mês, de apoio ao serviço de urgência do hospital, construído para centralizar o tratamento e avaliação de doentes respiratórios, assegurando uma separação física do restante serviço de urgência médico-cirúrgica.

Para o dirigente sindical esta situação, a manter-se, é «um perigo para utentes e para profissionais».