Famalicão: AM Lameiras quer requalificar lar de idosos

A AML – Associação de Moradores das Lameiras, reunida em Assembleia Geral, aprovou o programa de ação e orçamento para o ano de 2022.

Jorge Faria realçou que o programa para 2022 é ambicioso no que respeita ao Complexo Habitacional das Lameiras porque estão previstas intervenções materiais, e imateriais, visto o edifício necessitar de intervenções de maior abrangência, que visam a melhoria das condições habitacionais e requalificação de áreas comuns, contando para isso com o apoio do Município de Vila Nova de Famalicão, e dos moradores do Edifício das Lameiras.

O orçamento previsional prevê uma despesa a rondar os dois milhões de euros, destacando-se, nos investimentos, a construção de apartamentos T0 no Edifício das Lameiras, e a requalificação dos Pisos 1 e 2 do Lar de Idosos, que teve de ficar suspensa em 2021 devido à pandemia.

Recorde-se que a Associação de Moradores das Lameiras possui um quadro de pessoal com cerca 90 funcionários, que respondem a mais de mil de utentes.

No que diz respeito ao tema do programa para o próximo ano tem como título: «Em Sintonia com o Outro!»; derivado do projeto socioeducativo “Em Sintonia, Eu, o Outro e o Mundo”, e no seguimento do programa de ação anterior, “Em Sintonia com o Eu”, salientou o presidente da AML.

Neste segundo ano do projeto socioeducativo, Jorge Faria destacou que «as diferentes equipas de trabalho da AML darão atenção à “Sintonia com o Outro”, dando primazia à relação interpessoal e à aquisição e reaquisição de competências relacionais, bem como à importância dos seguintes pontos: valorização do ser humano, valorização dos direitos humanos e das crianças, valorização das culturas e das tradições (multiculturalidade) e participação em projetos solidários e empreendedores».