Concelho

Euromilionário ainda não reclamou o prémio

Mais de uma semana depois de ter ganho o primeiro prémio do Euromilhões, em Lousado, Famalicão, o novo euromilionário português ainda não levantou o dinheiro.

A confirmação oficial foi feita esta terça-feira ao CM por uma fonte dos Jogos Santa Casa, sublinhando que o vencedor tem 90 dias para reclamar o prémio.

A especulação sobre quem será o dono dos 61,5 milhões tem sido muita na última semana, mas a dúvida mantém-se, uma vez que o ‘felizardo’ continua anónimo.

“Ligaram para cá vários diretores de agências bancárias a questionar sobre quem seria o vencedor e apesar de se avançar com muitos nomes, a confirmação ainda não a temos”, disse ao CM o proprietário do Café Ribeiro, José Ribeiro, onde foi registada a aposta automática de 2,5 euros que valeu o prémio ‘chorudo’.

“O que se diz na freguesia é que o vencedor é um rapaz de cá, que trabalha na fábrica da Continental e que até terá metido baixa”, adianta a mesma fonte, ressalvando que “não há certezas”.

A verdade é que os boatos e notícias têm levado a que vários funcionários da fábrica de pneus que estão em casa com atestado médico estejam a ser assediados nos últimos dias com telefonemas de agências bancárias, com propostas, e até particulares, a pedirem empréstimos.

“O meu irmão já ponderou mudar de número de telemóvel, nos últimos dias não faz mais nada senão atender chamadas”, confidenciou ao CM uma moradora de Lousado, localidade onde até o pároco já fez um apelo ao dono dos “muitos milhões” para ter “um gesto altruísta com a paróquia”.

Os últimos dias têm sido de verdadeiro ‘massacre’ para os 16 funcionários da Continental Mabor que estão em casa com baixa médica. Tudo porque há quem garanta que um desses ‘doentes’ é o mais recente ‘excêntrico’ português.

“Ainda hoje, às 08h00, passou aqui no café o homem que dizem ter ganho o prémio, estava a sair do turno da noite e ainda assim o bombardearam com perguntas”, contou ao CM o dono do Café Ribeiro.

O apelo lançado pelo padre Eusébio Batista ao novo euromilionário, para oferecer uma dádiva à paróquia, e a respetiva publicitação nos jornais, fez com que disparasse a procura do ‘Vida Paroquial’, fazendo do boletim paroquial de Lousado 1079, do passado dia 18, o mais lido de sempre.

Habituados aos pedidos de dinheiro por parte do padre da freguesia, os fiéis de Lousado não ficaram propriamente muito admirados com o facto de o sacerdote, de 78 anos, ter colocado no boletim paroquial deste domingo um apelo ao “altruísmo” do novo euromilionário.

No entanto, o gesto mereceu mais críticas do que elogios. “É um pedido que não faz sentido, porque se quem ganhou quiser ajudar a pagar as obras da igreja não precisa que o padre lhe peça. Mas é um velho hábito dele pedir para tudo”, garante Maria Pereira, indignada com o apelo no jornal da paróquia.

O CM tentou contactar o padre Eusébio Batista, que se manteve incontactável durante todo o dia por estar em confissões quaresmais no concelho. Ao CM, a empregada doméstica do abade sublinhou que a intenção de Eusébio Batista foi “lembrar a pessoa” porque, concluiu a funcionária, “muitas vezes as pessoas não ajudam por não serem lembradas e a igreja e a residência estão muito necessitadas de obras”.

O vencedor do primeiro prémio do concurso do Euromilhões do passado dia 13 fez uma aposta automática, com o valor mínimo de 2 euros e meio . Vai receber 49 milhões depois de descontado o imposto de 20% sobre o prémio de 61,5 milhões de euros, o vencedor fica com cerca de 49 milhões de euros.

Fonte: Correio da Manhã

Previous post

Vieira de Castro celebra 75 anos e lança livro com a história da marca

Next post

Grupo que lançou o terror no último carnaval de Famalicão foi identificado pela PSP

Cidade Hoje