APAV defende que filhos que abandonem os pais devem ser deserdados

A APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima defende que se deve rever o Direito Sucessório, de modo a permitir uma maior liberdade na disposição de bens, garantindo que numa situação em que os descendentes de uma pessoa idosa que não a apoiem ou até maltratem, possam ser deserdados. Propõe, também, uma alteração do regime de benefícios fiscais, «para promover a manutenção da pessoa idosa em sua casa (ou, pelo menos, no seu meio normal de vida)».

Num documento emitido esta quinta-feira, Dia Internacional da Pessoa Idosa, a APAV propõe ainda melhorar os procedimentos de fiscalização das instituições que acolhem ou prestam apoio a pessoas idosas. «Esta fiscalização deverá ir muito além dos aspetos burocráticos (como a altura a que se encontram os extintores, por exemplo), procurando apurar se as pessoas idosas institucionalizadas são tratadas com dignidade ou se estão a ser vítimas de violência ou em risco de ser vítimas, seja esta perpetrada pelo ‘staff’ ou imposta pelas condições e regras da instituição», pode ler-se no documento.

A associação defende a alteração legislativa no que diz respeito à violência doméstica sobre idosos, sugerindo que o conceito de coabitação consagrado na lei seja revisto de forma a abranger mais situações. «Uma vez que em muitos casos de violência contra pessoas idosas o/a agressor/a não vive com a vítima (por exemplo, filho/a que tem a sua própria casa), alguns comportamentos violentos não são qualificados como violência doméstica à luz do critério da coabitação».

APAV propõe uma comissão de proteção para pessoas vulneráveis

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima propõe a criação de Comissões para Pessoas Adultas em Situação de Vulnerabilidade, a funcionar num modelo semelhante ao das comissões de proteção de crianças e jovens, de “intervenção mínima”, mas de defesa efetiva dos seus direitos.

Esta recomendação faz parte do relatório “Portugal Mais Velho” da autoria da APAV, em colaboração com a Fundação Calouste Gulbenkian.

Quando referem “intervenção mínima”, quer dizer que as comissões devem atuar «na estrita medida do necessário, não estando autorizadas a interferir na vida pessoal dos/as utentes para além da vulnerabilidade que justifica a intervenção em primeiro lugar».

A Política de Família preconizada pela APAV prevê, ainda, que o Código do Trabalho inclua para a assistência a familiares idosos medidas semelhantes às existentes para assistência aos filhos, como flexibilizações de horários ou licenças.

Outubro: PSP vai colocar radar móvel na variante nascente de Famalicão

A PSP informou que vai efetuar uma série de ações de fiscalização rodoviária em todo o país neste mês de outubro. Em Vila Nova de Famalicão, a fiscalização vai passar pela colocação de um radar móvel de controlo de velocidade na variante nascente, a partir das 09h30 do dia 15 de outubro.

Restantes ações de fiscalização anunciadas:

AÇORES
14-out-20 08H00 ER 1 – Lugar do Monte, Freguesia da Candelária, Concelho da Madalena – Ilha do Pico – Horta
23-out-20 16H00 ER 1 – Freguesia e Concelho de São Roque- Ilha do Pico – Horta
AVEIRO
07-out-20 08H00 Av. Europa – Aveiro
13-out-2009H00EN 109 (Km34,9) – Ovar
14-out-20 09H00 Rua da Estrada Nacional, n.º 192 – Santa Maria da Feira
14-out-20 08H00 Rua Cega – Aveiro
15-out-20 14H00 Av. Universidade – Aveiro
15-out-20 09H00 Variante da Rotunda da Congosta – Espinho
21-out-20 09H00 Av. Dr. Renato Araújo – São João da Madeira
21-out-20 14H00 Rua do Amial, n.º 17 – Santa Maria da Feira
26-out-20 14H00 Av. Dr. Sá Carneiro – Aveiro
BEJA
07-out-20 09H00 Rua Manuel Joaquim Delgado – Beja
13-out-20 09H00 Rua Francisco Miguel Duarte – Beja
20-out-20 09H00 Rua Zeca Afonso – Beja
28-out-20 09H00 Av. Salgueiro Maia – Beja
BRAGA
05-out-20 09H00 Circular Urbana – Guimarães
13-out-20 08H30 Circular Urbana – Guimarães
13-out-20 10H00 Av. Miguel Torga – Braga
19-out-20 09H00 Circular Urbana – Guimarães
19-out-20 15H00 Av. João Paulo II – Braga
20-out-20 08H00 Circular de Barcelos – Viaduto do Queimado – Vila Frescaínha São Martinho – Barcelos
22-out-20 08H30 Circular Urbana – Guimarães
BRAGANÇA
09-out-20 08H00 Av. das Cantarias – Bragança
13-out-20 08H00 EN 213,Km 54 – Mirandela
23-out-20 08H00 Av. Abade de Baçal – Bragança
28-out-20 08H00 EN 15 – Mirandela
CASTELO BRANCO
02-out-20 08H00 Av. Infante D. Henrique – Covilhã
12-out-20 10H00 Av. da Europa – Castelo Branco
19-out-20 13H00 EN 18 – Vale do Romeiro – Castelo Branco
22-out-20 08H00 Alameda Pêro da Covilhã – Covilhã
26-out-20 08H00 Av. Cidade Rio de Janeiro – Covilhã
28-out-20 08H00 Estrada Eixo Teixoso Canhoso Tortosendo – Covilhã
COIMBRA
08-out-20 15H00 Banhos Secos sentido S/N
07-out-20 08H00 IC 2 Ponte Edgar Cardoso – Figueira da Foz.
14-out-20 09H00 EN 341 – Taveiro/Coimbra – Km 46
15-out-20 08H00 Av. Dr. Mário Soares – (Centro Escolar Tavarede) Figueira da Foz
16-out-20 09H00 Estrada da Guarda Inglesa
21-out-20 14H00 IC 2 Ponte Edgar Cardoso – Figueira da Foz.
22-out-20 09H00 Av. da Lousã
29-out-20 15H00 Ponte Rainha Santa Isabel
29-out-20 14H00 Av. Dr. Mário Soares – (Centro Escolar Tavarede) Figueira da Foz
ÉVORA
06-out-20 09H30 EN 18 Ao Gil – Estremoz
07-out-20 09H00 CM 1094 – Estrada do Bairro de Almeirim – Évora
12-out-20 09H00 Av. D. Trindade Manuel Salgueiro – Évora
13-out-20 09H00 EN 18 – Bairro do Frei Aleixo – Évora
16-out-20 09H00 EN 114 – Av. Túlio Espanca – Évora
22-out-20 09H30 EN 18 ao Gil – Estremoz
27-out-20 09H00 EN 114 – Av. Lino de Carvalho – Évora
FARO
06-out-20 15H00 Av. Heróis 1808 – Olhão
13-out-20 09H00 Av. de Castro Marim – Vila R. de Stº António
13-out-20 09H00 Av. V6 – Portimão
13-out-20 09H00 Av. Dom João VI – Olhão
14-out-20 09H00 Rua da Cruz Vermelha – Tavira
15-out-20 09H00 Estrada Moinho da Palmeira – Faro
16-out-20 09H00 Av. V6 – Portimão
19-out-20 09H00 Rua da Cruz Vermelha – Tavira
28-out-20 10H00 Av. Fonte Coberta – Lagos
GUARDA
09-out-20 08H00 Estrada Municipal 577- Guarda
13-out-20 08H00 Av. Serra da Estrela – Gouveia
23-out-20 14H00 Via de Cintura Externa da Guarda
28-out-20 14H00 EN 18 – Guarda
LEIRIA
13-out-20 09H00 Av. Monsenhor Bastos – Peniche
21-out-20 09H00 Rua Dr. Vieira Pereira – Caldas da Rainha
23-out-20 09H00 Estrada Albergaria dos Dozes/Mouriscas – Pombal
LISBOA
07-out-20 14H00 EN 10, Km 123,7, em Alhandra, sentido VFX/Alhandra
12-out-20 08H00 Estrada dos Salgados – Amadora
13-out-20 09H00 Mem Martins, Avenida Capitães de Abril – Sintra
13-out-20 14H30 Belas – EN250 – Divisão de Sintra
16-out-20 19H00 Rua Cidade Benguela (JI OS Bosques) – Lisboa
20-out-20 09H00 Av. Marginal – Estoril
21-out-20 09H00 Rua da Liberdade – Pontinha (dois sentidos)
21-out-20 14h00 Rua Almirante Gago Coutinho – Ramada
21-out-20 14H00 Rua Francisco Gentil Martins – Lisboa
22-out-20 07H00 Av. da República – Oeiras, sentido Poente/Nascente
22-out-20 13H00 Av. Ivens – Dafundo, sentido Lisboa/Cascais
26-out-20 14H00 Av. Padre Cruz – Lisboa
MADEIRA
12-out-20 14H00 VR 1 – Km 37,7 – sentido oeste-este
13-out-20 08H00 Rua Velha da Ajuda; Rua João Paulo II; VR1 (entre Km 11.3 e 12) Viaduto na zona de Santa Rita
13-out-20 13H00 VR 1 Km 9.4 sentido este-oeste – Câmara de Lobos
15-out-20 08H00 Estrada da Fundoa; Caminho de Santo António; Rua de Santa Rita
16-out-20 17H00 Av. Santiago Menor; Avenida Sá Carneiro; Rua Maximiano de Sousa
19-out-20 14H00 Av. Luís de Camões; VR1 (entre Km 13.1 e 13.5) Viaduto na zona do Mercado abastecedor
21-out-20 08H00 VR 1 Km 25.4 – Caniço
23-out-20 13H00 ER 222 – Canhas – Ponta do Sol
PORTALEGRE
07-out-20 14H00 Av. de Badajoz – Portalegre
09-out-20 08H00 Av. de Badajoz – Portalegre
16-out-20 08H00 Av. do dia de Portugal – Elvas
27-out-20 09H30 EN 373 – Elvas
PORTO
02-out-20 08H00 Av. Dr. Germano Vieira – Gueifães – Maia
06-out-20 08H00 Estrada da Circunvalação – 15443 – Porto
07-out-20 14H00 Via Eng.º Edgar Cardoso – Vila Nova de Gaia
07-out-20 14H00 Rua Ribeiro Cambado – Valongo
08-out-20 08H00 Estrada D. Miguel – Gondomar
12-out-20 20H00 Estrada Nacional Nº 14 – Matosinhos
14-out-20 08H00 Av. Marechal Gomes da Costa – Porto
15-out-20 14H00 Estrada da Circunvalação – 14036 – Matosinhos
19-out-20 20H00 VRI – Matosinhos
21-out-20 08H00 Estrada Municipal 556 – Santo Tirso
22-out-20 14H00 Estrada da Circunvalação – 9389 – Porto
29-out-20 08H00 Rua Gomes Amorim – Póvoa do Varzim
SANTARÉM
06-out-20 08H00 Av. D. Manuel I – Abrantes
07-out-20 08H00 Barreira Alva – Torres Novas
08-out-20 08H00 Av. dos Bombeiros Voluntários – Ourém
13-out-20 08H00 EN 3 – Calçadinha – Santarém
16-out-20 16H00 Circular Urbana N/S – Santarém
19-out-20 08H30 Caminho Municipal 1398 – Cartaxo
26-out-20 08H00 Rua Dr. Francisco Sá Carneiro – Entroncamento
28-out-20 08H00 EN 110 – calçadas – Tomar
SETÚBAL
02-out-20 09H30 Av. 1º Dezembro 1640 – Seixal
06-out-20 15H00 Av. Industrial Alfredo da Silva – Barreiro
12-out-20 10H00 AV. 1º Maio – Seixal
13-out-20 08H30 EN 10 – Setúbal
20-out-20 15H00 Av. do Mar – Amora – Seixal
23-out-20 08H30 Av. Arsenal do Alfeite, sentido Corroios/Almada
29-out-20 09H30 Av. Baia Natural do Seixal – Corroios
VIANA DO CASTELO
06-out-20 09H00 Av. do Meio, Areosa – Viana do Castelo
14-out-20 17H00 Rua Agostinho José Taveira – Ponte de Lima
21-out-20 09H00 Estrada da Papanata – Viana do Castelo
26-out-20 09H00 Av. 25 de Abril – Viana do Castelo
VILA REAL
09-out-20 08H00 Av. da Europa – Vila Real
13-out-20 14H00 Rua de Santa Iria – Vila Real
13-out-20 09H00 Av. Dr. Mário Soares – Chaves
14-out-20 08H00 Av. da Unesco (Variante de Vila Nova) – Vila Real
16-out-20 14H00 Rua Rainha D. Mafalda – Chaves
28-out-20 14H00 Rua da Paz – Chaves
VISEU
06-out-20 08H00 Av. Dr. Alexandre Alves- Viseu
09-out-20 14H30 Estrada de Nelas – Viseu
13-out-20 08H00 Av. Europa – Viseu
17-out-20 08H00 Av. D. Egas Moniz – Lamego
20-out-20 08H00 Estrada de Nelas – Viseu
28-out-20 10H00 Av. D. Egas Moniz – Lamego
29-out-20 07H30 Estrada de Nelas – Viseu

Recinto de Fátima só poderá ter 6 mil pessoas

O recinto do Santuário de Fátima vai poder ter peregrinos no dia 13 de outubro, mas só poderá receber cerca de 6 mil pessoas, numa área útil de 48 mil m2, o que representa uma média de 8 m2 por pessoa.

Segundo as informações divulgadas, o Santuário reforça a sinalética, haverá nova delimitação dos espaços para evitar aglomerações, serão criadas marcações no solo, áreas de circulação e os acessos serão feitos por oito entradas; fora do recinto de oração, a circulação dos peregrinos será gerida pelas forças de segurança, nomeadamente a GNR.

O número de pessoas por m2 é a mesma métrica que já tinha sido usada pela DGS para definir a lotação máxima da festa do Avante e que poderá em breve fazer parte das orientações gerais para eventos de massas.

Um anúncio de peregrinos no Santuário foi bem recebido pelos lojistas que temiam que a peregrinação do 13 de outubro fosse cancelada depois do afluxo que aconteceu em setembro e que foi considerado exagerado em tempos de pandemia.

Aumenta o número de casos de distúrbios do sono

A pandemia pode estar a afetar várias componentes relacionadas com a saúde humana. Novos estudos indicam que índice de pessoas com distúrbios do sono aumentou desde Março. Saiba mais.

O Covid-19 não apresenta constrangimentos apenas para aqueles que são infetados pela patologia, havendo vários problemas, principalmente do foro psicológico e económico, que têm tido intensas manifestações.
Os números de pessoas a sofrer de depressão, de ansiedade e de distúrbios do sono parece ter aumentado desde que a pandemia assolou o mundo e estima-se que um número cada vez maior de pessoas esteja a ser afetado por estas doenças devido às situações de medo, confinamento e também pela incerteza quanto ao seu futuro financeiro e/ou profissional.
No que diz respeito aos distúrbios do sono, as problemáticas mais vezes referidas referem-se à dificuldade em adormecer ou de ter um sono continuado e reparador.
Por esta razão, torna-se importante compreender o impacto da pandemia nas rotinas de sono e buscar as soluções para eliminar o problema.

Os problemas de sono motivados pelo Covid-19

Existem vários fatores a contribuir para o aumento dos índices no número de casos de pessoas com distúrbios do sono.
O aumento da ansiedade é um dos primeiros elementos que prejudica o tempo e a qualidade do sono das pessoas e é originada por várias das caraterísticas deste “novo normal”.
A necessidade de isolamento e/ou distanciamento social, a incerteza quanto aos mercados de trabalho e a redução nos rendimentos familiares, o regresso à escola das crianças em tempo de pandemia e também os anseios gerados pela mortalidade do vírus fazem com que cada vez mais pessoas afirmem que têm dificuldade em dormir.
Os efeitos de um sono insuficiente ou pouco reparador são uma maior irritabilidade, as mudanças de humor, um sistema imunitário debilitado ou até mesmo maior propensão para o desenvolvimento de problemas do foro cardiovascular. Assim, torna-se fundamental resolver os distúrbios do sono.

Promover um sono de qualidade em tempo de pandemia

Ainda que pareça inevitável, a verdade é que existem muitas coisas que pode aplicar no seu dia-a-dia para melhorar a qualidade do seu sono.
O estabelecimento de uma rotina que inclua tempos de trabalho, lazer, refeição e sono pode ajudar a minorar a ansiedade e contribuir, assim, para um sono mais relaxado e reparador. A par com isto, a prática de atividade física e o contacto – ainda que virtual – com familiares e amigos pode também ser uma intensa ajuda no processo, sendo ainda pertinente que, caso sinta essa necessidade, busque ajuda profissional presencial ou online.
Uma alimentação saudável e a introdução de suplementos e infusões calmantes também pode ajudar a melhorar o seu sono e o funcionamento do seu organismo. O chá de valeriana, por exemplo, pode ser um bom aliado, assim como o óleo de CBD (se tem dúvidas, descubra como é feito e os seus usos).
Por fim, recusar o uso de dispositivos eletrónicos antes de dormir também pode ajudar, já que a luz destes aparelhos impacta na produção de melatonina e acaba por prejudicar o sono.

IPMA avisa: chuva e vento forte para esta noite

O distrito de Braga vai estar sob influência de uma tempestade de chuva e vento forte.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou seis distritos sob aviso amarelo entre as 21 horas de hoje e as 6 da manhã de sexta-feira.

A chuva será por vezes forte e o vento pode atingir 90/110 quilómetros por hora nas terras altas e até 70/80 quilómetros por hora no litoral.

O IPMA emitiu também aviso amarelo para os distritos de Viana do Castelo, Braga e Porto por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com 4 a 5 metros entre as 09:00 de sexta-feira e as 06:00 de sábado.

 

GNR identifica população idosa que vive sozinha

Durante o mês de outubro, a GNR vai desenvolver uma operação a que chamou “Censos Sénior”. O objetivo passa por identificar a população idosa, que vive sozinha e/ou isolada.

Os militares da GNR irão realizar um conjunto de ações de sensibilização junto de pessoas idosas em situação vulnerável, para que este público-alvo adote comportamentos de segurança que permitam reduzir o risco de se tornarem vítimas de crimes, nomeadamente de situações de violência, de burla e furto. Serve também para prevenir comportamentos de risco associados ao consumo de álcool e para incentivar a adoção de medidas preventivas de propagação da pandemia covid-19.

No decorrer da operação, os militares farão ainda a divulgação dos programas “Apoio 65 – Idosos em Segurança” e “Residência Segura”, que permitem recolher os elementos necessários para a elaboração de um mapa, com a localização georreferenciada de todas as residências aderentes ao projeto. Esta identificação geográfica torna assim mais eficazes as ações de patrulhamento e a vigilância dos militares da GNR, com o objetivo de obter uma resposta policial mais célere.

Recorde-se que na edição de 2019 da operação “Censos Sénior”, a Guarda sinalizou 41.868 idosos que vivem sozinhos e/ou isolados, ou em situação de vulnerabilidade, em razão da sua condição física, psicológica, ou outra que possa colocar a sua segurança em causa. As situações de maior vulnerabilidade foram reportadas às entidades competentes, sobretudo de apoio social, no sentido de fazer o seu acompanhamento futuro.

No contexto atual de pandemia COVID-19 e em complemento de todas as ações que vêm sendo desencadeadas por todo o seu dispositivo, a Guarda tem estado particularmente atenta à evolução de determinados fenómenos criminais, visando sobretudo proteger os mais vulneráveis.

Desde 2011, ano em que foi realizada a primeira edição da Operação “Censos Sénior”, a Guarda tem vindo a atualizar a base de dados geográfica, então criada, para proporcionar um melhor apoio à população idosa, aumentando-lhe também o sentimento de segurança. Ao mesmo tempo, permite criar um clima de maior confiança e de empatia entre os idosos e os militares da GNR.

 

Most Popular Topics

Editor Picks