Census 2021: Quem não responder ao inquérito pode ser multado (250 a 25 mil euros)

A partir da próxima segunda feira, a população residente em Portugal, e que tenha recebido um código para aceder ao inquérito do Census 2021, terá por obrigação responder às perguntas que vão estar disponíveis no site criado pelo Instituto Nacional de Estatística.

Este ano, e devido à pandemia de Covid-19, os inquéritos serão realizados em grande parte através das novas tecnologias, com recurso à internet.

No entanto, e para aqueles que estiverem com problemas ou não saibam aceder à internet, o INE criou alternativas, devendo estas ser validadas por telefone, através da linha do Census 2021: 210 54 20 21

Quem não responder, ocultar informações, não colaborar com o processo, receberá uma contra ordenação. As multas vão dos 250 a (euro) 25.000 ou de (euro) 500 a (euro) 50.000, consoante o agente seja pessoa singular ou coletiva

Famalicão mantém-se como município mais exportador do Norte e terceiro no país

A última edição do Anuário Estatístico da Região Norte, editado no final do ano, mostra que o município de Famalicão manteve, em 2020, como o mais exportador a norte e o terceiro no país, logo a seguir a Lisboa e Palmela.

O concelho tem, ainda, um saldo positivo da balança comercial de 765 milhões de euros (m€), resultado de uma diferença entre as exportações (1.746.464 m€) e as importações (981.278 m€). É, desta forma, um dos municípios que mais contributo líquido dá para a economia nacional.

«Apesar da tendência de queda da economia devido à pandemia, Vila Nova de Famalicão conseguiu manter-se como um dos municípios que mais contribui para a economia nacional. Somos um território que produz, que trabalha, que não baixa os braços», refere, a propósito, o presidente da Câmara Municipal, Mário Passos.

Para o futuro, o autarca mantém o otimismo e acredita que «com a capacidade de resiliência e empreendedorismo dos famalicenses vamos conseguir ultrapassar as adversidades provocadas por esta pandemia e continuar no rumo da inovação e do pioneirismo industrial do país».

No que diz respeito ao peso dos vários setores nas exportações do município, o têxtil e vestuário continuam a representar a maior fatia das exportações, seguindo-se o setor automóvel, metalomecânica e, por fim, o agroalimentar.

Entretanto, de acordo com os dados mensais preliminares do Instituto Nacional de Estatística (INE), as exportações das empresas famalicenses acumularam até novembro de 2021 um crescimento de 23,86% face ao mesmo período de 2020 e de 4,12% face a 2019, o que vem trazer um novo alento ao tecido empresarial. A nível nacional e no que diz respeito ao setor têxtil e vestuário, as exportações acumularam até outubro um crescimento de 15,2% face ao mesmo período de 2020 e de 1,5% face a 2019.

Refira-se que aquela que é a principal economia do Norte de Portugal tem nas suas fileiras perto de 15 000 empresas, que representam um volume de negócios na ordem dos cinco mil milhões de euros. Destas, perto de duas mil sociedades são da indústria transformadora que dão um contributo líquido importante para as contas nacionais e para a empregabilidade do país.

Covid-19: Novo recorde de infetados, 52.549, no dia em que se sabe que quem estiver em isolamento pode ir votar

Portugal registou, esta terça-feira, um novo recorde diário de infetados pelo novo coronavírus. São 52.549 novos casos e 33 mortes.

O Norte volta a ser região o número mais elevado de infeções, com 22.455 casos. Há, ainda, 10 falecimentos.

No que diz respeito aos internamentos, nas enfermarias estão 1959 pessoas (mais quatro); em UCI há 153 doentes (menos 7).

Recorde-se que esta quarta-feira, o Governo decidiu que as pessoas que estiverem em isolamento no dia das eleições legislativas, marcadas para 30 deste mês, vão poder sair para exercer o seu direito de voto. A informação foi avançada pela ministra Francisca Van Dunem em conferência de imprensa realizada ao início da tarde.

 

Tony Carreira está positivo à Covid-19 e cancela concertos em França

Tony Carreira anunciou esta terça-feira, num vídeo publicado nas redes sociais, ter contraído a Covid-19. O cantor de 58 anos, informou os fãs de que está infetado e não poderá dar os concertos que tinha agendados em França – a 21 de janeiro, no Zenith D’Orleans, em Orleães e no dia seguinte, no L’Olympia, em Paris.

«Infelizmente contraí a Covid-19 e estou infetado. Soube isso há minutos. Amanhã de manhã iria embarcar para Paris. Lamentavelmente não poderei dar esses dois concertos», lamentou o cantor que, em junho passado, sofreu um enfarte do miocárdio e esteve internado durante dois dias no Hospital de Faro, sempre estável e livre de perigo.

CeNTI em projeto europeu de oito milhões para acelerar digitalização das empresas

O CeNTI é a única entidade portuguesa que faz parte de um projeto europeu que tem oito milhões de euros para acelerar a digitalização das empresas. E são já 46 as empresas com acesso direto a um conjunto alargado de serviços de valor acrescentado, desde a testagem e manufatura de produtos eletrónicos, suporte ao desenvolvimento até à formação.

O projeto está em funcionamento desde 2020 até final de 2022. Numa próxima fase, as empresas vão ter acesso a uma rede europeia de colaboração, constituída por várias empresas, start-ups e investigadores, que criam um ecossistema de inovação para conjugar esforços.

Suportando-se na eletrónica flexível, o projeto pretende fomentar o desenvolvimento de produtos tão inovadores como têxteis que permitem aliviar a dor, vestuário que monitoriza a postura corporal e equipamentos que emitem luz que os torna visíveis no escuro.

Durante a primeira fase do projeto, as empresas podiam concorrer a oportunidades financiadas para usufruir destes serviços, de que estão a beneficiar. Posteriormente, empresas poderão recorrer ao markeplace para acederem a estes serviços a um preço justo.

A par do Centro de Nanotecnologia, que tem instalações em VN Famalicão, fazem parte do consórcio diversas empresas, centros de investigação e inovação e organizações focadas na eletrónica flexível, eletrónica orgânica, nanotecnologia e tecnologias digitais. Recorde-se que a eletrónica flexível está hoje presente em vários setores – automóvel, saúde e bem-estar, têxtil, eletrónica de consumo, energia, embalagens – e permite tornar os objetos inteligentes, conferindo-lhes propriedades e funcionalidades únicas e garantindo a partilha de informação entre os objetos e o utilizador. A sua aplicação traz, por isso, ganhos acrescidos para as empresas, que podem, assim, responder às atuais tendências digitais com soluções tecnológicas disruptivas, úteis e com elevado valor para o mercado.

Covid-19: Novo máximo de casos, 43.729, nas últimas 24 horas

Portugal registou, nas últimas 24 horas, 43.729 novos casos pelo novo coronavírus, um novo máximo diário. Há, ainda, a lamentar 46 mortes.

A região Norte contabiliza 18.116 novas infeções e 11 mortes.

Os internamentos, nas enfermarias, sobem: 1955 (mais 17); em UCI desce, 160 doentes (menos 14)

Economia: Brasmar renova selo Sabor do Ano pela sexta vez consecutiva

A empresa alimentar Brasmar, com uma unidade em Famalicão, renovou o Selo Sabor do Ano.

Em 2022, este selo é atribuído ao Polvo Limpo Ultracongelado e pelo terceiro ano aos Lombos e Postas de Bacalhau Demolhado Ultracongelado.

Para Fátima Macedo, responsável pela marca da Brasmar, «os excelentes resultados que, mais uma vez conseguimos, comprovam que os consumidores reconhecem o polvo e o bacalhau da Brasmar enquanto símbolos de qualidade».

Na unidade da Trofa, a Brasmar apresenta uma capacidade de produção mensal para o polvo limpo, premiado com o Sabor do Ano pelo 6º ano consecutivo, de mais de 500 toneladas.

Já o bacalhau, das 6 unidades industriais da Brasmar, 5 delas processam bacalhau e 3 dedicam-se em exclusivo à produção de bacalhau salgado e seco, nomeadamente, na Noruega, Gafanha da Nazaré e Famalicão. É na unidade da Trofa que se produz mensalmente 500 toneladas de bacalhau demolhado, premiado Sabor do Ano pelo 3º ano consecutivo.

A Brasmar, empresa participada do VigentGroup e do private equity MCH, foi fundada em 2003, assumindo atualmente a posição de líder nacional no setor alimentar de produtos do mar. A marca está atualmente presente em mais de 40 países, contando com unidades industriais em Portugal, Espanha e Noruega e com mais de 650 colaboradores. Em 2020, ano em que se constituiu a holding – Brasmar Group SGPS, a faturação do grupo ascendeu aos 191 milhões de euros.