Covid-19: Quase 70% dos testes diagnósticos foram feitos em abril

Dos cerca de 249 mil testes de diagnóstico de covid-19 feitos desde 01 de março, 68% realizaram-se em abril, revelou hoje a ministra da Saúde, adiantando que na última semana foram entregues 6,7 milhões de máscaras.

“Relativamente a abastecimentos, na última semana foram entregues 5,5 milhões de máscaras cirúrgicas e 1,2 milhões de máscaras respiradoras, as FFP1 e FFP3, para além de batas, toucas e outros equipamentos. As nossas maiores dificuldades estão agora na entrega de batas”, afirmou Marta Temido na conferência de imprensa diária de balanço sobre a pandemia em Portugal.

Quanto aos testes de diagnóstico à covid-19, a governante destacou a sua “intensificação” ao longo dos últimos 19 dias, referindo que desde 01 de abril a média diária de testes se situa nos 9.800.

“O dia em que terão sido realizados mais testes terá sido na quarta-feira, com cerca 13.300 testes”, afirmou.

Na lista de abastecimentos da última semana, Marta Temido colocou ainda a entrega de “900 mil ‘kits’ de teste e 334 mil zaragatoas”.

“As maiores dificuldades estão, agora, na entrega de batas”, observou.

A linha SNS 24 “continua a funcionar com regularidade”, tendo atendido no sábado 7.700 chamadas.

“O tempo médio de espera é de cerca de 28 segundos”, disse a ministra.

Entre 01 de março e quinta-feira, cerca de 224.000 testes para diagnóstico de covid-19 foram processados, dos quais 10,5% apresentaram resultado positivo, disse na sexta-feira o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales.

Esta semana foram distribuídos mais 272.000 testes pelas administrações regionais de saúde e pelas duas regiões autónomas, “mais 8.000 do que inicialmente previsto”, referiu Lacerda Sales.

Adiantou ainda que, “em breve”, serão distribuídos em Portugal os primeiros 5.000 testes de biologia molecular, que permitem resultados em cerca de 45 minutos ou uma hora.

Estes testes devem ser usados “preferencialmente em ambiente hospitalar”, em casos de urgência, de pré-cirurgia ou de tratamentos oncológicos, exemplificou o secretário de Estado.

Portugal regista hoje 714 mortos associados à covid-19, mais 27 do que no sábado, e 20.206 infetados (mais 521), indica o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Comparando com os dados de sábado, em que se registavam 687 mortos, hoje constatou-se um aumento percentual de 3,9%.

Relativamente ao número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, os dados da DGS revelam que há mais 521 casos do que no sábado, representando uma subida de 2,6%.

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (409), seguida pelo Centro (164), pela região de Lisboa e Vale Tejo (126), do Algarve (10) e dos Açores (5), adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de sábado.