Concelho

Embaixadora de Cuba em Portugal visitou Famalicão

Famalicão foi o único município português a fazer-se representar, em outubro de 2017, na maior feira comercial que Cuba organizou.

Esta quinta feira, este facto foi bem vincado pela embaixadora daquele país do Caribe em Portugal, na conferência “Famalicão Made INternational” que serviu para dar a conhecer aos empresários do concelho famalicense as oportunidades de negócio no mercado cubano.

Cuba contava já com três empresas de Famalicão e vai ficar ainda mais no radar dos negócios famalicenses. O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, indica que o seu concelho está, uma vez mais, «à frente» e que assim quer ver as empresas do território a conseguir as «melhores oportunidades» de negócio.

«O mercado de Cuba é pouco frequentado, mas funciona de porta de entrada para todo o Caribe», afirmou o autarca aos jornalistas à margem da conferência organizada pelo Município em parceria com a Câmara de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo Portugal-Cuba, organização sediada no Porto.

«Ficamos satisfeitos por sinalizarem o interesse em conhecer a realidade económica do concelho e saber se há empresas que estejam interessadas em fazer uma abordagem ao mercado cubano», realçou Paulo Cunha, lembrando que foram ratificados três protocolos de cooperação com três empresas famalicenses que já têm presença no mercado cubano e que, agora, «serão embaixadores de Famalicão em Cuba», frisou.

«Vão através da sua experiência ajudar outras empresas que não conhecem o mercado de Cuba a que possam ser bem sucedidos», explicou o autarca.

A embaixadora de Cuba em Portugal, Mercedes Martínez Valdés, disse aos jornalistas que aquela foi a sua primeira visita oficial «a Famalicão e ao Norte do país» e que a realizou pois considera «importante estreitar as relações com as regiões» e pelo facto de Famalicão ter sido «a única Câmara Municipal de Portugal que esteve presente na Feira Comercial de Havana».

A diplomata convidou as empresas a que estejam presentes na edição de 2018 e disse que o seu país tem «muitas áreas de negócio» e que «o que se produzir em Cuba facilmente chega à América Latina».

Previous post

ADOTE UMA ÁRVORE

Next post

Burlão faz-se passar por euromilionário

Cidade Hoje