Coros Comunitários cantam no Lugar do Natal

Todos os domingos, até 5 de janeiro, coros de Natal fazem-se ouvir em Vila Nova de Famalicão, anunciando a magia e a emoção da quadra natalícia. A iniciativa “Comunidades (en) Coro” decorre no Mercado de Natal, na Praça D. Maria II, e envolve cerca de meio milhar de participantes, divididos em dez grupos representativos de cada uma das Comissões Sociais Inter-Freguesias do concelho.

A cada domingo há dois concertos, pelas 16h00 e pelas 17h00, estando reservada, para 5 de janeiro, uma atuação conjunta reunindo todos os participantes num enorme Coro Famalicão Comunitário.

Os coros são constituídos por pessoas das diversas freguesias que foram desafiadas a cantar através do programa Famalicão Comunitário promovido pela Câmara Municipal. Os grupos estão a ser orientados por pessoas do próprio território, sendo que o Coro Famalicão Comunitário será dirigido pelo maestro Keith Horsfall, músico e professor, envolvido na educação artística há mais de 30 anos. É o atual presidente do Conselho de Artes de Dudley e também de uma estação de rádio comunitária.

Os ensaios decorrem até às datas dos concertos e são abertos a todos os que gostam de cantar.

Programa:

8 de dezembro: 16h00 – CSIF de Fradelos, Ribeirão, Vilarinho das Cambas; 17h00 – CSIF de Castelões, Oliveira Sª Maria, Oliveira S. Mateus, Pedome e Riba d’Ave

15 de Dezembro: 16h00 – CSIF de Avidos, Lagoa, Landim e Seide; 17h00 – CSIF de Gondifelos, Cavalões, Outiz, Louro

22 de Dezembro: 16h00 – CSIF LEC – Lousado, Esmeriz e Cabeçudos; 17h00 – CSIF De Vale do Pelhe – Cruz, Requião, Vale S. Cosme, Telhado, Portela e Vale S. Martinho

29 de Dezembro: 16h00 – CSIF da Área Urbana – Antas, Abade Vermoim, Brufe, Famalicão, Calendário e Gavião; 17h00 – CSIF de Joane, Mogege, Pousada de Saramagos e Vermoim

5 de Janeiro: 16h00 – Atuação Coro Famalicão Comunitário

Ricardo Ribeiro apresenta primeiro romance

“Para onde o destino nos levar” é o primeiro romance da autoria do jornalista famalicense Ricardo Ribeiro. O lançamento é no dia 14 de dezembro, pelas 15h30, na Casa das Artes.

O prefácio do livro é de Pedro Chagas Freitas que fala do autor como um grande contador de histórias e do livro como «uma espécie de ilusionismo».

É uma história de amor protagonizada por Angelina, uma açoriana emigrada no Canadá que o destino conduz até Famalicão, onde conhece António, um professor de História. Uma improvável história de amor, que vai enfrentar várias vicissitudes, como a distância. “Somos viciados em amor. Todos. Mesmo todos”, afirma Pedro Chagas Freitas.

Ricardo Ribeiro começou a carreira de jornalista aos 17 anos, função que ainda mantém. Passou por rádios locais, incluindo a Cidade Hoje, onde colabora atualmente, e hoje é jornalista da Sport TV.

“AD Astra” esta quinta-feira na Casa das Artes

O mais recente filme de James Gray, “AD Astra”, abre, esta quinta-feira, as sessões regulares do Cineclube de Joane para o mês de dezembro. Esta é uma história de ficção científica produzida, escrita e realizada por James Gray, com Brad Pitt, Tommy Lee Jones, Ruth Negga, Liv Tyler e Donald Sutherland.

No dia 12, de Gabriel Mascaro, pode ver “Divino Amor” e, por último, a 19 de dezembro, “Amazing Grace”, de Allan Elliot, Sydney Pollack (sessão Traz Outro Amigo Também).

As exibições decorrem a partir das 21h45, no pequeno auditório da Casa das Artes.

Entretanto, já estão definidos os filmes que pode ver em janeiro de 2020. “O Traidor”, de Marco Bellocchio; “Sinónimos”, de Nadav Lapid; “Um dia de chuva em Nova Iorque”, de Woody Allen, e, por último, “Campo” de Tiago Hespanha.

“Serões de Camilo” na Casa das Artes

Integrado nas comemorações do Cinquentenário da Escola Secundária Camilo Castelo Branco, a Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão recebe, esta quarta-feira, o recital comentado “Serões de Camilo”, com Sara Braga Simões, soprano; e Rui Martins, ao piano.

Reviver os serões de Camilo Castelo Branco – os livros que leu e a música que ouviu – é a proposta deste recital marcado para as 21h30.

A entrada é gratuita, devendo os bilhetes ser levantados na direção do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco.

Vila Nova de Famalicão tem novo produto turístico para quem visita o concelho

“Famalicão Turismo Industrial” oferece onze propostas, no âmbito do património industrial, indústria viva, investigação e enoturismo, acompanhadas por quatro operadores turísticos.

Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal, acredita num concelho com capacidade turística, apostando num segmento diferente de outras propostas regionais e nacionais. «Este é um projeto que vai ao encontro de novos públicos, que se diferencia no contexto nacional. Podíamos competir em áreas que os outros territórios já proporcionam, mas é melhor introduzir projetos que sejam diferenciadores», realça o presidente da Câmara que destaca, ainda, a heterogeneidade das empresas aderentes, que vão do têxtil, ao chocolate, passando pelo vinho.

Na apresentação do “Famalicão Turismo Industrial”, que decorreu esta quinta-feira, na Adega da Torre, uma das empresas que faz parte do roteiro, Inácio Ribeiro, vice-presidente da Turismo do Porto e Norte, assinalou que Famalicão é uma referência nacional. «Esta proposta de turismo industrial em Famalicão é uma excelente ideia que tem tudo para vingar, sobretudo porque é conhecida a sua competência coletiva a nível industrial, nas mais diversas áreas», afirma.

Famalicão Turismo Industrial faz parte da aposta municipal que visa a promoção e a valorização da dinâmica industrial existente no território

Encontro de serviços de apoio às Bibliotecas Escolares

Nos dias 29 e 30 de novembro realiza-se mais um Encontro de Serviços de Apoio às Bibliotecas Escolares. Esta é uma organização da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, sob o lema “Somos o que lemos”, com o objetivo de evidenciar a importância dos livros e da leitura na construção do “eu” e mostrar o poder da leitura na aquisição de conhecimento e formação do indivíduo.

Do programa, destaque para as conferências “Somos o que lemos”, com a coordenadora interconcelhia da Rede de Bibliotecas Escolares, Raquel Ramos, e “O cérebro leitor: uma mesma estrutura para (dois) comportamentos distintos”, com Teresa Silveira, professora na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

Matosinhos é o município convidado deste ano para o painel de partilha de boas práticas. Para o segundo dia da iniciativa estão agendadas várias oficinas dedicadas às diversas áreas da biblioteconomia, na Escola Secundária Camilo Castelo Branco.

Esta iniciativa tem o apoio do Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Famalicão e do Centro de Formação da Associação de Escolas de Vila Nova de Famalicão.

Informações e programa completo em www.bibliotecacamilocastelobranco.org/.

Most Popular Topics

Editor Picks