Fibrocimento vai desaparecer das escolas de Famalicão

A Câmara Municipal está a concluir o processo de remoção de fibrocimento nas escolas do concelho.

Concluída a intervenção na Escola Básica Dr. Nuno Simões, em Calendário, a autarquia avança em junho para a retirada de amianto na Júlio Brandão (Famalicão) e D. Maria II (Gavião). Os três projetos foram aprovados pelo Norte 2020 e contam com financiamento através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

As intervenções implicam um investimento de cerca de 410 mil euros, com uma comparticipação de 345 mil euros.

Trata-se de um investimento que Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal, classifica de essencial «na salvaguarda das condições de segurança e saúde nas escolas, melhorando-se também o conforto térmico dos equipamentos escolares».

As intervenções contemplam a remoção dos painéis da cobertura dos edifícios, que contêm fibrocimento, sendo aplicados novos painéis sandwich com isolamento térmico.

A autarquia tinha já assumido a remoção de fibrocimento na Escola Básica Conde de Arnoso, onde investiu mais de 210 mil euros. Também a Escola Básica de Ribeirão ficará livre de amianto depois das obras de requalificação e ampliação do edifício que estão em curso.