Famalicão distinguido no prémio Manuel António da Mota e TSF-Rádio Notícias

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão foi distinguida com uma menção honrosa, no valor de cinco mil euros, no âmbito do Prémio Manuel António da Mota e da TSF-Rádio Notícias, cuja sessão decorreu, este domingo, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. A grande vencedora foi a Fundação do Gil com o projeto Cuidados Domiciliários Pediátricos.

O município de Vila Nova de Famalicão foi uma das dez instituições finalistas, entre 160 concorrentes, com o projeto “Escola Circular”, que tem como objetivo aquecer as escolas do concelho através de pellets, gerados a partir dos resíduos florestais. O projeto-piloto foi implementado no ano letivo 2018/2019, no Jardim-de-Infância de Requião, sendo alargado, este ano, ao jardim-de-infância de Mouquim e prevendo-se, em breve, a sua execução no Jardim-de-Infância de Cabeçudos. O objetivo é que o projeto seja alargado a todo o concelho.

“Por um Portugal Sustentável” foi o tema deste ano do Prémio Manuel António da Mota, que visa distinguir instituições, com sede em Portugal, que desenvolvam projetos em território nacional nos domínios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) visando a concretização das suas metas. Esta foi a décima edição do prémio.

Paulo Cunha, presidente da autarquia famalicense mostrou-se “muito satisfeito com esta distinção nacional”. “Trata-se de um sinal muito positivo, que demonstra que o nosso trabalho é reconhecido e valorizado no país”, adinatou Paulo Cunha destacando as mais valias deste projeto. “Escolhemos desenvolver este projeto-piloto numa escola, porque queremos dar o exemplo às novas gerações e através delas chegar às famílias e a todos os famalicenses”.

“Com esta Escola Circular conseguimos mostrar ao país que não é preciso grandes intervenções nacionais ou internacionais para protegermos o ambiente e reduzirmos a pegada ecológica, podemos fazê-lo localmente através de medidas simples e gestos do quotidiano”.

Para já, em Vila Nova de Famalicão, os radiadores que aquecem, no inverno, os jardins-de-infância de Requião e Mouquim serão alimentados, com pellets produzidos a partir do material vegetal resultante da limpeza de terrenos e matas do concelho, uma nova fonte de energia.

Através da recolha de sobrantes do material vegetal decorrente da limpeza da floresta e terrenos, efetuada pelos serviços municipais, a empresa famalicense Tec Pellets produz os pellets que são depois empregues na alimentação das caldeiras de aquecimento das escolas, proporcionando conforto e bem-estar às crianças, poupando o ambiente e os encargos financeiros do município. Só no caso do Jardim de Infância de Requião, a câmara poupa seis mil euros por ano. Por cada 12,5 toneladas de resíduos fornecidos pela câmara, a empresa compromete-se a entregar uma tonelada de pellets, “assim de uma forma simples, sem mais nenhuma contrapartida, num circulo fechado de economia que se cria e se completa dentro do município”, acrescenta Paulo Cunha. A estimativa é que cada escola tenha um consumo anual de cerca de três toneladas de pellets.

A fonte de energia utilizada até agora no jardim-de-infância de Requião era o gás propano, mas depois de uma avaria na caldeira, a autarquia viu a oportunidade e decidiu adquirir uma caldeira adaptada para pellets, através de um investimento de cerca de 4 mil euros, que permitiu iniciar o projeto de economia circular.

O Jardim-de-Infância de Mouquim recebe já, neste ano letivo 2019/2020 este tipo de aquecimento e, à medida que haja necessidade de renovar as caldeiras de aquecimento, outras escolas serão aquecidas de forma totalmente ecológica, com custos perto do zero.

Famalicão: Bombeiros e Cruz Vermelha socorrem feridos de choque frontal em Ribeirão

Os Bombeiros Voluntários de Famalicão e a Cruz Vermelha foram acionados, cerca das 19h30 desta quinta-feira, para socorrer eventuais vítimas acidente de viação, na vila famalicense de Ribeirão.

O sinistro, um choque frontal entre duas viaturas, ocorreu na Rua Camilo Castelo Branco.

Ao que a Cidade Hoje apurou, há registo de pelo menos dois feridos, sendo que um deles teve que ser desencarcerado.

A GNR tomou conta da ocorrência.

 

Famalicão: Teatro Narciso Ferreira integra IV Ciclo de Conferências do Museu da Indústria Têxtil

O Teatro Narciso Ferreira (TNF), em Riba de Ave, faz parte do programa de visitas do IV Ciclo de Conferências “Novos contributos para a história industrial portuguesa” organizado pelo Museu da Indústria Têxtil, que decorre entre 15 de outubro a 3 de dezembro em vários locais da região Norte.

Alvo de um profundo processo de reconstrução e reequipamento pelo Município de Vila Nova de Famalicão, o TNF está há alguns meses em pleno funcionamento, assumindo-se como um polo de dinamização artística naquela zona do concelho que confronta com os territórios vizinhos de Guimarães e Santo Tirso.

O IV Ciclo de Conferências do Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave (MITBA) terá três sessões, divididas pelos dias 15 de outubro, 12 de novembro e 3 de dezembro. Casa sessão decorre na tarde destes dias, a partir das 15 horas, no MITBA, e inclui a visita guiada a um sítio de interesse patrimonial no final da conferência.

O ciclo começa com Mário Bruno Pastor, doutorando da Universidade Católica Portuguesa (Polo do Porto) e membro da Associação Portuguesa para o Património Industrial, que abordará a história da “A fábrica de lanifícios de Padronelo, em Amarante (1855-2022)”, a 15 de outubro, que inclui, no final, a visita ao Teatro Narciso Ferreira, na vila de Riba de Ave.

Famalicão: Outubro Rosa começa com caminhada

O Outubro Rosa, iniciativa anual que pretende sensibilizar e informar sobre o cancro da mama, é organizado pelo Movimento Vencer e Viver e pela Associação de Voluntariado Hospitalar, com o apoio do Centro Hospitalar do Médio Ave, da Câmara Municipal e do Parque da Devesa.

Na manhã deste sábado, com saída às 9h30 – do átrio do hospital até ao Parque da Devesa – decorre a Caminhada Rosa, com um custo de 5 euros (oferta de t-shirt e água). No dia 29 do mesmo mês, o Centro Pastoral de Santo Adrião, recebe o Jantar Rosa. Tem um custo de 25 euros.

Mais informações, através do 917 851 581 (José Luís), 911 141 498 (Conceição) ou voluntariado.hfamalicao@chma.min-saude.pt

Famalicão: Árbitro da AF Porto no Famalicão x Boavista

Gustavo Correia, árbitro da AF Porto, é o escolhido para dirigir o jogo entre o FC Famalicão e o Boavista, da oitava jornada da Liga Bwin, na noite de domingo, no Estádio Municipal.

Tiago Costa e Inácio Pereira são os assistentes, enquanto que Carlos Macedo é o quarto árbitro.

André Narciso e André Campos estão no VAR/AVAR

IPCA dá boas-vindas aos novos estudantes dos CTeSP

O IPCA recebe, nos dias 3 e 4 de outubro, os novos estudantes dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP), com o Welcome IPCA CTeSP 2022/2023.

O objetivo é a integração e o acolhimento dos recém-chegados estudantes na instituição e na região, numa organização conjunta do IPCA e da Associação Académica. As iniciativas irão decorrer em simultâneo no Campus em Barcelos e nos cinco Polos onde são lecionados os CTeSP (Braga, Esposende, Guimarães, Vila Nova de Famalicão e Vila Verde).

Os estudantes vão ser recebidos institucionalmente, em sessões de boas-vindas com a presença de órgãos dirigentes do IPCA, pela Associação Académica e por representantes das respetivas autarquias.

O Welcome IPCA inclui, ainda, visitas às instalações e momentos de convívio que irão potenciar a integração dos novos estudantes.

 

Famalicão: Município vai instalar painéis fotovoltaicos nas escolas

O Município de Famalicão vai dotar todas as escolas do concelho com painéis fotovoltaicos, que permitirão a «autonomização energética» dos estabelecimentos de ensino através de energias limpas.

O presidente da Câmara anunciou esta medida em defesa do ambiente esta terça-feira, aquando da sessão onde foram entregues as bandeiras eco-escolas a 57 estabelecimentos de ensino.

Ainda não é conhecido o plano para a colocação dos painéis fotovoltaicos, que vão transformar os raios solares em energia, mas Mário Passos diz que, dentro de alguns meses, 10 escolas vão receber os seus painéis. Progressivamente, chegará a todas.

«Quero que este processo contagie os famalicenses, para que possam fazer o mesmo, de forma muito abrangente. Também as empresas, que já estão a iniciar este processo, possam prosseguir com esta solução mais amiga do ambiente», desafia o autarca.