Famalicão: Arrancam em maio as obras de remodelação e ampliação da Biblioteca Municipal

Daqui a pouco mais de um ano, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco terá uma sala para audiovisuais, uma sala de leitura informal para estudo de grupos, uma nova área para albergar o espólio de Eduardo Prado Coelho e a ampliação da sala de leitura e outros serviços.

As obras de ampliação serão realizadas através da construção de um prolongamento do edifício em pleno Parque de Sinçães, em direção à Casa das Artes, com ligações para circulação em vidro tratado do ponto de vista acústico e térmico.

O edifício será, por isso, ampliado e alguns espaços readaptados a novas funções. É o caso do auditório, foi criado porque na altura existiam no concelho poucos do género, mas hoje, como reconhece o presidente de Câmara, o município «está melhor capacitado».

Nesta intervenção será, também, valorizada a receção no primeiro piso, será revista a localização do fundo local, aumentada a sala de leitura de adultos e serão criados novos espaços de leitura de audiovisuais, de depósitos de livros, de cafetaria e de garagem.

A empreitada foi adjudicada à empresa Costeira – Engenharia e Construção SA, por 1,6 milhões de euros e prazo de execução de um ano.

A proposta para a adjudicação da obra foi aprovada na passada quinta-feira, em reunião do executivo municipal.

O presidente da Câmara, Paulo Cunha, justificou a obra com a necessidade de a adaptar as novas exigências do século XXI e dar mais conforto aos seus utilizadores.