Coronavírus: Recomendações da Direção Geral da Saúde

A Direção Geral da Saúde está a distribuir diverso material informativo sobre o Coronavírus. É importante que, assim que sentir os sintomas referidos na imagem, reporte de imediato a situação através da linha Saúde 24 (808 24 24 24).

Até ao momento, não existe ninguém em território português infetado com este vírus que já matou perto de uma centena de pessoas no mundo.

Vídeo: Claques de clubes do norte protestaram contra horários escolhidos pela liga para os jogos

Claques em protesto junto ao Estádio Municipal de Braga

🗣️ SC Braga, Vitória SC, CD Aves e FC Vizela. Os adeptos destes quatro clubes uniram-se, esta manhã, junto ao Estádio Municipal de Braga para protestar em relação aos horários dos jogos, aproveitando a presença do Presidente da Liga Portugal, Pedro Proença, durante a Corrida dos Adeptos.

Publicado por Universo do Desporto em Sábado, 25 de janeiro de 2020

 

Adeptos do SC Braga, Vitória SC, CD Aves e FC Vizela, juntaram-se na manhã deste sábado, junto ao Estádio Municipal de Braga, para protestar em relação aos horários dos jogos, aproveitando a presença do Presidente da Liga Portugal, Pedro Proença, durante a Corrida dos Adeptos.

Preços dos combustíveis descem na segunda 1 cent.

A semana vai começar com os preços dos combustíveis a descer.

De acordo com o Jornal de Negócios, há margem para uma descida de 1 cêntimo no preço por litro do gasóleo simples e de igual dimensão na gasolina simples.

A confirmarem-se estas descidas, o gasóleo simples será vendido a um preço médio ligeiramente inferior, a 1,41 euros. Já a gasolina baixará para 1,526 euros.

Braga e Porto: PJ apanha quatro homens suspeitos de assaltos violentos

A Polícia Judiciária anunciou este sábado a detenção de quatro homens, com idades entre os 31 e os 50 anos, pela prática de 10 crimes de roubo com recurso a armas de fogo, nos concelhos de Braga e Porto.

Em comunicado enviado às redações, esta força policial refere que os suspeitos “apropriaram-se de cerca de 400 mil euros” e que os factos terão tido início em março de 2019.

De acordo com a informação disponibilizada, uma boa parte dos crimes eram violentos e relacionados com carrinhas de valores ou funcionários que abasteciam multibancos.

O último assalto, na sexta-feira, “consumou-se na Senhora da Hora, concelho de Matosinhos, tendo os arguidos sido detidos poucos momentos depois, ainda na posse da quantia de 30 mil euros, que tinham acabado de roubar à vítima, e de uma arma de fogo”.

Nas buscas realizadas, na sequência das detenções, foram recuperados 15 mil euros em dinheiro, roupa e automóveis usados nos assaltos.

Três dos detidos têm antecedentes criminais e todos vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial e aplicação das adequadas medidas de coação.

Deco pede à ASAE para retirar do mercado incensos que podem provocar cancro

Numa nota enviada às redações, a Associação Portuguesa para a Defesa do Defesa do Consumidor (Deco) diz que as conclusões das análises que fez relativamente aos incensos “continuam a ser assustadoras” e que nada mudou em sete anos, quando foram realizados os primeiros testes a incensos e velas aromáticas.

“Concluímos no sentido de que devem ser retirados do mercado – já apresentámos este pedido à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE). Demos, igualmente, conhecimento à Direção-Geral da Saúde”, refere a Deco, em comunicado.

Na nota, a Deco sublinha: “são uma mescla de substâncias irritantes para olhos, nariz e vias respiratórias; algumas são reconhecidamente carcinogénicas e outras, pelo menos, suspeitas”.

“Acetaldeído, acetona, acroleína, benzeno, etilbenzeno, formaldeído, monóxido de carbono, naftaleno e outros compostos orgânicos voláteis” são alguns dos químicos que a Deco detetou na queima dos seis incensos analisados, substâncias que considera “altamente perigosas”.

Todos falharam na avaliação da presença de contaminantes químicos, segundo a associação, que lembra que todos os incensos testados “são comprovadamente perigosos para a saúde dos consumidores a curto (irritações) e a médio e longo prazos (variando com os períodos de exposição, patologias respiratórias crónicas, doença oncológica)”, refere.

“É comum encontrarmos nas embalagens as palavras: ‘natural’, ‘purificante’, ‘seguro’ ‘energia positiva’ – que, de um ponto de vista da segurança dos consumidores e da obrigação da prestação de uma informação verdadeira e comprovável, são absolutamente inadmissíveis”, afirma a Deco.

“Some-se, ainda, uma rotulagem insuficiente, com alegações falsas, impressa de forma ilegível e que, verdadeiramente, só contribui para o quadro grave que encontrámos”, acrescenta.

A Deco diz ainda que, nestes casos, os consumidores estão “perante produtos comprovadamente perigosos, que são poluentes do ar interior e cuja utilização deve ser, no mínimo, fortemente desaconselhada”.

A associação diz ainda que, já após o teste que fez há sete anos, alertou os grupos parlamentares para esta questão e que a Comissão Internacional de Normalização produziu normas que contemplam os parâmetros abordados e estabeleceu métodos de análise e tetos máximos de exposição, “mas que carecem, ainda, da regulamentação necessária de modo a que tenham força de lei”.

Entre os produtos analisados estavam à venda nas várias lojas visitadas pela Deco estão os incensos Zara Home Encens, Green Tree 7 Chakras, Satya Sai Baba Nag Champa Cônes d’Encens e Satya Sai Baba Nag Champa Agarbatti Incense Sticks, Eurescents Sensations, Green Tree 7 Chakras e Casa Escape Black Oudh.

Nas velas, a Deco analisou a Yankee Candle, Airwick Anti-tabaco, Kasa Vermelho, A Loja do Gato Preto Vela Verde, Arte Regal Vela Antiolor (Ref. 28395), Glade Relaxing Zen e Casa Wood Rustic.

Combustíveis devem descer no arranque da semana

No início da semana deverá haver uma alteração nos preços dos combustíveis. De acordo com o Jornal de Negócios, apesar de não existirem confirmações do setor, “há margem para uma redução de 1 cêntimo no preço da gasolina e de mais de 2 cêntimos no gasóleo”.

Tendo em conta os preços médios praticados esta semana em Portugal, a gasolina simples poderá baixar para 1,535 euros por litro, enquanto o gasóleo poderá baixar para 1,42 euros por litro.

Most Popular Topics

Editor Picks