Covid-19: “Isto não é uma coisa de uma quinzena ou dois ou três meses” diz Graça Freitas

A luta contra o Covid-19 em Portugal vai durar muito tempo. Depois de ter sido revelado que o pico da epidemia no país está previsto para o mês de Maio, Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, foi mais longe e garantiu que “isto não é uma coisa de uma quinzena ou dois ou três meses”.

A declaração foi proferida durante a imprensa diária onde se faz o balanço sobre o combate ao novo coronavírus.

Veja aqui:

Conferência de imprensa COVID -19

Conferência de imprensa COVID -19 | Acompanhe em direto #DGS#Saúde#SNS

Publicado por Direção-Geral da Saúde em Domingo, 29 de março de 2020

Criança de 14 anos, residente em Ovar, morre no hospital infetada com Covid-19

Uma criança com 14 anos, residente em Ovar, morreu no Hospital da Feira, pouco depois de ter sido confirmado que estava infetada com Covid-19.

De acordo com o Jornal de Notícias, o jovem, que sofria de psoríase, deu entrada no hospital este sábado, apresentando sintomas graves compatíveis com o Covid-19, sendo encaminhado para a ala daquela unidade dedicada aos pacientes infetados com o novo coronavírus.

Este domingo chegou a confirmação de que o teste ao novo coronavírus tinha dado positivo, contudo, a criança já estava em falência de órgãos, e a equipa médica já nada conseguiu fazer para reverter o estado de saúde.

Covid-19 nas prisões: Guarda de Custóias com o novo coronavírus

Um guarda prisionalde quase 60 anos do estabelecimento prisional de Custóias está infetado pelo novo coronavírus. A notícia foi confirmada à agência Lusa pelo presidente do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional, Jorge Alves, que adiantou que o guarda em questão estava “todos os dias na cadeia”.

O guarda, que já se encontrava em casa há vários dias, recebeu neste sábado o resultado do teste ao novo coronavírus. Segundo o dirigente sindical ouvido pela agência Lusa, é o primeiro guarda prisional a ser testado positivo em Portugal desde o início da pandemia que infetou mais de 5 mil pessoas e causou, de acordo com o último balanço conhecido (sábado), a morte de 100.

O mesmo responsável alertou ainda para a necessidade de avaliar agora todas as cadeias de contágio dentro da prisão para isolar quer os guardas quer os reclusos com quem o guarda em questão tenha estado em contacto — e recordou a falta de material de proteção para os guardas prisionais.

Ainda há dois dias, numa carta aberta enviada ao Presidente da República, o sindicato presidido por Jorge Alves dizia “não ter qualquer dúvida” de que estavam “a ser violadas, por parte da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP), as obrigações de cumprimento do estado de emergência”. Ou seja, que os guardas não têm autorização para “andar de máscara no interior das prisões para não criar alarme social junto dos reclusos”, o que os alarma ainda mais.
O sindicato alertava para a DGRSP estar a encarar o problema “de dentro para fora e não de fora para dentro”.

Ainda à agência Lusa, fonte oficial da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais afirmou não ter informação sobre o resultado positivo ao guarda prisional de Caxias.

Preh tem pelo menos uma funcionária infetada com Covid-19

Uma funcionária da Preh, que trabalha no departamento de montagem automóvel, está infetada com o novo coronavírus.

A informação está a ser avançada pelo jornal O Notícias da Trofa. A publicação, que teve acesso a uma circular interna daquela empresa, refere que a colaboradora deixou de estar ao serviço desde o dia 19, e que, depois de confirmada a infeção, todas as pessoas que tiveram contacto com a doente foram informadas do sucedido e colocadas em quarentena.

Todas as pessoas que estão em isolamento aguardam um contacto da linha SNS24, onde serão avaliados sintomas e, caso seja necessário, encaminhadas para uma unidade hospitalar.

A Preh produz componentes electrónicos para a indústria automóvel, uma parte da mão de obra é de Vila Nova de Famalicão.

 

 

 

Most Popular Topics

Editor Picks