Empresa cria viseira e procura quem a imprima

Há uma empresa em Moreira de Cónegos que desenvolveu uma viseira para proteger os profissionais de saúde, enquanto tratam as pessoas infetadas pelo Covid-19.

A Devise Solutions disponibiliza o projeto de forma gratuita e apenas pede que quem tenha impressoras 3D o imprima.

A viseira, feita em PLA, policarbornato e elástico removível, protege todo o rosto dos profissionais «enquanto cuidam de todos nós», relata ao CIDADE HOJE Ana Moura que, com o marido, Carlos Azevedo, criou a empresa em setembro passado.

«Não sabíamos se estávamos a ter uma boa ideia ou se era uma ferramenta de trabalho necessária, mas depois de falarmos com alguns amigos que trabalham na área da saúde, percebemos que era uma boa solução para complementar com o uso das máscaras tradicionais».

Ana Azevedo garante que «não estamos a vender este projeto. Já hoje vamos tentar disponibilizar o ficheiro para que, quem tiver impressoras 3D, o possa imprimir. A ideia é que quem puder imprimir que o faço, envia-nos, nós tratamos da parte do policarbornato e elástico removível e enviamos para quem precise delas». A Devise Solutions está a pedir esta ajuda «porque não temos condições para imprimir em grande escala e porque a impressão 3D não é prioridade na nossa empresa».

Ana Moura diz que já receberam mensagens de alguns interessados em imprimir a viseira. «Tal como nós desenvolvemos e disponibilizamos o projeto gratuitamente, gostaríamos que quem as possa imprimir também o faça gratuitamente». Estas viseiras não estão, ainda, certificadas, pelo que o seu uso é apenas para este momento de exceção.

Os interessados neste projeto têm dois emails: euajudo@devisesolutions.pt / eupreciso@devisesolutions.pt