FAMALICÃO COM MAIS DE 13 MIL HORAS DE FORMAÇÃO PARA MAIS DE 10 MIL PESSOAS

Várias instituições captaram 13.500 horas de formação modular que vão beneficiar cerca de 10 mil famalicenses, em áreas mais técnicas como o têxtil, o alimentar ou a metalomecânica, passando às mais abrangentes como iniciação a línguas, novas tecnologias e marketing.
Os candidatos a esta formação gratuita só precisam de ter mais de 18 anos, sem qualificação adequada para inserção ou progressão no mercado de trabalho ou que pretendam uma requalificação profissional.
Serão 431 unidades de formação, que serão ministradas pelas escolas profissionais e outros estabelecimentos certificados para o efeito como o CITEVE, a CESPU, a ACIF, as entidades privados GTI e Semet, entre outras, até mesmo o CENFIM da Trofa que integra a Rede de Educação e Formação de Vila Nova de Famalicão.
As Formações Modulares Certificadas são formações organizadas em unidades de formação de curta duração de 25 ou 50 horas, capitalizáveis para a obtenção de uma ou mais qualificações definidas no Catálogo Nacional de Qualificações.
O anúncio desta Certificação Modular foi feito pelo presidente da Câmara Municipal de Famalicão, na sessão de entrega de 70 diplomas a adultos que estiveram em processo de reconhecimento, validação e certificação de competências através do programa “Qualifica”, que decorreu segunda-feira, na Casa das Artes.
Paulo Cunha considera o volume de formação financiada uma boa notícia, porque, na sua perspetiva, vai reforçar a aposta que tem sido desenvolvida no território por vários agentes na formação profissional e na valorização das pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.