Covid-19: Portugal na pior categoria de risco do Centro Europeu para Prevenção e Controlo de Doenças

Na atualização semanal do Centro Europeu para Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC), divulgada esta quinta-feira, Portugal continental, Madeira e Açores está na pior categoria do sistema de ‘semáforos’, que indica risco muito elevado, referente a regiões onde o vírus SARS-CoV-2 tem grande disseminação.

No mapa do organismo europeu sobre viagens na União Europeia só a Roménia (laranja) é exceção ao vermelho e vermelho-escuro, sendo que é o país com menor taxa de notificações. As cores do mapa do ECDC representam uma combinação das taxas de notificação de casos de covid-19 nos últimos 14 dias, número de testes realizados e total de positivos.

A covid-19 já provocou mais de 5,41 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse. Segundo dados da Direção-Geral da Saúde, em Portugal morreram 18.921 pessoas e foram contabilizados 1.330.158 casos de infeção, desde março de 2020.

 

Famalicão de prata na Taça de Portugal de Boccia Sénior

A Câmara Municipal, através da seleção de Boccia Sénior, participou na Taça de Portugal Individual 2021/2022, realizada no dia 26 de maio, em São João da Madeira. Esta competição teve a participação de 64 atletas de todo o país.

A seleção famalicense esteve representada por cinco atletas, com destaque para Plácido Miranda que conseguiu a prata, depois de perder, na final, com uma atleta da maia. A participação famalicense teve a coordenação técnica Luís Silva e Vânia Pinheiro.

 

Mercadona participa na recolha de alimentos do Banco Alimentar contra a Fome

A Mercadona associa-se, uma vez mais, à campanha recolha de alimentos organizada pelo Banco Alimentar Contra a Fome, que começou esta sexta-feira e termina a 5 de junho. A empresa coloca à disposição desta campanha todos os seus pontos de venda nos distritos onde está presente, no Porto, Braga, Aveiro e Viana do Castelo.

A Mercadona colabora nesta iniciativa social com o compromisso de motivar os clientes a participar nesta grande campanha solidária, que consiste na doação monetária, em múltiplos de 1€, que pode ser efetuada nas caixas de pagamento no momento da compra. As quantidades doadas serão convertidas em alimentos pela Mercadona e entregues aos respetivos bancos alimentares, chegando, assim, a quem mais precisa.

Isabel Jonet, presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, destaca que «o apoio da Mercadona aos Bancos Alimentares que, na campanha de recolha se intensifica pela mobilização dos clientes para a luta contra a fome, é muito importante e revela elevada responsabilidade social e preocupação com os mais carenciados das comunidades em que as lojas estão implantadas».

Em 2021, a empresa doou 1.400 toneladas de alimentos e produtos de primeira necessidade a cantinas sociais, bancos alimentares e outras entidades sociais de Portugal, que correspondem a 23.300 carrinhos de compra. A Mercadona colabora em Portugal com 30 cantinas sociais e 4 bancos alimentares entre outras instituições que recebem diariamente doações para apoiar pessoas que se encontram em situações de carência.

Famalicão: Câmara instala primeiro painel que alerta a população para os índices de radiação ultravioleta

Famalicão: Ricardo Costa/Rui Vilaça vencem no Rali de Portugal

Inseridos na Toyota Gazoo Racing Iberian Cup, competição monomarca, a dupla famalicense Ricardo Costa / Rui Vilaça venceu um Rali de Portugal muito duro, depois de uma boa luta com o também famalicense Miguel Campos, navegado por Nuno Rodrigues da Silva, com 22.9s a separar as duas equipas, mas com muitos acontecimentos pelo meio.

Ricardo e Miguel tiveram, ao longo da prova, os seus problemas, que permitiram “cavar” diferenças entre ambos, mas logo diminuídas pelos vários percalços técnicos que tiveram ao longo da jornada. No final, a vitória foi para Ricardo Costa, com uma diferença de 22.9s.

«É um excelente resultado para a nossa equipa, que tem trabalhado arduamente na preparação das provas para estar ao mais alto nível nesta competição». Por isso, Ricardo Costa agradece «a todos e não posso deixar de enviar um agradecimento especial aos administradores da Macedo & Macedo – Toyota, por todo o apoio e empenho que nos têm dado».

Com três provas realizadas, Miguel Campos lidera este troféu, com 59 pontos, mais um que Ricardo Costa.

Falha técnica impede registo dos Jogos Santa Casa

Os terminais dos mediadores dos Jogos Santa Casa espalhados pelo país continuam em baixo «devido a uma falha técnica no data center», o que tem impedido o registo de jogos da sorte.

Segundo a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, responsável pela gestão dos jogos sociais do Estado, a falha técnica já foi solucionada na aplicação móvel e no portal dos Jogos Santa Casa, contudo ainda não é possível fazer apostas nos terminais de centenas de mediadores espalhados pelo país.

Está descartada a possibilidade de se tratar de um ataque informático.

Covid-19: Testes rápidos voltam a ser gratuitos nas farmácias, mas só com receita

As farmácias voltam a realizar testes gratuitos a partir desta terça-feira, de acordo com o diploma publicado hoje em Diário da República (DR).

Ao contrário do que acontecia anteriormente, a comparticipação apenas irá ocorrer quando o teste for prescrito pelo Serviço Nacional de Saúde, segundo a portaria publicada nesta segunda-feira em Diário da República

De acordo com a mesma portaria, esta medida entra em vigor esta terça-feira (25) e vigora até ao dia 30 de junho, podendo ser prolongada.

No regime anterior, bastava aos utentes dirigirem-se à farmácia para fazer o teste, até a um limite de quatro por mês numa fase inicial, e dois por mês, entre março e abril.

Na mesma portaria, o Governo estabelece que o preço máximo que pagará pelos testes não pode exceder os dez euros. O valor que representa uma redução do montante pago às farmácias entre dezembro do ano passado e abril deste ano (15 euros).

Estes testes rápidos gratuitos devem ser realizados nas farmácias “devidamente registadas no Sistema de Registo de Estabelecimentos Regulados (SRER) da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) e no SINAVE, e devidamente registadas e habilitadas junto do INFARMED”.

“A pandemia da Covid-19 mantém uma incidência muito elevada no país, com tendência crescente, para o que poderá contribuir o aumento de circulação de variantes com maior potencial de transmissão, estimando-se que a linhagem BA.5 da variante Ómicron já seja dominante em Portugal”, lê-se na portaria.

Por isso, acrescenta, “dada a relevância da realização de testes de diagnóstico para despiste de infeção por SARS-CoV-2, no âmbito da estratégia nacional de testagem, para efeitos de referenciação de pessoas sintomáticas e deteção precoce de casos confirmados, importa garantir o acesso e a realização de Testes Rápidos de Antigénio (TRAg) de uso profissional”.