José Manuel Fernandes lança guia europeu que reforça proximidade ao minho

O eurodeputado José Manuel Fernandes lançou, esta sexta feira, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, o seu novo livro. “Pela Nossa Terra – Minho 2017” tem como temas centrais os novos desafios da União Europeia e o Plano Juncker. A obra foi apresentada por Francisco Assis, deputado ao Parlamento Europeu e cabeça de lista do PS nas últimas eleições europeias, que elogiou «o trabalho muito interessante» que José Manuel Fernandes tem feito entre o Parlamento Europeu e os seus eleitores. «Isto é muito importante, procurarmos transpor para o plano das regiões em que vivemos o trabalho que vamos desenvolvendo no quadro europeu, procurando também por esta via aproximar as instituições europeias das populações», aplaudiu Francisco Assis. De igual modo, o presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, congratulou-se com a escolha do Município para o lançamento da obra e felicitou José Manuel Fernandes «pelo trabalho fantástico» e pela capacidade «de não perder a identidade e a ligação às suas raízes, ao Minho e às autarquias».

 

Cruz Vermelha de Ribeirão com duas novas ambulâncias

A delegação da Cruz Vermelha de Ribeirão, em Vila Nova de Famalicão, tem agora mais meios à sua disposição. O núcleo famalicense, que dá resposta às freguesias de Ribeirão, Fradelos e Lousado e que diariamente presta apoio a cerca de 100 utentes, adquiriu recentemente duas novas viaturas de transporte de doentes, reunindo assim mais condições para prestar um melhor serviço à comunidade local. O Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, participou no passado sábado, na cerimónia de bênção das novas ambulâncias, e enalteceu o apoio “imprescindível” prestado pela Cruz Vermelha de Ribeirão. O momento contou ainda com a presença do presidente do núcleo, José Fonseca, e do presidente da Junta de Freguesia, Adelino Oliveira. Refira-se que a Cruz Vermelha de Ribeirão celebra em 2017 o seu 19.º aniversário. Por parte da autarquia, e ao abrigo do programa municipal de apoio às forças de socorro concelhias, a estrutura recebe um subsídio mensal de 3500 euros.

FAMALICÃO JÁ TEM UM CENTRO DE APOIO FAMILIAR E ACONSELHAMENTO PARENTAL

O Centro Social e Cultural de São Pedro de Bairro, em Vila Nova de Famalicão apresentou esta quarta feira na Casa do Território, no Parque da Devesa, o primeiro Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental. O CAFAP é um serviço de apoio especializado às famílias com crianças e jovens, vocacionado para a prevenção e reparação de situações de risco psicossocial mediante o desenvolvimento de competências parentais, pessoais e sociais das famílias. O propósito é o acompanhamento de 80 famílias e suas crianças/jovens em situação de perigo, ao nível de apoio familiar e aconselhamento parental, oriundas das 49 freguesias do concelho de Vila Nova de Famalicão. Preservação Familiar e Ponto de Encontro Familiar são as duas modalidades de intervenção. A nova resposta social do Centro Social e Cultural de São Pedro de Bairro conta com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão e da Segurança Social.

Cidade Hoje apoia o projecto “Territórios Dramáticos”

No mês em que se celebra o Dia Mundial do Teatro (27 de março), a Câmara Municipal de Famalicão e o Teatro Didascália apresentaram esta quinta feira o projecto “Territórios Dramáticos”, um encontro que visa refletir sobre um território que tem uma forte ligação a esta arte, desde a década de 70, através da Associação Teatro Construção. A partir desta mostra, pretende-se segundo Bruno Martins, diretor artístico do Teatro Didascália dar a conhecer novos e inovadores projectos enraizados noutros territórios. Leonel Rocha, vereador da Educação na Câmara de Famalicão, vê a iniciativa como um factor de desenvolvimento, conhecimento e educação ao serviço dos famalicenses. De 17 a 26 de março, no Centro Cultural da Juventude de Joane e no Joannem Auditorium (antiga sede da junta) são exibidas várias peças de teatro, filmes e conversas entre artistas e o público.

FAMALICÃO QUER CRIAR “ROTAS ARQUEOLÓGICAS”

A Câmara de Famalicão quer criar rotas turísticas “em torno” do património arqueológico do concelho, pelo que a classificação do Conjunto Arqueológico das Eiras assume «grande importância» para os objetivos da autarquia, disse o presidente. Em declarações à Lusa, a propósito da abertura do procedimento para classificação do Conjunto Arqueológico das Eiras, o presidente da Câmara, Paulo Cunha, apontou como prioridade da autarquia «preservar a possibilidade» de no futuro de estudar as «referências históricas» do território. «Não escondemos a ambição de criarmos rotas turísticas em torno do nosso património arqueológico. Achamos que a criação dessas rotas são, por ventura, a melhor forma de proteger o património porque, quanto mais visitável e visitado for, mais ajuda a sua proteção», referiu Paulo Cunha. O objetivo da autarquia esclareceu, não passa por «fechar a arqueologia em baús» mas sim abrir o património arqueológico.

FAMALICÃO É O CORAÇÃO DO CLUSTER TÊXTIL DE PORTUGAL

O Cluster Têxtil Tecnologia e Moda, foi reconhecido na quinta feira como um dos vinte clusters nacionais de competitividade, iniciativa do programa Interface. O CITEVE – Centro Tecnológico Têxtil e do Vestuário de Portugal, é a entidade pivô do Cluster Têxtil Tecnologia e Moda e conta com a cooperação institucional da Câmara Municipal, assim solidificando uma relação de parceria que se estende no tempo e em diversas vertentes, mas cujo objetivo assenta na promoção da competitividade e da inovação e no crescimento económico do concelho. O Cluster Têxtil Tecnologia e Moda reúne cerca de seis dezenas de empresas e entidades e assenta na promoção do desenvolvimento integrado e sustentável do agregado económico envolvendo têxteis, vestuário e têxteis de aplicação técnica. O programa Interface visa intensificar as ligações entre empresas, universidades, politécnicos e centros tecnológicos, promovendo maior e melhor aproximação entre conhecimento científico e a competitividade e inovação empresarial. Para este programa, durante os próximos seis anos, o Governo tem prevista uma dotação de 1,4 milhões de euros, entre fundos europeus e linhas de crédito.

Most Popular Topics

Editor Picks