Encomende na confeitaria Moura, para uma vida mais doce em casa

Jesuítas, biscoitos, limonetes, amêndoas… Não precisa de ter saudades, a Confeitaria Moura, com salão de chá em Santo Tirso e no Porto, não esquece os seus clientes e amigos.

Pela sua saúde, as lojas estão fechadas ao público, mas a partir do dia 2 de abril vai voltar a alegrar o seu coração com serviço de take-away, disponível das 9 às 18 horas; também entregas ao domicílio, das 11 às 13 horas e das 15 às 17 horas.

As entregas são gratuitas para encomendas iguais ou superiores a 10 euros. Em encomendas de valor inferior a 10 euros, acresce uma taxa de 1,5 euros.

Encomendas para a Moura em Santo Tirso através do 252 852 852, Moura na Baixa do Porto, através do 223 163 207. Ou [email protected].

Para aquecer os corações nestes tempos de isolamento nada melhor do que os doces da Moura.

Corpos de bombeiros chamados a dar formação a técnicos de lares

Os corpos de bombeiros podem ser chamados a dar formação a técnicos de lares e estabelecimentos similares, com especial incidência nas medidas preventivas e proteção pessoal.

Cidade Hoje sabe que no âmbito das ações preventivas de apoio a lares, no sentido de minimizar e mitigar o impacto do Covid-19 naquelas estruturas, o Ministério da Administração Interna e o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social estudam uma solução que passa pelos corpos de bombeiros darem formação a técnicos daqueles estabelecimentos.

A Liga dos Bombeiros Portugueses já foi informada desta intenção para o desenvolvimento «desta importante ação formativa».

Criada a linha 1400: Basta ligar gratuitamente para encomendar medicamentos

Já está em funcionamento a linha 1400, um número de telefone gratuito, criado para dar apoio aos mais vulneráveis ao Covid-19.

A ideia e que os utentes possam pedir via telefone os medicamentos que precisam e escolher se vão buscá-los à farmácia que escolhem ou se preferem que a encomenda lhes seja entregue em casa.

Os doentes, para além da encomenda de medicamentos, podem pedir aconselhamento farmacêutico.

O número 1400 funciona 24 horas por dia.

Testemunho: Tirsense luta contra o Covid-19 no hospital e deixa mensagem no facebook

Orlando Martins, conhecido cantor natural de Santo Tirso, está infetado com Covid-19.

O artista luta contra o vírus no Hospital de S.João, na cidade do Porto. Lando, nome pelo qual é conhecido na industria da música, utilizou as redes sociais para tranquilizar os seguidores dizendo que “tudo está no bom caminho”.

O músico aproveitou o momento para deixar um agradecimento público a toda a equipa daquela unidade hospitalar.

Olá amigos..! Foi uma luta difícil contra o Covid-19 mas tudo está no bom caminho,tenho muito agradecer aos médicos,…

Publicado por Orlando Martins em Segunda-feira, 30 de março de 2020

30.000 máscaras começam hoje a ser distribuidas pelos bombeiros

Trinta mil máscaras começam hoje a ser distribuidas para responder às necessidades mais urgntes dos corpos de bombeiros na luta contra a pandemia de covid-19, anunciou o Ministério da Administração Interna (MAI).

“Esta vai ser a primeira de várias entregas de equipamentos médicos e de proteção individual que já começaram a chegar a Portugal, os quais são indispensáveis à atuação dos profissionais de saúde e de todos os restantes profissionais empenhados no combate a pandemia covid-19”, escreve o MAI, em comunicado.

O Governo diz ainda que se mantém “fortemente empenhado em garantir a contínua disponibilidade dos meios materiais necessários para fazer face a esta pandemia”.

Na sexta-feira, o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP queixou-se hoje da falta de equipamento de proteção individual nas corporações, colocando em risco os bombeiros que prestam socorro aos doentes com covid-19.

“Não temos equipamentos de proteção individual (…), corremos riscos para salvar outros que estão em risco”, afirmou aos jornalistas Jaime Marta Soares, após uma audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa.

Jaime Marta Soares referiu que “há dois meses e meio” alertou as autoridades para a carência de material de proteção individual nos bombeiros, que têm demonstrado “uma tenacidade muito forte para salvar pessoas”, apesar das “tremendas dificuldades”.

O dirigente da LBP adiantou, sem mencionar números, que há associações de bombeiros sem “nenhum rendimento”, em “falência técnica”, e que se veem na “obrigação de despedir bombeiros”.

Perante o cenário traçado, Jaime Marta Soares assinalou, ainda, que se aproxima o mês de maio, em que, além do pico da pandemia esperado para Portugal, começa a época dos incêndios florestais.

Também a Associação Portuguesa dos Bombeiros Voluntários se queixou, na semana passada, da falta de equipamento de proteção individual (máscaras, luvas…) nas corporações, comprometendo a segurança dos bombeiros e o socorro de doentes com covid-19.

Most Popular Topics

Editor Picks