Concelho

Clube de Xadrez da Didáxis é potência nacional

O que em 2003 foi criado como um simples projeto de desporto escolar, hoje é um caso sério de sucesso do desporto nacional. O Clube de Xadrez A2D nasceu na Cooperativa de Ensino Didáxis de São Cosme, em Vila Nova de Famalicão, mas saltou os muros da escola para se tornar numa referência nacional da modalidade, com um vasto palmarés de títulos conquistados.

Os êxitos do A2D, que atualmente conta com 50 atletas federados e 25 alunos de Desporto Escolar, chamaram a atenção do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, que esta segunda-feira dedicou uma jornada do Roteiro pela Inovação de Famalicão ao clube da Didáxis, que ao longo dos últimos anos se tem revelado um autêntico viveiro de campeões.

É o caso da atleta Inês Silva, a mais jovem campeã nacional de sempre, que no passado mês de novembro arrecadou o título nacional feminino sub-18; Luís Silva, membro da Seleção Nacional Absoluta de Xadrez e Vice-Campeão Nacional Absoluto em 2018; e Ivo Dias, Campeão Nacional Juvenil Escolar em 2016 e Campeão Europeu Juvenil de Xadrez Escolar em 2014.

A Taça de Portugal 2017 e a Supertaça de Portugal 2018 são outros dos troféus orgulhosamente expostos na prateleira do clube, que Paulo Cunha considera ser “um exemplo daquilo que a Escola pode fazer pela comunidade além da sua atividade clássica e convencional”.

“A escola foi uma incubação para o clube que, ao longo dos anos, acabou por ganhar outra dimensão. Se inicialmente o clube de xadrez foi pensado como um ganho para o projeto educativo e para a aprendizagem do aluno no contexto escola, hoje é inegável que cumpre um objetivo muito maior”, referiu o autarca.

Para além dos polos de São Cosme e Riba de Ave da Didáxis, o coordenador do clube, Mário Oliveira, explicou que o Xadrez da A2D chega também ao concelho vizinho de Guimarães, mais propriamente ao Colégio do Ave.

“Soubemos alicerçar-nos de uma forma sustentada e atravessar as fronteiras da escola com o apoio das forças vivas da cidade. Temos dado passos seguros e consistentes e isso tem-nos levado ao caminho do sucesso nestes últimos 15 anos”, acrescentou ainda o professor, que não escondeu a ambição de criar em Famalicão uma Escola Municipal de Xadrez.

Refira-se que atualmente o Clube de Xadrez A2D ocupa um papel relevante no distrito de Braga e no país. O Torneio do Vale, o Torneio de Xadrez do Ave e o Torneio Internacional de Xadrez de Famalicão, são algumas das provas organizadas pelo clube.

Potenciar o raciocínio lógico-matemático; aumentar a perceção, análise-síntese e orientação espácio-temporal; desenvolver a atenção e o poder de concentração, bem como desenvolver a criatividade e imaginação são algumas das vantagens da modalidade.

Previous post

Trabalhadores dos supermercados em greve na véspera de Natal

Next post

F.C. Famalicão vai ao Hospital e faz apelo

Cidade Hoje