CRIANÇA DE FAMALICÃO SUGADA NUM LAGO

Tiago ficou com ferimentos na cabeça e pescoço para além de alguns problemas ao nível da visão.

Uma criança de 14 anos, a residir na freguesia de Telhado, em Vila Nova de Famalicão, foi, na tarde desta quarta-feira, sugada pelo sistema de escoamento de águas de um lago localizado no Parque de Lazer da União de Freguesias de Guisande e Oliveira S.Pedro, em Braga.

Tudo terá acontecido por volta das 17H30 quando o jovem, acompanhado por mais adolescentes, decidiu mergulhar no lago – que não tem qualquer tipo de vigilância – e acabou por ser sugado pela força da água. De imediato um dos rapazes que o acompanhava reparou que o colega tinha ficado preso e puxou-o para fora da água.

Já no exterior, o jovem, que dizia que não estava a conseguir ver, recebeu os primeiros socorros por parte de um médico que, por mero acaso, estava no local. Cerca de meia hora mais tarde chegou o INEM que encaminhou a criança para o Hospital de Braga.

O parque é utilizado pelos veraniantes que usam o lago como se fosse uma piscina.

A família, em declarações à Cidade Hoje, diz não entender como é que a junta de freguesia responsável por aquele equipamento, procede ao esvaziamento do lago, numa hora em que o espaço está cheio de gente. Por outro lado, o presidente da junta de freguesia esclarece que este é um procedimento já habitual e que, sempre que acontece, o funcionário responsável por essa tarefa avisa todos os presentes para o perigo de estarem dentro de água enquanto o lago é esvaziado. Augusto Moreira deixa claro que existem, pelo menos, três placas que informam todos os utilizadores que o equipamento não tem qualquer tipo de vigia.

Os familiares entendem que houve negligência por parque da junta de freguesia, ao abrirem o sistema de escoamento tão cedo, e esperam que, com esta situação, todas as pessoas que possam frequentar este local com crianças o façam com muita atenção.

Imagem: Correio da Manhã

12 thoughts on “CRIANÇA DE FAMALICÃO SUGADA NUM LAGO

  • 03/08/2017 at 12:41
    Permalink

    Eu estava lá quando tudo isso aconteceu e tenho a dizer ao sr presidente da junta de freguesia que questione o funcionário responsável, pois garanto lhe que este não avisou NINGUEM quanto à saída da água, nem alertou para qualquer perigo,, antes pelo contrário o Sr ” pôs aquilo a despejar e nunca mais foi visto ali “

  • 03/08/2017 at 13:54
    Permalink

    Desculpe mas eu TB estava la e sim avisou que eu ouvi e tirei até pouco depois as minhas filhas da água… E tem sinalização que não é vigiado para olhar pelos nossos filhos..

  • 03/08/2017 at 14:16
    Permalink

    Aí ouviu? Ainda bem então, pois devem ter sido poucas as pessoas k ouviram, pois a minha opinião é a mesma da maioria das pessoas presentes, os meus três filhos tb por acaso não estavam na água pois no meu caso não ouvi aviso nenhum,
    O k é certo é que o senhor sumiu dali e só reapareceu logo depois de a ambulância ir embora,,
    A sinalização k lá tem e essa sim é bem visível,fala em águas não controladas e não vigiadas, não li nada sobre escoamentos de água nem limpeza do lago à quarta feira ou a meio de qualquer dia k fosse,, se tinham k o fazer então avisavam TODA a gente( até podiam aproveitar pra isso o sistema de som k têm no bar) e depois disso fechar a entrada do lago,, aí kem desobedece se já era da responsabilidade de cada um,,,,, e pelo k soube embora não tenha sido com tanta gravidade não é a primeira vez k “coisas” deste gênero acontecem..

  • 03/08/2017 at 15:29
    Permalink

    Lago é lago nao é piscina…se tem placa avisar que nao é vigiado e como ir para uma praia nao vigiada por isso cada um que tire as conclusoes que quisere mas na praia vigiada cada qual é responsavel pela sua segurança. É o que tenho a dizer as pessoas nao estao perante uma piscina…

  • 03/08/2017 at 15:32
    Permalink

    Lago é lago nao é piscina…se tem placa avisar que nao é vigiado e como ir para uma praia nao vigiada por isso cada um que tire as conclusoes que quisere mas na praia não vigiada cada qual é responsavel pela sua segurança. É o que tenho a dizer as pessoas nao estao perante uma piscina…

  • 03/08/2017 at 15:59
    Permalink

    Há certas pessoas que gostam de distorcer os fatos. Desculpem lá, mas o que é que tem a ver o facto de existir placas de sinalização para as águas não controladas e para a falta de vigilância com o sucedido. Se fosse com os filhos dessas pessoas a história certamente já era outra.

  • 03/08/2017 at 16:25
    Permalink

    Este é parque de lazer e não uma piscina, não é obrigado a ter um vigilante é muito simples as pessoas que não se sentem em segurança só tem que ir para uma piscina pública pagam a entrada, e aí sim já tem direito a vigilante e podem reclamar. Acho muita piada a certas pessoas dizem que já não é a primeira vez que isto acontece mas voltam lá novamente, é porque não assim tão perigoso. Mas já é habito o Zé povinho quando é de borla toca a ir de malas e bagagem .

  • 03/08/2017 at 17:54
    Permalink

    Uma vergonha ! Alguma vez já se viu isto ?? Avisar ?? qual avisar qual quê ? Em pleno verão… como é possível esta situação acontecer ?
    Se tem de esvaziar alguma coisa, só o pode fazer quando não estiver ninguém a usufruir deste lago.

    Sinceramente… não acredito !! naquilo que estou a ler…

  • 03/08/2017 at 21:28
    Permalink

    Existe pessoas ignorantes , mas o povo português abusa. Acho uma estupidez por parte dos senhores que estavam neste preciso local fazer tais declarações acerca do mesmo – parque do moinho -, pois costumo frequenta-lo assiduamente e como um bom cidadão antes de efetuar qualquer tipo de ação tomei o cuidado de ler as placas que estavam lá expostas para os utilizadores, e observei que era um sítio sem vigilância, como tal tomei o cuidado de não me aventurar demais pois sabia que estava por minha conta e risco , e acho que isto é o que qualquer cidadão no seu perfeito juízo deveria fazer.
    Independente disso , como é possível considerar isto uma notícia credivel , se erram no nome do Sr.Presidente da Junta , Augusto Carvalho , e não Augusto Moreira , como é referido na notícia.
    Sem mais comentários, apelo a consciência de essas pessoas para assumir as suas reponsabilidades em vez de acatar as mesmas para outras entidades , tais como a Junta de Freguesia , que é notório que fez um enorme esforço para que nós possamos desfrutar deste excelente parque de lazer.

  • 04/08/2017 at 06:23
    Permalink

    As pessoas agora acham que tem o direito a ter sempre alguém para as vigiar, querem que haja sempre alguém para assumir a responsabilidade que é delas, pois assim é fácil, têm sempre alguém a quem culpar pelas suas irresponsabilidades. O ideal é um vigia para cada pessoa. E depois um jovem de 14 anos, já tem idade para se “VIGIAR* a ele e a outras pessoas, não precisa de vigia.

  • 04/08/2017 at 12:14
    Permalink

    Uma vez que a praia tem sinalizacao a dizer que o local nao e vigiado acho que as pessoas deveriam de ter ainda mais atencao.

  • 04/08/2017 at 12:51
    Permalink

    Eu não taba lá mas aquilo e uma piscina com voas condições e preciso e ter cuidado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.