Dar as Mãos quer casa para os sem-abrigo

A Associação Dar as Mãos tem projetado para 2020 o início da construção de uma Casa Abrigo para acolher cerca de 15 sem-abrigo. O futuro edifício terá, também, espaços para oficinas onde os utentes poderão ocupar o seu tempo.

Ainda sem terreno ou casa onde possa fazer crescer este projeto, a associação já reservou 100 mil euros para esta obra, anunciou Agostinho Fernandes na tarde desta quinta-feira em conferência de imprensa.

Outra das novidades avançadas pelo presidente da instituição é a continuação da poesia na cidade, projeto que venceu, em 2016, o Programar em Rede da Câmara Municipal

Na conferência de imprensa desta quinta-feira, o dirigente Bacelar Ferreira anunciou que no próximo ano a Dar as Mãos prevê rendimentos de 300 mil euros e despesas de 270 mil euros.

Ainda no encontro com os jornalistas foi apresentada a Antologia de Poetas Famalicenses que resulta do projeto A Poesia Invade a Cidade.

Em Lousado pode correr ou caminhar por uma boa causa

A segunda prova de atletismo Troféu João Carvalho, que decorre em Lousado, está marcada para a tarde do dia 14 de dezembro, a partir das 16 horas. Organizada pela Junta de Freguesia e pelo Sindeq (Sindicato das Indústria e Afins), esta jornada de atletismo contempla uma caminhada solidária, cujo valor da inscrição reverte a favor da construção da Clínica da Mulher e da Criança do Hospital de Famalicão.

As inscrições decorrem no site da Prozis, na Junta de Freguesia de Lousado e no Museu Feroviário, também em Lousado.

Após o sucesso da edição inaugural, com mais de 250 participantes, este ano, a prova regressa ao bonito cenário do Museu Ferroviário mais completo e rico do país, passando pelas margens do rio Ave com uma maré de atletas e de trilhos pedestres.

Electrodoméstico provoca incêndio em habitação em Vilarinho das Cambas

Um problema num eletrodoméstico provocou, na manhã desta quinta-feira, um foco de incêndio, no interior de uma habitação, localizada na Avenida do Monte, em Vilarinho das Cambas

Para o local foram acionados os Bombeiros Voluntários de Famalicão que, mais tarde, estiveram acompanhados pela VMER da unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave.

No interior da habitação estava uma mulher, que teve que ser observada pelas equipas de socorro.

A GNR também esteve no local e cortou o trânsito na área envolvente à casa.

Festival de Teatro Construção promete espetáculos de grande qualidade

A trigésima terceira edição do Festival de Teatro Construção decorre de 23 de novembro a 22 de dezembro, com oito peças de outras tantas companhias. As novidades desta edição foram avançadas ao CIDADE HOJE, pelo director-geral da Associação Teatro Construção.

A ATC, com sede na vila de Joane, pretende proporcionar à comunidade espetáculos de grande qualidade técnica e artística, como confirma Francisco Melo.

Orientado para o público em geral e para os mais novos, com um conjunto de peças para a infância, o Festival de Teatro Construção conta com duas companhias brasileiras, uma das quais em estreia nacional.

Pode assistir aos espetáculos pelo preço de 4 euros, para o público em geral, e 3€ para sócios da ATC e estudantes.

Programação Público Geral

Sábado – 23 de nov. 21.30h – Pó – Peripécia Teatro

Sexta – 29 de nov. 21.30h – espetaculo Fogo – Trigo Limpo

Sexta – 6 de dez. 21.30h – espetáculo Matilde e Alice (Estreia)- coletivo de mulheres

Sábado – 14 de dez 21.30h – Os velhos não vão de Férias – Fértil

Programação Infância

Domingo – 24 de nov. 17.30h – João e o pé de feijão – Partículas Elementares

Domingo – 01 de dez. 17.30h – Refúgio (Maionetas) – Mandrágora

Domingo – 08 de dez. 17.30h – Beatriz e o Peixe Palhaço – Elsa Pinho

Domingo – 22 de dez. 17.30h – Uma Noite Especial – Cia Nós as Duas

Conferência internacional faz de Famalicão o centro da Educação de Infância

A Associação de Profissionais de Educação de Infância (APEI) e a Associação Gerações realizam, em colaboração com a Câmara Municipal de Famalicão, uma conferência internacional subordinada ao tema “Ser Bebé – Políticas e Práticas para a Educação dos Zero aos Três Anos”. A conferência decorre durante o dia 23 de novembro, no auditório da CESPU (Escola Superior de Saúde do Vale do Ave).

De todo o País, convergirão para Vila Nova de Famalicão educadores e educadoras, técnicos, psicólogos, assistentes sociais e pessoal de apoio das IPSS, cooperativas e estruturas que têm uma palavra a dizer neste setor, num total de 300 participantes.

Integrada nas comemorações dos 20 anos da Associação Gerações, a conferência traz a Vila Nova de Famalicão especialistas de renome mundial em Educação de Infância, como Chris Pascal e Tony Bertram, investigadores ingleses do “Centre for Research in Early Childhood”, do Reino Unido, que vão desenvolver o tema “Early Effective Learning – The Baby EEL Projet”.

De Portugal é de salientar, entre outras, as presenças de Júlia Oliveira-Formosinho e João Formosinho, membros da “Associação Criança” e professores jubilados da Universidade do Minho, que vão tratar o tema “Formar para (trans)formar – o papel das pedagogias participativas”.

Sexta edição da Meia Maratona de Famalicão é a mais internacional de sempre

O número de atletas estrangeiros inscritos na Meia Maratona de Famalicão, que vai para a estrada na manhã do próximo domingo, tem vindo a aumentar e, para a edição deste ano, a prova já regista participantes de 16 países, entre eles Espanha, França, Alemanha, Reino Unido, Holanda, Turquia, Brasil, Canadá, Venezuela, Estados Unidos da América, Argélia, China, Israel e Austrália. Esta será, assim, a mais internacional das cinco edições já realizadas.

A prova, que inclui uma Mini Maratona, foi apresentada na tarde desta quarta-feira, na Casa do Território, no Parque da Devesa, com a presença de Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal, e Jorge Teixeira, diretor-geral da Runporto, empresa responsável pela organização.

Dos mais de 2500 atletas esperados, na linha da frente e a lutar pelos melhores lugares estão confirmados José Moreira (Sporting CP), segundo classificado em 2015, Mihail Lalev (SC Braga), Hélder Lopes, Jéssica Pontes (SC Braga), terceira classificada em 2018, Marisa Barros (SC Salgueiros), Diana Almeida (SC Braga) e Carla Machado (UD Várzea).

Jorge Teixeira agradeceu o apoio da Câmara Municipal como «um sinal de confiança», porque, anotou, «somos uma equipa em prol de Vila Nova de Famalicão». O dirigente confia que esta edição será, novamente, um sucesso, perspetivando ver as ruas de Famalicão cheias de atletas e de muitos populares a assistirem à corrida de 21 km e aos 6km da mini maratona, aberta a toda a família.

Para Paulo Cunha, que tem feito os 21km desde a primeira edição, este é um evento para toda a comunidade porque passa pelo centro da cidade, mas também segue pela periferia, numa mistura de ambiente urbano e rural que levará os atletas até Telhado, onde acontece o retorno de volta ao Parque da Devesa, onde termina a prova principal. «Como sempre espero muito apoio e incentivo nas ruas para os atletas», pediu o autarca que, mais uma vez, falou da promoção da qualidade de vida da comunidade «pela prática desportiva que é, cada vez mais, intensa e visível entre os famalicenses».

A Meia Maratona de Famalicão é já uma referência na região norte do país. A edição deste ano vai para a estrada no próximo domingo e tem partida marcada para as 10 horas, na Avenida do Brasil e chegada no parque de estacionamento junto ao Citeve. É uma prova composta por duas distâncias, a Meia Maratona com 21 km e a Mini Maratona com 6 km.

Most Popular Topics

Editor Picks