Famalicão: Centro Social de Bairro nega ter impedido bombeiros de socorrer utente que faleceu

A Direção do Centro Social e Cultural S. Pedro de Bairro negou que tenha sido recusado o acesso do INEM e bombeiros no socorro a idosa desta instituição. Segundo o Cidade Hoje apurou, o que terá estado em causa foi um mal entendido entre as entidades envolvidas.

O caso remonta a este sábado quando, por volta das 14h00, uma utente de 93 anos, manifestou problemas de saúde que motivaram um alerta via 112. Quando os meios de socorro chegaram ao local, a idosa já havia falecido.

A informação da morte foi passada no imediato por uma profissional aos B.V. de Riba d’Ave, quando estes entravam nas instalações.

Segundo a imprensa nacional, os bombeiros terão sido impedidos de prestar o socorro, porém, a direção do Centro Social desmente que tal tenha ocorrido.

Não vale a pena… já faleceu

Esta frase, proferida pela profissional de serviço, terá sido entendida pelos bombeiros como um impedimento para entrar nas instalações. Mas, afinal, e segundo a direção do Centro Social e Cultural de S.Pedro de Bairro, tudo não terá passado de uma má interpretação.

A mesma versão tem a corporação dos Bombeiros Voluntários de Riba d’Ave. Contactado pela Cidade Hoje, o comandante desta instituição também refere esse eventual desentendimento.

Entretanto, o Ministério Público vai abrir o inquérito para apurar o que aconteceu. A instituição diz-se colaborante para prestar todos os esclarecimentos que sejam necessários para esclarecer o caso.