Marcelo confirma confinamento a partir da próxima semana: “Não há alternativa”

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, diz não haver alternativa ao confinamento geral face ao constante aumento do número de casos de infeção com o novo coronavírus.

Em relação ao futuro, penso que não há alternativa ao confinamento geral

Num debate onde participou, na RTP, o Presidente da República assumiu que o pacto de confiança com os portugueses no natal não funcionou.

“A decisão teve os efeitos que teve. Na altura falei de um pacto de confiança com os portugueses. Mas o pacto de confiança não funcionou. É um facto. Assumo essa responsabilidade sem problema nenhum, por mim, pelo Governo e por todos os que intervieram”, disse.

Nos próximos dias / horas deverão ser revelados detalhes deste novo confinamento.

 

Restauração e Comércio podem voltar a ter que fechar, Ministro da Economia diz que confinamento geral deverá voltar

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, avançou esta sexta-feira que o confinamento geral deverá voltar em Portugal, tal como em abril, e, como consequência disso, setores como a restauração e comércio devem fechar portas.

O ministro justifica esta opção com o aumento do número de casos diários e a tensão que a pandemia está a exercer sob o Serviço Nacional de Saúde.

“Parece-nos evidente a necessidade de encontrarmos um modelo de contenção maior da mobilidade dos portugueses e, com isso, da probabilidade de contactos e de redução de contágios. Neste momento, por isso, parece ao Governo que a simples manutenção das medidas que estão em vigor não será suficiente para assegurar a contenção do ritmo de crescimento de novos casos que temos pela frente”

Atualização: Incêndio em residência de Arnoso Santa Maria começou na salamandra

Segundo informações recolhidas pela Cidade Hoje, o incêndio que deflagrou esta manhã, numa casa de Arnoso Santa Maria, na Rua das Lages, começou na salamandra de aquecimento da habitação, propagando-se, depois, ao telhado que foi totalmente tomado pelas chamas.

Deste modo, a casa deixou de ter condições de habitabilidade. As três pessoas que ali residem, serão acolhidas junto de familiares.

O incêndio está em fase de resolução pelos BV Famalicenses que têm no local 15 voluntários e seis veículos.

Most Popular Topics

Editor Picks