Saúde24: Cerca de quatro mil telefonemas e mais de 10 mil contactos digitais por dia

António Sales, que visitou o Centro de Contacto do Serviço Nacional de Saúde (SNS 24) acompanhado pela diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, e o vogal dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), disse que a deslocação pretendeu “reforçar a confiança nesta linha que tem mais de 4.000 telefonemas e contactos por dia, mas tem também agora uma linha digital há cerca de um ano com mais de 10 mil contactos digitais por dia”, disse António Sales, sublinhando que são “duas linhas muito importantes” na assistência aos portugueses.

“Mas é natural que em algumas situações, nomeadamente nesta altura da atividade gripal, nos meses de dezembro, janeiro e de fevereiro, cresça um pouco mais”, disse, contando que houve situações em que se chegaram a mais de 10 mil contactos na linha telefónica.

Segundo António Sales, existem neste momento três centros, em Lisboa, no Porto e em Braga, mas há um plano para alargar e para estender estas linhas a outras regiões do país “para que não haja assimetrias e que haja um reforço na sensação de confiança do paciente e dos utentes em relação a estas linhas”.

O governante destacou ainda a “qualificação e a competência” dos profissionais que todos os dias atendem as chamadas dos portugueses, que podem ter “confiança nesta linha telefónica (808 24 24 24)”.

“É um número a ficar na cabeça dos portugueses porque é um número muito importante na triagem, aconselhamento e encaminhamento das diferentes situações”, vincou.

A diretora-geral da Saúde lembrou que o SNS 24 começou há 21 anos com a Linha “Doi, Doi, Trim Trim” e teve “altos e baixos”.

“Neste momento é uma porta de acesso extraordinária no Serviço Nacional de Saúde” porque o contacto “é muito fácil”, seja digital ou telefónico, e “há sempre um profissional altamente diferenciado para acompanhar, para fazer tudo o que é preciso fazer”.

Sublinhando que o SNS 24 evita que as pessoas se desloquem a urgências hospitalares, em alturas de atividade gripal por exemplo, Graça Freitas adiantou que a linha de contacto “retira de facto pessoas das urgências, mas retira bem, deixando-as no seu domicílio, em cuidados domiciliários”, tendo depois o cuidado de voltar a falar com essas pessoas, fazendo o acompanhamento da situação e “isso é extraordinariamente bom”.

Polícia Judiciária apreende 825 quilos de cocaína escondida em caixas de bananas

A Polícia Judiciária (PJ) apreendeu 825 quilos de cocaína, com elevado grau de pureza, dissimulada no interior de caixas de bananas, no âmbito do combate ao tráfico de drogas por via marítima, anunciou hoje fonte policial.

A droga “tinha como destino final vários países do continente europeu”, indica a PJ, em comunicado, que envolveu na operação meios da sua Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes e da Diretoria do Norte.

“Esta operação foi desencadeada na sequência de informação recebida de congénere estrangeira, no quadro da cooperação policial internacional”, ainda segundo a PJ, que remeteu a prestação de mais esclarecimentos para a tarde de hoje, na sua sede, em Lisboa.

Fisco vai devolver IUC pago dos carros importados e com matrícula anterior julho de 2007

A legislação que entrou em vigor no dia um de janeiro deste ano passou a prever que daqui em diante os carros importados de outros países da União Europeia, com primeira matrícula anterior a julho de 2007, passam a pagar Imposto Único de Circulação (IUC) pelas regras e tabelas em vigor antes desta data, mas não havia ainda indicações sobre uma eventual devolução do valor pago em anos anteriores.

Em resposta escrita à Lusa sobre se estava prevista a devolução do IUC já pago pelos proprietários destes veículos e qual o universo potencial de carros abrangidos, fonte oficial do Ministério das Finanças afirmou não possuir elementos que permitam um apuramento rigoroso sobre o “universo abrangido e valores correspondentes de imposto a restituir”.

“Embora se compreenda o recurso a diferentes fontes de informação, não pode deixar de se referir que qualquer estimativa tem sempre natureza especulativa, dado que existem diversas vicissitudes de análise desses mesmos dados que impedem que seja feito um apuramento rigoroso”, referiu à Lusa.

A mesma fonte oficial referiu ainda que “o Governo solicitou à AT para divulgar, em breve, um esclarecimento público sobre o tema através de nota a publicar no Portal das Finanças”.

Além disto, a AT deu também “orientações internas para a não prossecução da litigância respeitante ao IUC cobrado a veículos que tenham sido matriculados, pela primeira vez, num Estado-membro da União Europeia ou do Espaço Económico Europeu antes de julho de 2007, no quadro da decisão já tomada pelo TJUE, e com a qual Portugal se conforma”.

O Ministério das Finanças assinala ainda que a atuação da AT se enquadra “na orientação dada no sentido de melhorar a relação com o contribuinte, designadamente na dimensão de eliminação de contencioso desnecessário”.

Ao que tudo indica, a restituição do IUC poderá contemplar os quatro anos anteriores.

Governo diz que há “confluência de posições” sobre alargamento da ADSE

A posição consta de um comunicado do gabinete da ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, que recebeu o Conselho Geral e de Supervisão (CGS) do Instituto de Proteção e Assistência na Doença – ADSE, presidido por João Proença.

“Foi uma reunião produtiva e em que houve uma confluência de posições, designadamente ao nível do eventual alargamento dos beneficiários, da necessidade de renegociação de tabelas e de celebração de novas convenções”, avança a nota do Ministério de Alexandra Leitão.

O presidente do CGS, João Proença, à saída da reunião, considerou que o debate com Alexandra Leitão “foi um debate frontal em que senhora ministra assumiu a gestão estratégica da ADSE e as Finanças a questão financeira”.

Houve “sinais positivos” da parte da ministra sobre o alargamento a novos beneficiários, o pagamento dos reembolsos, a celebração de novas convenções e as tabelas, disse Proença.

Porém, o presidente do CGS lembrou que a proposta de alargamento a novos beneficiários, nomeadamente aos contratos individuais na administração pública, “está no Ministério das Finanças desde maio de 2018” sublinhando que “as questões não andam” para a frente.

“A senhora ministra disse que garante que vai colocar prioridade no alargamento (…) mas ficamos a aguardar decisões”, sublinhou João Proença, adiantando que não foram avançadas datas.

Sobre a renegociação das tabelas com os privados, o líder da Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) e membro do CGS, José Abraão, adiantou à Lusa, por seu lado, que na reunião a ministra afirmou que pretende ver esta questão resolvida “até final do primeiro trimestre” ou o mais tardar em abril.

Compras e levantamentos na rede Multibanco somam recorde de 8 mil milhões de euros no Natal e Ano Novo

De acordo com os indicadores divulgados pela SIBS, entre os dias 01 de dezembro de 2019 e 02 janeiro de 2020 foram realizadas nos terminais de pagamento automático da rede Multibanco mais de 126 milhões de compras, no valor de cerca de 5.000 milhões de euros, e efetuados nos caixas automáticos 40 milhões de levantamentos, no valor de cerca de 3.000 milhões de euros.

Estes números correspondem a um aumento de 8,5% no número total de operações processadas pela gestora da rede Multibanco face ao período homólogo.

Segundo a SIBS, o valor médio das compras efetuadas no Natal e Ano Novo foi de 38 euros, enquanto o dos levantamentos foi de 75 euros, tendo o pico das operações ocorrido às 11:57:17 do dia 24 de dezembro, no Natal, e às 11:03:50 de 31 de dezembro, no Ano Novo.

O dia 23 de dezembro aumentou 48% face à média diária do período das festas de 2019, enquanto a 30 de dezembro o acréscimo foi de 17%.

O setor dos ‘jogos, brinquedos & puericultura’ apresentou o maior crescimento no período das festas face à média anual (mais 2,3 vezes), seguido da ‘perfumaria & cosmética’ (mais 2,2 vezes), da ‘decoração & artigos para o lar’ (mais 1,8 vezes), da ‘moda & acessórios’ (mais 1,7 vezes) e dos ‘media’ (mais 1,5 vezes).

CP com descontos até 80% em mais de 13 mil viagens

A CP- Comboios de Portugal iniciou mais uma campanha onde, a partir desta terça-feira, disponibiliza mais de 13 mil viagens nos comboios Alfa Pendular (classe Turística) e Intercidades (2ª classe) com descontos que podem até ir aos 80%.

Os bilhetes com desconto são para viagens entre os dias 16 de janeiro e 31 de março, podem ser comprados com 10 dias de antecedência.

Alguns preços da campanha

  • 2,50€ para ligações entre Lisboa e Évora
  • 3,00€ para ligações entre Lisboa e Beja
  • 4,00€ para ligações entre Lisboa e Coimbra, Aveiro ou Covilhã
  • 4,50€ para ligações entre Lisboa e Faro ou Guarda
  • 5,00€ para ligações entre Lisboa e Porto
  • 5,50€ para ligações entre Lisboa e Braga, Guimarães ou Viana do Castelo

Trata-se de mais uma campanha, idêntica às anteriores, que a empresa tem promovido desde 2013, que têm registado uma grande adesão dos clientes, contribuindo para o aumento da procura do tráfego de longo curso.

Most Popular Topics

Editor Picks