Covid-19: Câmara Municipal de Famalicão cede técnicos à ARS Norte

Para apoio ao rastreio colaborativo Covid 19, a ARS Norte passa a contar com 14 colaboradores disponibilizados, temporariamente, pela Câmara Municipal.

Segundo nota de imprensa, o município diz que respondeu ao pedido de ajuda da Autoridade Coordenadora do Norte cedendo 10 técnicos da área da juventude, educação e desporto, 2 técnicos com funções coordenadoras e 4 técnicos de ação social, que receberam formação da respetiva área de atuação: realização de contactos telefónicos para deteção de casos de risco através de convívio com casos positivos, como nos contactos telefónicos de orientação, esclarecimento e emissão de declarações de isolamento profilático.

O objetivo dos inquéritos epidemiológicos passa por rastrear as cadeias de transmissão, auxiliando nessa missão os técnicos de saúde pública e libertando-os para outras missões. Deste modo, procura-se interromper mais rápido as cadeias de transmissão do vírus.

«Desde o início desta pandemia que demonstramos a nossa disponibilidade para colaborar com as entidades de saúde, porque entendemos que é necessária uma união de esforços e entreajuda para enfrentar a pandemia», refere o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que assume que «o município tem capacidade para apoiar no que for necessário».

Este apoio surge no seguimento de outros já providenciados pela autarquia: a construção de um edifício de apoio ao serviço de urgência do Centro Hospitalar do Médio Ave; a ativação do Centro de Diagnóstico Móvel para a Covid 19; a instalação de um Centro de Retaguarda com 30 camas, na antiga Didáxis de Vale São Cosme, para dar resposta a eventuais necessidades; o fornecimento de equipamentos de proteção individual a diversas instituições de saúde; a disponibilização de duas viaturas ao Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) de Famalicão, entre outros.

Covid-19: Recorde de óbitos e de infetados

Nas últimas 24 horas, Portugal registou 156 mortos e 10.556 novos casos de infeção por covid-19. Este é o pior dia desde o início da pandemia. 3.628 dos novos casos infeção registaram-se na região Norte.

De acordo com o boletim emitido pela Direção-Geral da Saúde, desde o início da pandemia até hoje, registam-se 507.108 casos de infeção confirmados e 8.236 mortes.

Assinala-se, ainda, 4.460 recuperados.

Famalicão: Clínica vai transportar idosos às mesas de voto

A Clínica Médica Oldcare, de Vila Nova de Famalicão, vai transportar e acompanhar pessoas idosas aos respetivos locais de votação no dia das eleições presidenciais, marcadas para 24 de janeiro.

Susana Dias, diretora da clínica que atua na área de apoio domiciliário, explica que «as pessoas idosas que vivem sozinhos e precisem de auxílio no dia das eleições devem entrar em contacto com a clínica para agendar a deslocação». As marcações devem ser feitas através do telefone 919394371.

Recorde-se que o Ministério da Administração Interna informou que as pessoas que vivem em Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI) poderão fazer a inscrição para o voto antecipado, entre os dias 14 e 17 de janeiro – à semelhança dos cidadãos que estão em isolamento profilático obrigatório decretado pelas autoridades sanitárias –, podendo exercer este direito entre os dias 19 e 20, sendo os votos recolhidos por equipas organizadas pelas autarquias.

Assim, a iniciativa da Oldcare visa «colmatar as necessidades dos idosos que vivem sozinhos e precisam de apoio para ir votar no dia 24. Não podemos deixar que, face a toda esta situação, direitos fundamentais elegíveis na Constituição Portuguesa sejam colocados em segundo plano», conclui Susana Dias.

Covid-19: Continuam a baixar os internamentos no hospital de Famalicão

Apesar do aumento de números de casos de covid-19 no concelho, o Centro Hospitalar do Médio Ave – hospital de Famalicão – tem registado um decréscimo do número de internados, atualmente são 68.

A afluência às urgências tem sido intensa, mas têm sido dadas bastantes altas hospitalares.

Recorde-se que, segundo o mais recente relatório da Direção Geral da Saúde, divulgado esta segunda-feira, Famalicão registou 809 casos por 100 mil habitantes.

O concelho, depois de uma série de semanas com uma tendência de descida no número de novos infetados, volta a registar uma subida.

Nas semanas de 14 a 27 de dezembro, o concelho famalicense contabilizou 649 casos. Nesta última análise, que se reporta de 23/12/2020 a 05/01/2021, Vila Nova de Famalicão ultrapassou a barreira das 8 centenas de casos por cada 100 mil habitantes.

Covid-19: Região Norte com números alarmantes

O Governo deverá decretar, esta quarta-feira, medidas de confinamento geral que podem durar um mês. Depois de ouvir diversos especialistas e os partidos, serão avaliadas as medidas a tomar, sendo que deverão ser semelhantes àquelas que foram tomadas em abril/maio. No entanto, tudo aponta que as escolas para crianças até aos 12 deverão manter-se com aulas presenciais.

Mesmo com confinamento, a previsão é de 14 mil casos de infeção por dia no país dentro de duas semanas, com 140 a 150 mortes.

Estas medidas surgem depois de uma tendência crescente de infetados e mortes. A região Norte está com um nível de crescimento alto, superior a 30% em grande parte do território.

Segundo a Administração Regional de Saúde ARS Norte, em informação avançada à Agência Lusa, havia, na terça-feira, 54 surtos ativos de covid-19 em lares de idosos no Norte do país, num total de 1.101 casos positivos confirmados.

Estes dados são avançados no dia em que se registou um novo recorde de mortes pelo covid-19: 155 pessoas. Desde o início da pandemia, Portugal registou mais de 8 mil mortes e quase meio milhão de infeções.

A região Norte (segundo dados desta terça-feira) é aquela que regista mais mortes desde o início da pandemia, com 3.533. Na terça-feira contabilizou mais 36 óbitos. É também no Norte que está o maior número de infetados; até ao momento foram contabilizados 238.581. Esta terça-feira, foram mais 2.180 casos confirmados.

Confinamento: Escolas com alunos até 12 anos vão manter-se abertas

Depois da reunião no Infarmed, na manhã desta terça-feira, António Costa disse que as escolas para alunos até aos 12 anos vão manter-se abertas durante o novo período de confinamento. «Nada justifica o encerramento dessas escolas», assinalou o primeiro-ministro, salientando que os especialistas são unânimes a considerar que a transmissão naquelas idades é muito baixa.

Já sobre as faixas intermédias há maior divergência dos especialistas e a decisão de fechar ou não resulta da «ponderação política», frisou o governante.

Esta posição foi assumida por António Costa no final de mais uma reunião de análise sobre a evolução da situação epidemiológica em Portugal, no Infarmed, em Lisboa.

Most Popular Topics

Editor Picks