Falsa advogada constituída arguida

Falsa advogada constituída arguida

Uma mulher, de 61 anos, que se fazia passar por advogada, foi constituída arguida pelos crimes de burla, abuso de confiança e procuradoria ilícita.

A suspeita, que já trabalhou num escritório de advogados, fez-se passar por advogada, lesando um indivíduo em seis mil euros, valor pago para a defesa em três processos crime.

Na sequência do processo, que teve início há cerca de nove meses, com base na denúncia da vítima, foram realizadas buscas que permitiram apreender documentos relacionados com os crimes em investigação pelo Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Guimarães da GNR.

A suspeita, de Vizela, foi sujeita a termo de identidade e residência.

Most Popular Topics

Editor Picks