Covid-19: Ministra admite que o estado de emergência pode voltar a ser decretado

Marta Temido, admitiu esta quarta-feira, a possibilidade de o estado de emergência voltar a ser decretado, isto se a situação epidemiológica assim o exigir.

Ouvida na Comissão Parlamentar, na Assembleia da República, a ministra da Saúde assumiu que «não se pode descartar qualquer “mecanismo” que a lei abrange». Sinalizando que situação pandémica é avaliada «constantemente», Marta Temido mostrou-se, contudo, confiante «de que os portugueses saberão, em cada tempo desta evolução, voltar ou não voltar a recorrer a mecanismos que a lei tem especificados»; e advertiu: «não há impossibilidades totais, há necessidades de avaliação constante».

A ministra reconheceu o aumento da incidência dos casos de infeção pelo novo coronavírus, mas é da opinião «que as condições que hoje enfrentamos são distintas das que se verificaram no início do ano». Exemplifica com a vacinação «que tem sido bem sucedida», o que causa impacto na redução dos internamentos e óbitos por Covid-19, embora admitindo que o sistema está «em stress, mas a responder adequadamente».