Covid-19 provoca queda das exportações têxteis

Os dados do INE confirmam que as exportações do têxtil e vestuário sofreram uma quebra de 19% no mês de março, face ao mesmo mês do ano anterior. No 1.º trimestre, Portugal exportou 1.277 milhões de euros e importou 1.013 milhões de euros, -10% do que em igual período do ano transato.

Ainda assim, a Balança Comercial dos Têxteis e Vestuário, no 1.º trimestre de 2020, registou um saldo de 264 milhões de euros e uma taxa de cobertura de 126%.

Houve uma quebra nas exportações em quase todos os artigos, com exceção de pastas, feltros e artigos de cordoaria, que tiveram um aumento de 8,4%, correspondendo a 6,3 milhões de euros; um aumento também de exportações de matérias-primas de algodão, incluindo fios e tecidos, de 2,3 milhões de euros (5,8%), e de outras fibras têxteis vegetais, incluindo fios e tecidos, com aumento de 268 mil euros (10,7%).

Em termos globais, o vestuário foi a categoria de produtos com pior desempenho, registando uma quebra de 66 milhões de euros, ou seja, – 8,1%.