Famalicão: Juntos contra a covid-19 abre loja solidária

Na tarde desta sexta-feira, às 17 horas, é inaugurada a Loja Solidária da Associação Juntos em VN Famalicão contra a Covid-19. O espaço está localizado na Rua de S. António, número 189, loja 5.

A loja tem como objetivo doar roupas, calçado, brinquedos, utensílios domésticos e outros materiais a famílias afetadas pela crise social e económica provocada pela pandemia covid-19.

A Associação Juntos em Famalicão contra a Covid-19 nasceu, enquanto movimento informal, em março passado e a 30 de julho constitui-se como associação, sendo presidida por Miguel Las Casas, o principal impulsionador deste movimento solidário.

Famalicão: CDS PP preocupado com o aumento de casos covid-19

A concelhia do CDS PP está preocupada com o aumento de casos covid-19 verificado nas últimas semanas «um indicador preocupante que nos faz redobrar o alerta, tendo ainda em conta que nos próximos dias vamos ter o regresso de milhares de alunos às escolas» sendo este o momento «para repetir conselhos e recomendações para a adoção de comportamentos que permitam minorar o risco de contágio».

Em comunicado, o partido liderado por Ricardo Mendes vê nos dados dos últimos dias a «demonstração de que a propagação do vírus voltou a acelerar e que se exige de cada um de nós responsabilidade».

O CDS fala dos casos verificados nos últimos dias em espaços comunitários do concelho de Famalicão como demonstrativos de que «devemos manter rigor na proteção e continuar a cumprir com todas as regras, como o uso de máscara, a desinfeção e higienização e o distanciamento social possível». Regras básicas que, no entanto, «parecem esquecidas e desvalorizadas, ou até ignoradas a propósito de ajuntamentos políticos como assistimos nos últimos dias».

Ricardo Mendes, que tutela a Proteção Civil na Câmara de Famalicão, garante que o Município «continua a trabalhar e a acompanhar em permanência a situação no concelho e que estará ao lado dos agrupamentos de escolas para o retomar da atividade letiva», mas pede que alunos e pais «sejam rigorosos e exigentes. A educação e o alerta em casa serão fundamentais na prevenção e na adoção de medidas que minimizem o risco de transmissão da doença».

Ainda segundo a nota de imprensa, a concelhia do CDS apela a que o Governo e a administração pública «possam dar exemplo, aprimorando a prestação de serviços e plataformas de ligação da administração com os cidadãos, de forma a que os processos possam continuar a correr e a permitir serviços essenciais e economia funcionar».

Covid-19: Doentes passam a receber baixa a 100%

A partir desta sexta-feira, a Segurança Social passa a pagar 100% da remuneração durante a baixa aos doentes com Covid-19, por um período máximo de 28 dias.

Os doentes estavam a receber atualmente 55% da remuneração de referência, nos primeiros 30 dias do impedimento para o trabalho, apesar do Orçamento Suplementar ter determinado que deve ser feito o pagamento a 100% numa parte desse período.

Depois do período de pagamento a 100%, a legislação prevê o pagamento a 55% da sua remuneração de referência, nos restantes dias dos primeiros 30 de impedimento para o trabalho. Entre 31 dias e 90 dias, sobe para 60% da remuneração; entre 91 dias e 365 dias, aumenta para 70%; um período de doença superior a um ano dá 75% do vencimento.

Covid-19: Mais 4 mortos e 406 infetados

Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais quatro mortos e 406 novos casos de infeção por covid-19.

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia houve 59.457 casos de infeção confirmados e 1.833 mortes. Há 42.576 recuperados.

Os dados referentes a cada concelho serão atualizados, como habitualmente, na próxima segunda-feira.

Most Popular Topics

Editor Picks