Concelho

Ex tesoureiro do Centro Social e Cultural de São Pedro de Bairro acusado de se ter apropriado de 1,7 milhões de euros

O juiz de instrução criminal no Tribunal de Guimarães pronunciou o ex-tesoureiro de uma IPSS de Bairro, pelos crimes de peculato, branqueamento, falsificação e participação económica em negócio, pela alegada apropriação de 1,7 milhões de euros da instituição.

Em nota publicada no seu site, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto acrescenta que foram pronunciados, por falsificação, mais três arguidos, na altura membros da Assembleia-Geral da Instituição Particular de Solidariedade Social em causa, o Centro Social e Cultural de São Pedro de Bairro.

Previous post

ACV na 13ª Corrida das Taipas e no Trail Rotary Experience

Next post

Filipe Carneiro bate record pessoal

Cidade Hoje