Confinamento: Paulo Cunha reclama mais apoios do governo para os setores comerciais que encerram

O presidente da Câmara reivindica do governo mais medidas de apoio para os setores comerciais – cafés, restaurantes, cabeleireiros, sapatarias, entre outros – que vão encerrar fruto das novas medidas de confinamento.

«Estamos de confinamento em confinamento, estado de emergência em estado de emergência, e nada mudou ao nível dos apoios. Continua-se a fazer o mais fácil: leis. Os portugueses devem reclamar do governo os apoios que são devidos», alerta Paulo Cunha.