Comércio deixa de ter restrições horárias, restaurantes até à 1 da manhã e teletrabalho deixa de ser obrigatório a 14 de junho

Portugal vai prosseguir com processo de desconfinamento, anunciou na tarde desta quarta-feira, o primeiro-ministro. No final da reunião do Conselho de Ministros, António Costa justificou a posição pela diminuição da taxa de mortalidade associada à covid-19 e à inexistência de pressão sobre o Serviço Nacional de Saúde

Na primeira fase, a partir de 14 de junho, o teletrabalho deixa de ser obrigatório e passa a ser recomendado sempre que seja possível; a restauração mantém as atuais regras de lotação e ocupação de mesas, mas o horário será alargado até à meia-noite para admissão de clientes e 1 hora para encerramento.

O comércio deixa de ter as restrições de horário; os transportes públicos, onde só há lugares sentados, podem usar 100% da lotação e nos outros, a lotação passa a ser de dois terços; a atividade cultural passa a funcionar até à meia-noite.

A segunda fase iniciar-se-á a 28 de junho: transportes públicos deixarão de ter restrições de lotação; lojas de cidadão passam a atender sem marcação prévia.