Coelima pediu a insolvência

A empresa Coelima, de Guimarães, pediu a insolvência e coloca em risco de desemprego 250 trabalhadores.

Segundo a Agência Lusa, a insolvência deve-se a uma quebra nas vendas superior a 60%, provocada pela pandemia e pela não aprovação das candidaturas que apresentou às linhas de crédito covid-19.

A empresa pretende apresentar um plano de recuperação aos credores no prazo de 30 dias, com o objetivo de assegurar a manutenção de postos de trabalho e minimizar impactos na região.