CeNTI integra consórcio europeu em projeto de combate às infeções

O CeNTI – Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes faz parte de um grupo de 14 entidades internacionais ligadas ao mundo académico e industrial que vai participar num projeto europeu, no valor de quatro milhões de euros, para desenvolver tecnologias e métodos de diagnóstico que combatam infeções virais e bacterianas, consideradas um dos maiores problemas de saúde pública.

Denominado ViBrANT – Viral and Bacterial Adhesin Network Training, o projeto é uma rede intersectorial de nove instituições académicas, um instituto de investigação sem fins lucrativos, três pequenas e médias empresas e uma empresa de grande dimensão, englobando áreas científicas como a Física, Biologia Estrutural, Proteómica, Genética, Engenharia de Materiais e Nanobiossensores.

Em ambiente hospitalar, estima-se que estas doenças causem, só na Europa, cerca de 25 mil mortes todos os anos.

Combater a sua incidência e disseminação, além de contribuir para a definição de novos tratamentos, mais eficientes e assertivos é, por isso, o principal objetivo de um alargado grupo de investigadores europeus. O projeto visa desenvolver novos métodos de diagnóstico, mais eficientes e rápidos.

Fundado em 2006, o CeNTI – Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes resulta de uma parceria entre três universidades – Aveiro, Minho e Porto – e três entidades tecnológicas, nomeadamente o CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal, o CTIC – Centro Tecnológico das Indústrias do Couro e o CEIIA – Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel.

Tem atualmente uma equipa composta por mais de 100 investigadores e está vocacionado para o desenvolvimento de novos produtos e soluções, tendo por base a nanotecnologia e os materiais funcionais e inteligentes.