Defendi “entrevistado” pelos adeptos do Famalicão

Defendi foi o primeiro protagonista da rubrica “Em Direto Com…” do FC Famalicão. O guarda-redes, que foi “entrevistado” por adeptos, diz que no atual quadro os jogadores, mesmo em casa, estão obrigados a cumprir um plano de trabalho desenhado pela equipa técnica.

As questões foram várias e todas tiveram resposta. O atleta que representa o Famalicão há duas épocas, não sente o peso da idade e mostra uma grande paixão pelo clube «que tenho no meu coração há pouco tempo, mas é um clube que vivo com muita intensidade. No primeiro ano, na subida, criei uma paixão muito intensa».

Nesta ainda curta presença no FC Famalicão, Defendi assume que a subida da 2.ª para a 1.ª Liga foi o momento mais alto, o primeiro grande momento do projeto desportivo do clube desde que constituída a SAD. «É um projeto que já conhecia. Tinha ideia do que seria e é um projeto muito bom. Já conseguimos o primeiro objetivo, a subida, uma subida que nem o clube, nem a cidade esperavam no primeiro ano. Sabia que era um projeto bom, com a subida ficou melhor ainda».

Apesar dos 36 anos, Defendi garantiu que não pensa em guardar as luvas. «Quero dar o maior tempo possível na minha carreira porque é que o que gosto de fazer. Nunca tive lesões muito graves. Vou usufruir e aproveitar o máximo que puder. Quem sabe passar os quarenta, é um objetivo que tenho», assegurou, deixando a certeza de que, quando terminar a carreira, «quero continuar ligado ao futebol».

Most Popular Topics

Editor Picks