Famalicão: Assembleia Municipal aprova relatório e contas

O relatório e contas relativos à gestão do município no ano de 2020 foram aprovados, na noite desta segunda-feira, na Assembleia Municipal, que mais vez decorreu online.

PSD e CDS e todos os presidentes de Junta votaram a favor dos documentos, enquanto os partidos da oposição (PS, CDU e BE) votaram contra.

O presidente da Câmara, Paulo Cunha, foi o primeiro a entrar na discussão. Lembrou que foi um ano marcado pela pandemia, com mais de dois milhões de euros gastos na área social, mas, ainda assim, considera que o concelho desenvolveu-se e que as contas municipais não derraparam, fruto de «uma gestão financeira rigorosa», que «até permitiu baixar a dívida», disse.

A oposição não encontra tantas virtudes. O deputado Paulo Pinto do PS criticou a despesa com os colaboradores municipais, a cobrança de impostos acima «do previsto» e uma realidade «que está distante da anunciada na propaganda». Concluí que o presidente não se candidata porque está «em fuga».

Também a CDU votou contra. O deputado Daniel Sampaio considera que a gestão de 2020 «foi rotineira», «sem ambição» e com um planeamento de obras «orientado para o ato eleitoral autárquico».