Deputado famalicense Jorge Paulo Oliveira ouve dificuldades criadas pela Covid aos restaurantes de Famalicão

Alívio nos impostos e contribuições, reforço das medidas de apoio já existentes, prorrogação da moratória sobre contratos bancários e isenção de tributação sobre os apoios recebidos a fundo perdido foram os principais pedidos dos representantes da Associação de Restaurantes de Famalicão que estiveram, esta sexta-feira, reunidos com o Deputado à Assembleia da República, Jorge Paulo Oliveira.

A Associação, liderada por Pedro Mesquita, que agrega a grande maioria dos restaurantes de Vila Nova de Famalicão, acredita que, sem prejuízo de muitas outras medidas, aquelas estão entre as mais importantes para assegurar a sobrevivência das empresas e a manutenção dos postos de trabalho num dos setores especialmente impactado pelos efeitos da COVID-19.

“O segundo confinamento geral acabou por determinar o encerramento da restauração. Uma parte do setor está encerrado e a outra, ou funciona em “take-away” ou faz às entregas ao domicílio. Há o risco de uma significativa destruição do tecido empresarial neste setor. Em todo o país há muitos empresários que desesperam para pagar salários, pagar custos fixos e pagar aos fornecedores”, disse Jorge Paulo Oliveira.

“Todos os esforços da administração central e das autarquias locais são necessários, mas temos igualmente de assegurar uma permanente monitorização e avaliação das medidas que estão no terreno, as novas e as antigas. Para isso é fundamental, amiúde, ouvir os empresários do setor, as suas associações representativas. Só dessa forma podemos corrigir o que possa ser corrigido e ajustar o que possa ser ajustado. Foi esse um dos objetivos desta reunião, colher informação direta, junto de quem está no terreno e sabe melhor do que ninguém do que fala, para depois a podermos levar para o centro do debate politico nacional que é o Parlamento, até porque o que se passa em Vila Nova de Famalicão é uma boa amostra do que se passa no país” afirmou o deputado famalicense.

Recorde-se que a Associação de Restaurantes de Famalicão tem formalmente pouco mais de dois meses de vida, mas é responsável, numa parceria com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, por um projeto de entrega gratuita de refeições ao domicílio durante todos os dias da semana, de segunda a domingo, ao jantar, um projeto que se assume como uma alternativa às plataformas que já existem, com claros benefícios para o consumidor e empresários da restauração.