EMPRESAS JÁ FATURARAM 1,18 MIL MILHÕES

Os primeiros indicadores do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativamente às exportações, nos primeiros sete meses deste ano, perpetivam que Vila Nova de Famalicão vai consolidar o título de terceiro concelho mais exportador de Portugal, atrás de Lisboa e de Palmela, e o primeiro do Norte.

Até julho passado, o comércio internacional já rendeu aos cofres das empresas sediadas no concelho qualquer coisa como 1,18 mil milhões de euros. Em pouco mais de meio ano, o tecido empresarial já faturou mais ao mercado externo do que em relação ao período homólogo de 2016. Trata-se de um aumento de 21 milhões de euros (1,84%).

Os dados avançados pelo INE revelam que as empresas famalicense são, no distrito, as que mais contribuem para a criação efetiva de riqueza nas trocas comerciais nos mercados internacionais, sendo o saldo líquido da balança comercial de 492,2 milhões de euros. A nível nacional, Famalicão é o terceiro concelho com maior superavit comercial.

Para estes resultados contribuem empresas como a Continental Mabor, a Leica, a Riopele e a ROQ e muitas outras das fileiras têxtil, agroalimentar e metalomecânica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.