Eleições Presidenciais: Eleitores em confinamento podem pedir voto antecipado a partir de quinta-feira

Os eleitores em confinamento obrigatório devido à covid-19 podem pedir, a partir desta quinta-feira e até domingo, o voto antecipado nas Presidenciais de 24 de janeiro. O pedido deve ser feito junto da junta de freguesia onde está recenseado ou em https://www.votoantecipado.mai.gov.pt.

Só poderão fazer este pedido os eleitores a quem tenha sido decretado confinamento pelas autoridades de saúde pública até quinta-feira, 14 de janeiro, dez dias antes das presidenciais. É o que estipula a lei aprovada em outubro, que regula o direito de voto antecipado para os eleitores que estejam em confinamento obrigatório, devido à pandemia, em atos eleitorais e referendários em 2021.

Assim, quem vier a ser confinado a partir de sexta-feira, seja por estar doente seja por isolamento profilático, já não poderá pedir para votar antecipadamente.

Os idosos confinados em lares também podem fazer a inscrição para o voto antecipado neste prazo, entre quinta-feira e domingo.

A recolha de votos, em casa da pessoa confinado ou no local onde está a fazer o confinamento, acontecerá em 19 e 20 de janeiro, por alguém designado pela Câmara Municipal, que pode ser o presidente, um vereador ou um funcionário camarário devidamente credenciado, que têm de cumprir uma série de regras sanitárias.

Cada elemento da equipa que vai recolher o voto deve usar equipamentos de proteção individual, segundo as regras definidas pela Direção-Geral da Saúde.

O eleitor, que aguarda à entrada de sua casa, deve ter uma máscara corretamente colocada, deve desinfetar as mãos antes e após a manipulação dos envelopes onde vai colocar o boletim de voto, e usar a sua própria esferográfica ou caneta.

Os subscritos com os boletins de voto, antes de serem enviados para as mesas de voto respetivas, ficam em quarentena, durante 48 horas, em instalações da Câmara Municipal.

Famalicão: Advogado cúmplice de assalto em Ribeirão condenado a prisão efetiva

Quatro arguidos, entre os quais um advogado, foram condenados a prisão efetiva pelo assalto com violência à residência de um casal em Ribeirão, em 2019.

As penas variam entre os oito anos de prisão e os cinco anos e dez meses. O advogado, residente na Póvoa de Varzim, foi condenado a cinco anos e 10 meses de prisão, como instigador de dois crimes de roubo.

Os arguidos têm ainda de pagar 15 mil euros às vítimas.

Segundo o acórdão do Tribunal de Guimarães, o advogado sabia que o casal de Ribeirão guardava em casa dinheiro, artigos de joalharia e relógios valiosos, e «formulou o propósito de deles se apoderar, com recurso à violência física se a tanto fosse necessário».

Para execução do plano, contactou um outro arguido, que por sua vez se encarregou de arranjar outros “operacionais”.

O assalto à residência ocorreu na noite de 19 de novembro de 2019. O proprietário da casa foi agredido com violência e ameaçado com pistola para dar a combinação do cofre; a esposa foi manietada com uma braçadeira elástica.

Do cofre, os arguidos retiraram cerca de 15.800 euros, além de canetas e esferográficas, moedas de coleção, peças de arte sacra e três relógios, no valor total de 42 mil euros. Consumado o assalto, fecharam o casal na casa de banho.

Famalicão: Associação Comercial com formação para empregados e desempregados

A Associação Comercial e Industrial de VN Famalicão (ACIF) tem em curso formação modular certificada nas mais diversas áreas (informática, estética, restauração, línguas, primeiros socorros, liderança, legislação, entre outras), em horário laboral e pós-laboral, presencial e online.

Estas ações, para ativos empregados e desempregados, têm uma duração de 25 ou 50 horas.

Podem candidatar-se ativos empregado a partir do 4.º ano de escolaridade e desempregados inscritos no Centro de Emprego com escolaridade igual ou superior ao 12.º ano. As inscrições encontram-se abertas em www.acif.pt ou através do telefone n.º 963896985 ou do e-mail [email protected].

Comando Distrital da PSP tem novo comandante

O Superintendente Henriques Almeida é, a partir desta quinta-feira, o novo Comandante Distrital da PSP de Braga.

A alteração resulta da nomeação para Adido de Segurança junto da Embaixada de Portugal em Argel, do Superintendente Pedro Teles que, deste modo, esta quinta-feira, cessa a comissão de serviço como Comandante do Comando Distrital de Braga da Polícia de Segurança Pública.

 

Covid-19: Câmara Municipal de Famalicão cede técnicos à ARS Norte

Para apoio ao rastreio colaborativo Covid 19, a ARS Norte passa a contar com 14 colaboradores disponibilizados, temporariamente, pela Câmara Municipal.

Segundo nota de imprensa, o município diz que respondeu ao pedido de ajuda da Autoridade Coordenadora do Norte cedendo 10 técnicos da área da juventude, educação e desporto, 2 técnicos com funções coordenadoras e 4 técnicos de ação social, que receberam formação da respetiva área de atuação: realização de contactos telefónicos para deteção de casos de risco através de convívio com casos positivos, como nos contactos telefónicos de orientação, esclarecimento e emissão de declarações de isolamento profilático.

O objetivo dos inquéritos epidemiológicos passa por rastrear as cadeias de transmissão, auxiliando nessa missão os técnicos de saúde pública e libertando-os para outras missões. Deste modo, procura-se interromper mais rápido as cadeias de transmissão do vírus.

«Desde o início desta pandemia que demonstramos a nossa disponibilidade para colaborar com as entidades de saúde, porque entendemos que é necessária uma união de esforços e entreajuda para enfrentar a pandemia», refere o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que assume que «o município tem capacidade para apoiar no que for necessário».

Este apoio surge no seguimento de outros já providenciados pela autarquia: a construção de um edifício de apoio ao serviço de urgência do Centro Hospitalar do Médio Ave; a ativação do Centro de Diagnóstico Móvel para a Covid 19; a instalação de um Centro de Retaguarda com 30 camas, na antiga Didáxis de Vale São Cosme, para dar resposta a eventuais necessidades; o fornecimento de equipamentos de proteção individual a diversas instituições de saúde; a disponibilização de duas viaturas ao Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) de Famalicão, entre outros.

Famalicão: Salão paroquial de Joane transformado em espaço multiusos

A revitalização do salão paroquial de Joane é uma ambição da vila, colocando o espaço ao serviço da comunidade. Este propósito é partilhado por todos os responsáveis, conforme ficou latente após a visita do presidente da Câmara Municipal, esta segunda-feira. O desenvolvimento do projeto deverá arrancar em breve.

Nesta visita à vila joanense, Paulo Cunha, que esteve acompanhado pelo autarca local, António Oliveira, e pelo vereador das freguesias, Mário Passos, inteirou-se do últimos investimentos nas acessibilidades, com destaque para a pavimentação da Rua do Romão, que contou com um apoio municipal de 45 mil euros, para a requalificação da rotunda de acesso à VIM, que contou com um apoio de 6 mil euros e para a requalificação da Avenida Padre Silva Rego, cuja obra deverá arrancar em breve.

O complexo habitacional Habitorre e o recinto do Grupo Desportivo de Joane que, recentemente, contou com um apoio da autarquia para a substituição do sistema de iluminação, tendo recebido ainda um apoio municipal de 11 mil euros para a construção de um gabinete de apoio médico, entre outros trabalhos, foram outros espaços visitados pela comitiva que voltou a abordar a revitalização dos terrenos da antiga estamparia Rafael.

Recorde-se, que na última visita a Joane, em junho do ano passado, Paulo Cunha tinha já anunciado a revitalização deste espaço que, futuramente, vai dar lugar a uma nova área central na vila destinada à habitação, comércio e serviços, com um novo espaço verde para utilização recreativa, desportiva e de lazer com ligação ao Parque da Ribeira. O edil avançou, na ocasião, com a possibilidade de o espaço vir a receber também um equipamento de saúde pública.

Most Popular Topics

Editor Picks