CTT FECHAM LOJA DE RIBA D’AVE QUE DÁ LUCROS SUPERIORES A 60 MIL EUROS

Fonte: Correio da Manhã

Dias após ser tornada pública a decisão de encerramento da loja dos CTT de Riba d’Ave, foram revelados os valores correspondentes aos lucros das estações afetadas por esta medida.

Os números apresentados mostram que das 22 lojas que vão fechar apenas duas dão prejuízo. No caso de Riba d’Ave, o posto instalado na Avenida Narciso Ferreira, tem um lucro de quase 65 mil euros.

Estes dados acabam por dar razão à presidente da junta e aos ribadavenses que não aceitam a justificação dada pela administração dos CTT e prometem não baixar braços para garantir a continuidade dos serviços prestados pelos correios.

De acordo com a fonte que revelou os lucros, as lojas que vão fechar portas tiveram custos de aproximadamente 2,15 milhões de euros, dos quais 1,4 milhões com pessoal. Em receitas contabilizaram 4,5 milhões. Contas feitas, só com estas 22 lojas, os CTT conseguiam encaixar nos cofres lucros de 2,4 milhões de euros.

Em Vila Nova de Famalicão e até esta sexta-feira nem a junta de freguesia nem a câmara municipal foram contactadas pela administração dos CTT para comunicar esta decisão, uma postura que tem vindo a ser criticada pela presidente da junta da vila de Riba d’Ave e pelo autarca famalicense. Apesar de tudo, e caso o encerramento avance, os responsáveis pela vila e pelo concelho já fizeram saber que estão disponíveis para negociar alternativas de forma a que a população não perca, na totalidade, os serviços que estão a ser prestados pelos correios.

F.C.Famalicão perde em casa com o S.C. Braga (0 – 3)

O Futebol Clube de Famalicão estreou-se esta época em casa com uma derrota, diante do S.C. Braga.

Os golos foram somente apontados pela equipa visitante, aos minutos 13, 19 e 79.

Na classificação, ao fim de duas jornadas, o Futebol Clube de Famalicão continua sem pontuar no campeonato.

Famalicão: Capitão Fausto animaram Dia da Juventude no Devesa Sunset

Os Capitão Fausto marcaram presença, esta sexta-feira, na iniciativa da Câmara Municipal “Devesa Sunset”.

A banda de Lisboa, formada em 2009, atuou ao final da tarde, no Parque da Devesa, diante de um público maioritariamente jovem que, depois de uma tarde nas piscinas municipais, continuaram a divertir-se neste espaço verde.

Veja algumas das imagens divulgadas pelo município:

Famalicão: Estacionamento indevido junto ao Parque da Devesa provocou bloqueio total do trânsito

Um elevado número de carros indevidamente estacionados, na Rua Fernando Mesquita, junto ao Parque da Devesa, provocou o bloqueio total do trânsito automóvel, ao final da tarde desta sexta-feira.

À nossa redação condutores relataram ter estado durante um largo período de tempo encurralados na fila de carros que entretanto se gerou.

O bloqueio do trânsito terá sido provocado pelo facto de existirem carros estacionados indevidamente nos dois sentidos daquela rua. Este tipo de estacionamento é, porém, habitual, no entanto apenas num dos sentidos.

A GNR esteve no local.

Famalicão: Já abriu ao trânsito a Rua Capitão Manuel Carvalho com via partilhada

Abriu ao trânsito esta sexta-feira a Rua Capitão Manuel Carvalho, no centro da cidade de Vila Nova de Famalicão.

A rua esteve nos últimos meses a ser alvo de uma intervenção profunda, sendo que agora funciona com o conceito de via partilhada.

Segundo a autarquia, a via passa a ser partilhada por peões e veículos, onde vigoram regras especiais de trânsito, entre elas, a prioridade do peão.

O acesso ao parque de estacionamento da Praça D. Maria II, tanto entrada como saída, passa a ser feito exclusivamente pela Rua Capitão Manuel Carvalho.

Obras em Famalicão: Vasos vandalizados durante a noite. Presidente da Câmara repudia vandalismo

Estão a entrar na fase final as obras no centro da cidade de Vila Nova de Famalicão.

Recentemente a autarquia colocou, em torno da Praça D.Maria II, dezenas de vasos que vão embelezar o espaço, no entanto, na última noite, esses mesmos vasos foram vandalizados.

Numa breve nota publicada nas redes sociais, o edil famalicense, repudiou o ato que “ não dignifica ninguém “.