Cerca de 200 utentes operados no privado por falta de profissionais no hospital

José Maria Cardoso, deputado do BE eleito por Braga, visitou o Centro Hospitalar do Médio Ave, tendo reunido com o conselho de administração. No final da visita, o deputado disse que há falta há falta de profissionais, designadamente médicos ortopedistas, enfermeiros e assistentes. José Maria Cardoso, que esteve acompanhado por Raquel Azevedo, da concelhia de Famalicão, e Ana Silva, do núcleo de Santo Tirso, deu conta de que apenas dois ortopedistas fazem urgência e, mesmo abertos concursos, as vagas não são preenchidas. Esta situação, do seu ponto de vista, «coloca enormes dificuldades na prestação de cuidados à população, levando a que no ano de 2019 cerca de 200 utentes tiveram de ser operados no privado, representando custos acrescidos para o SNS com os cheques-cirurgia e abrindo caminho à voracidade do setor privado».

Defendo o «estado social como pilar essencial da democracia», o bloquista diz que não é aceitável que o governo apresente orçamentos com superávit «quando há tantas necessidades da população para serem satisfeitas, não só na saúde, mas também na educação, habitação, transportes e justiça».