Escola Júlio Brandão reclama por obras 38

Escola Júlio Brandão reclama por obras 39

Na semana em que arranca um novo ano letivo, a comunidade educativa de Vila Nova de Famalicão juntou-se, neste domingo, para celebrar os 50 anos da Escola EB 2,3 Júlio Brandão. Criada em 9 de setembro de 1968, a escola ficou na altura instalada no edifício da então Escola Industrial e Comercial de Vila Nova de Famalicão, agora Escola Secundária D. Sancho I. O edifício atual entrou em funcionamento no ano letivo de 1987/88.

E foi precisamente na falta de condições do edifício que se concentraram as várias intervenções. Para o diretor do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, Carlos Teixeira – onde está inserida a Escola Júlio Brandão – esta instituição já demonstrou em variadas ocasiões que é “capaz de se reinventar, de acomodar a inovação como uma oportunidade e nunca com uma dificuldade”, no entanto, 31 anos depois da abertura deste edifício “a prioridade deve ser colocada nas instalações da escola”, afirmou salientando que “os professores fazem um esforço tremendo, mas há coisas que são estruturais”.

Carlos Teixeira contou com o apoio do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que disse estar “de acordo que este edifício precisa de intervenções, à semelhança de outros edifícios e outras escolas do concelho de Famalicão”.

Most Popular Topics

Editor Picks