Covid-19: Ministra alerta que sucesso do desconfinamento depende do comportamento dos portugueses

O sucesso do plano de desconfinamento depende do comportamento de todos os portugueses, alertou a ministra da Saúde, assinalando o Dia do Trabalhador com um agradecimento a todos os que garantiram o funcionamento do país durante estado de emergência.

“O país está mais pronto agora e precisa de iniciar a reativação faseada da sua vida económica, da sua vida social. Esse sucesso continua a depender, essencialmente, de nós”, afirmou Marta Temido, na conferência de imprensa diária de atualização de informação sobre a pandemia da covid-19.

Assinalando o Dia do Trabalhador, a ministra da Saúde deixou “uma especial referência ao esforço de todos aqueles que garantiram o funcionamento do país nesta fase, particularmente difícil e dura, desde logo os profissionais de saúde”.

Além da mensagem de reconhecimento pelo trabalho prestado durante o estado de emergência devido à covid-19, Marta Temido destacou a preparação das condições sanitárias para que aqueles que vão regressar ao seu local de trabalho o façam “com a maior segurança e tranquilidade possíveis”.

“Competindo-nos a todos, também, não os colocar em riscos adicionais pelo nosso comportamento individual” disse a ministra, apelando ao dever cívico de recolhimento e “ao cumprimento das regras que, para cada área, vão sendo definidas, divulgadas e aplicadas”.

Indicando que se tem verificado “muito bons exemplos”, o Governo pretende continuar a apostar no “reforço dos serviços de saúde preventiva ocupacional ao nível de empresas, ao nível de escolas, de tudo aquilo que são os serviços de uma sociedade que, aos poucos, gradualmente, de uma forma muito acompanhada, retoma o seu normal funcionamento”.

Portugal contabiliza 1.007 mortos associados à covid-19 em 25.351 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado hoje.

Relativamente ao dia anterior, há mais 18 mortos (+1,8%) e mais 306 casos de infeção (+1,2%).

Das pessoas infetadas, 892 estão hospitalizadas, das quais 154 em unidades de cuidados intensivos, e o número de casos recuperados passou de 1519 para 1.647.

Portugal vai terminar no sábado, 02 de maio, o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o Governo anunciou a passagem para situação de calamidade a partir das 00:00 de 03 de maio.

Devido ao fim de semana prolongado, o Governo decretou, entretanto, a proibição de deslocações entre concelhos de 01 a 03 de maio.