Economia: Mercadona fechou 2020 com vendas de 186 milhões de euros nos 20 supermercados que abriu em Portugal

A cadeia espanhola Mercadona, empresa de supermercados físicos e de venda online, está a expandir-se em Portugal e brevemente abre uma loja em Famalicão, junto ao Estádio Municipal.

Na apresentação anual de resultados, declara que em 2020 tinha em Portugal 20 lojas, que representavam uma faturação de 186 milhões de euros e um investimento de 113 milhões de euros. Estes espaços de venda de produtos tinham nas suas fileiras 1700 trabalhadores.

Metade das lojas em Portugal, ou seja dez, foram abertas no ano transato, em plena pandemia. Estas lojas representaram mais 800 postos de trabalho.

Em 2021 prevê abrir mais 9 lojas no país, com a finalidade de dar continuidade ao seu projeto de expansão em Portugal. Significa um investimento de mais 150 milhões de euros e o recrutamento de 500 colaboradores com contrato efetivo.

Nos espaços abertos, a Mercadona criou, em 2020, mais cinco mil novos postos de trabalho e faturou 26.932 milhões de euros, mais 5,5 % que no ano anterior.

No que diz respeito a investimento, aplicou mais 1500 milhões de euros para acelerar a transformação e impulsionar um modelo de empresa digital, produtiva e sustentável. Um exemplo dessa transformação digital é o reforço do modelo online. Está, também, a implantar nos seus supermercados a nova secção de pronto a comer.

Os responsáveis reconhecem que o ano de 2020 foi «duro e complexo»; ainda assim, conseguiram a melhor gestão da sua história, «graças às 95.000 pessoas que formam o Projeto Mercadona, as quais demonstraram, com o seu esforço e capacidade de superação, que é nos momentos excecionais que surgem as pessoas excecionais».

Ano de 2020 foi um desafio para os supermercados

O ano de 2020 foi difícil para a saúde, devido à pandemia, e os supermercados tiveram que implementar medidas para continuarem a funcionar em segurança. Em 36 horas adaptou os seus mais de 1.600 supermercados e restantes instalações logísticas, colmeias (armazéns exclusivos para a venda online) e escritórios, com dois objetivos principais: proteger a saúde e a segurança de todos: clientes e colaboradores. Foram tomadas mais de 100 iniciativas, com um custo de 200 milhões de euros.

Para garantir a saúde e a segurança, a empresa forneceu elementos de higiene e prevenção, como gel desinfetante, papel e luvas, e aumentou os processos de desinfeção e limpeza. Além de proporcionar aos colaboradores máscaras e óculos de proteção e instalar nas caixas barreiras de proteção de acrílico.

Graças ao envolvimento da equipa, a empresa pôde superar, desde o início da pandemia, os diferentes cenários que enfrentou. Por isso, no mês de abril de 2020, e para reconhecer o esforço extraordinário que as 95.000 pessoas fizeram em prol dos clientes, foi distribuído um prémio extraordinário de 43 milhões de euros.

Além disso, foram adiantados pagamentos a fornecedores e facilitou o acesso a financiamento, contribuindo para garantir o abastecimento e a estabilidade de uma equipa conjunta de mais de 600.000 pessoas. Uma forma de retribuir ao fornecedor todo o esforço constante para continuar a sua atividade e ajudar a que a roda da economia não parasse.

Consciente das dificuldades da população mais desfavorecida, a Mercadona fez a maior doação de alimentos realizada até à data: 17.000 toneladas de produtos durante estes doze meses a cantinas sociais, bancos alimentares e outras instituições de solidariedade, das quais 15.800 foram distribuídas em Espanha e 1.200 em Portugal. Estas doações implicaram duplicar as realizadas em 2019 e foram distribuídas por 290 cantinas sociais, mais de 60 bancos alimentares e outras entidades sociais e instituições de solidariedade. Além disso, a empresa prestou outras ajudas especialmente relevantes, como as entregas de alimentos e produtos de limpeza levadas a cabo nos Centros de acolhimento Temporário para doentes COVID-19 no norte de Portugal.

Estes resultados foram apresentados em conferência de imprensa, em Valência, Espanha, por Juan Roig, presidente da Mercadona.