Jovem de Joane em “estado crítico e com prognóstico muito reservado”

Continua internato no hospital de Braga o jovem de 24 anos envolvido num acidente de viação, na tarde deste sábado, em plena N206, na vila de Joane.

A vítima, natural daquela via, conduzia uma moto quando terá chocado com um carro onde seguiam duas mulheres, também elas feridas neste acidente embora com menos gravidade.

Devido aos ferimentos, o condutor da mota teve que ser transportado de urgência pelos Bombeiros Voluntários Famalicenses para o Hospital de Braga. Segundo fonte próxima, o jovem mantém-se em “estado crítico e com prognóstico muito reservado”.

Jovem de Joane em estado grave depois de acidente de mota

Um jovem de 24 anos, natural da vila de Joane, está em estado grave na sequência de um acidente de moto, na tarde deste sábado.

Ao que a Cidade Hoje conseguiu apurar, a vítima conduzia uma mota na N206 quando embateu num carro que seguia na mesma via. As duas ocupantes desse veículo, com 28 e 25 anos, também ficaram com ferimentos na sequência do choque.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários Famalicenses, acompanhados pela VMER da unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave.

O jovem, devido aos ferimentos graves, teve que ser transportado de urgência para uma unidade hospitalar de Braga.

Famalicão vai ter dois postos de carregamento de veículos elétricos no centro da cidade

Vila Nova de Famalicão vai ganhar em breve os dois primeiros postos públicos de carregamento de veículos elétricos. A celebração do protocolo entre a autarquia famalicense e a Mobiletric, um dos principais operadores de pontos de carregamento da rede pública em Portugal (rede Mobi.e), foi aprovada na reunião de câmara desta quinta-feira, 20 de setembro.

Os dois postos, um de carregamento normal (semi-rápido) de baterias e outro de carregamento rápido, vão ser instalados na Rua Luís Barroso, no centro da cidade.

Uma ferramenta “útil” para os detentores deste tipo de veículos e que o autarca Paulo Cunha espera que seja também “um sinal de estímulo para que a questão da mobilidade elétrica seja objeto de reflexão por parte da comunidade”.

“Como é que podemos estimular uma pessoa a usar um automóvel elétrico se depois não tem onde o carregar? Não é suficiente dizermos às pessoas para contribuírem para a descarbonização, para a diminuição da pegada ecológica e para a implementação de meios de transporte suaves, se não lhes dermos condições para o fazerem”, disse.

Paulo Cunha manifestou ainda a vontade do executivo municipal de ir mais longe e de instalar mais infraestruturas deste género noutros pontos do concelho.

“Não nos passa pela cabeça que isto seja suficiente para o que queremos para o futuro. Isto é o princípio daquilo que é uma intervenção ao nível da criação de condições para que os veículos elétricos possam percorrer as ruas de Famalicão”.

Caos no trânsito “trava” ambulância em emergência, população pede soluções

Ao início da tarde desta sexta-feira, os Bombeiros Voluntários Famalicenses foram chamados de emergência ao interior da Escola Júlio Brandão, no centro de Vila Nova de Famalicão.

Dado a proximidade das corporações de bombeiros ao centro escolar da cidade, esperava-se que o socorro fosse rápido, situação que não se verificou uma vez que a ambulância acabou por ficar “refém” de um antigo problema da Rua Padre António Carvalho Guimarães.

O excesso de carros que por ali passam, os estacionamentos em cima do passeio, o facto dos encarregados de educação pararem as viaturas no meio da rua para deixar os filhos na escola, entre tantos outros, são problemas diários que se intensificam na hora de ponta e podem representar um risco em casos de emergência, como o que se pode ver na fotografia deste artigo.

“O transporte de uma pessoa para o hospital acabou por não ser tão eficiente pelo “estrangulamento” do trânsito numa rua que precisa de uma intervenção urgente” diz a mãe que denuncia o caso através do facebook da Cidade Hoje.

Rua do centro fechada por polícia e bombeiros devido a fuga de gás

A Rua de Santo António, no centro da cidade de Vila Nova de Famalicão, foi ao início da tarde desta sexta-feira fechada por bombeiros e polícia, depois de populares terem dado o alerta para um intenso cheiro a gás.

Ao que a Cidade Hoje conseguiu apurar, o forte cheiro a gás deveu-se a uma fuga que foi prontamente identificada e encontra-se a ser tratada por uma equipa especializada.

 

Cão Danado leva música, dança e teatro ao Parque da Devesa

A companhia cultural Cão Danado vai “assentar arraiais” no Parque da Devesa, durante o fim-de semana com o projeto “Germinal” e a residência artística com Davis Freeman. São dois dias, hoje e amanhã, que mais parecem uma maratona cultural com inúmeras iniciativas e atividades destinadas a todos os públicos.

Pelas 17h00, 17h45 e 18h30 de hoje, na Ilha dos Amores será feita a apresentação pública de “(A)Solos/Assentos”, que é o culminar do trabalho com Pascal Luneau, em Famalicão. Cinco textos sobre o tema do “assento”, do estado de estar sentado com ou diante de outras pessoas. Jovens atores recém formados pela ACE de Famalicão, apresentam divididos em três grupos três diferentes versões na Ilha dos Amores.

A partir das 19h00, arranca a residência artística Expanding Energy com Davis Freeman, com uma conferência/performance (com ações performativas de 4 bailarinos). Pelas 20h00, realiza-se o jantar/debate e pelas 22h00, o concerto/performance. Sob orientação de Davis Freeman e Leonor Keil, a participação dos músicos Jochen Arbeit e Sérgio Martins e da atriz Sara Barbosa, será preparado um cocktail de todos os problemas ambientais que promete levar os corações ao limite numa explosão de energia.

No sábado, a partir das 16h00, o parque é palco do concerto Germinal com Jorge Fernandes &co. Às 17h00, arranca o piquenique/lanche com as toalhas realizadas na oficina do fim-de-semana de 8 e 9 de Setembro. Pelas 18h00, nova apresentação pública de “(A)Solos/Assentos”, com encenação de Pascal Luneau e 19h30, acontece “Arte em Processo” com Teresa Silva, Afonso Rocha e Constança Araújo Amador, onde se procura refletir sobre as novas realidades artísticas contemporâneas nos seus discursos indefinidos, plurais e abertos, que conduzem a novas formas de pensar e comunicar.

A partir das 21h30, destaque para “7 Promessas”, com direcção de Davis Freeman. “7 Promessas” apresenta dois pregadores ambientalistas/ecologistas que apelam à audiência a transformar as suas palavras em ação. Nós sabemos que enfrentamos um desastre ecológico iminente, mas a questão é, porque é que não estamos a fazer mais em relação a isso? “7 Promessas” debruça-se sobre estes problemas com um sentido de urgência e humor.

A partir das 22h30, acontece “Karaoke Art”, com direção de Davis Freeman. Davis Freeman endereçou um convite a quinze artistas internacionalmente aclamados para que integrassem este projeto. A cada artista foi dada uma lista de canções de karaoke e foi-lhes pedido que criassem um vídeo totalmente original para a canção da sua preferência, tendo como única exigência que o vídeo transmitisse o seu estilo pessoal e a sua visão do mundo atual, sem retirar preponderância à música e às letras. No bom estilo de um karaoke tradicional, o único intérprete deste projeto é o público, que apenas poderá visualizar os vídeos se os selecionar para cantar. À meia-noite a festa encerra com DJ Tatsumaki.

A participação é livre.

Most Popular Topics

Editor Picks