Exportações e importações de têxteis e vestuário em queda

As exportações de têxteis e vestuário caíram 10% no mês de janeiro de 2021, relativamente ao mês homólogo de ano transato, quando ainda não se sentiam os efeitos da pandemia. Portugal exportou 410 milhões de euros, menos 46 milhões de euros do que o verificado no mês homólogo do ano anterior.

As exportações de vestuário caíram 16% (menos 46 milhões de euros), as de matérias-primas têxteis menos 5% (6 milhões de euros) e as de têxteis-lar e outros artigos têxteis confecionados – onde se incluem as máscaras têxteis – aumentaram 9% (com um acréscimo de 6 milhões de euros).

Em termos de mercados, destaque para as exportações para França (acréscimo de 2 milhões de euros, equivalente a mais 3%) e para a Dinamarca (mais 1,5 milhões de euros, ou seja, mais 17%).

Espanha continua a liderar a tabela dos destinos com maiores quebras: menos 30 milhões de euros (-24%).

As importações de têxteis e vestuário também sofreram uma queda, na ordem dos 33% (menos 126 milhões de euros). No mês em causa, as importações de vestuário caíram 44% (menos 94 milhões de euros) e as de matérias têxteis também caíram 24%, sinal que evidencia a quebra na atividade do sector que terá com certeza impacto nas exportações dos meses de fevereiro e março.