Estado de Emergência: Cultura com 42 milhões de euros a fundo perdido

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, acaba de anunciar 42 milhões de euros a fundo perdido para o setor.

Trata-se da primeira fase do programa “Garantir Cultura” criado pela lei do Orçamento de Estado de 2021 de apoio ao trabalho cultural e artístico, referiu a ministra.

Os fundos destinam-se a entidades coletivas e a pessoas singulares. Do primeiro grupo fazem parte todas as empresas e entidades coletivas, salas de espetáculo, teatros, produtores, agentes, salas de cinema independentes, cineclubes e associações; no segundo trata-se de todos os profissionais da área da cultura, que inclui artistas, técnicos e autores.