Famalicão: Núcleo da Iniciativa Liberal já tem coordenador

Carlos Figueiredo é o primeiro coordenador local do núcleo de Famalicão da Iniciativa Liberal; a mesa do plenário fica com António Elias.

Os dois órgãos foram eleitos, no passado sábado, no auditório da União de Freguesias Famalicão e Calendário.

O plenário serviu, ainda, para eleger o plano de atividades e orientação política. Carlos Figueiredo, farmacêutico de 56 anos, será o presidente do Núcleo para um mandato de dois anos. O grupo de coordenação conta com outros seis membros.

A sessão contou ainda com a intervenção do antigo presidente da Iniciativa Liberal, Carlos Guimarães Pinto.

Com a formalização do Núcleo, os Liberais de Famalicão esperam poder dar início à sua atividade política no concelho, com a missão de ter um papel de “Provedor do Contribuinte”, como defendido pelo novo presidente do Núcleo, Carlos Figueiredo. O Núcleo compromete-se a defender o contribuinte famalicense «contra abusos por parte do executivo camarário, como a excessiva tributação ou desperdício de fundos públicos». Compromete-se, ainda, a defender o fortalecimento da iniciativa privada e a criar propostas no sentido de atrair mais investimento e desenvolvimento económico para o concelho. A juventude e ambiente são, também, preocupações da estrutura local, «no sentido de marcar a diferença a nível autárquico para os próximos dois anos, procurando ser uma voz de oposição e uma alternativa viável para os eleitores».

Famalicão: Desenvolvimento social aposta no emprego, formação, qualificação e empreendedorismo

O novo programa de Contrato Local de Desenvolvimento Social – CLDS 4G, que tem como Entidade Coordenadora Local da Parceria a Engenho – Associação de Desenvolvimento Local de Vale do Este, aposta no emprego, formação, qualificação e empreendedorismo.

Os principais objetivos do novo programa foram apresentados na passada quinta-feira, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, pelo vereador do Desenvolvimento Territorial Integrado, Augusto Lima, que assinala que este novo projeto «não pode descurar a situação atual, que é complexa, incerta e que nos traz grande desafios».

O novo CLDS-4G vai vigorar até 31 de maio de 2023, implicando um investimento no concelho de 450 mil euros.

O vereador Augusto Lima assinala que a pandemia tem provocado um aumento do desemprego no concelho. Os números subiram de 3500 desempregados em fevereiro de 2020 para 5100 em finais de maio. Para além disso há 1500 empresas em lay off, que afetam 15 mil trabalhadores.

São dados preocupantes e que merecem «projetos que ajudem a fazer face a estas dificuldades». Este novo CLDS «tem uma estratégia clara para o emprego, formação e enquadra-se nas políticas sociais do concelho, nomeadamente na Estratégia Concelhia de Desenvolvimento Integrado».

Numa primeira fase será realizado um mapeamento do que está a acontecer no território, fazendo-se uma ponte com as entidades responsáveis pela educação, emprego e formação. Augusto Lima quer «um projeto marcante, que traga benefícios ao território, contribuindo, de uma forma significativa, para melhorar a situação que estamos a viver».

O Programa CLDS 4G tem a finalidade de promover a inclusão social. Tem, igualmente, especial atenção na concretização de medidas que promovam a inclusão ativa das pessoas com incapacidade.

O programa é desenvolvido pelo Instituto Segurança Social (ISS), I.P que enviou um convite à Câmara Municipal para criação de um CLDS. Por sua vez é Câmara Municipal que designa a Entidade Coordenadora Local da Parceria.

Famalicão: Centro Hospitalar já efetuou três mil testes covid-19

Desde que dispõe de capacidade para efetuar internamente testes covid, o CHMA já realizou três mil testes, estando, neste momento, a assegurar também a sua realização para utentes referenciados pelo ACES de Famalicão.

De volta ao atendimento normal, mantêm-se, no entanto, algumas práticas ativas do período de maior surto da pandemia, e uma delas é o atendimento diferenciado nos serviços de urgência (Famalicão e Stº Tirso), com circuitos autónomos e disponibilidade de internamente para doentes covid, que felizmente não tem sido preciso.

Nesta nova “normalidade”, há um maior recurso às teleconsultas (só para consultas subsequentes, uma vez que as primeiras consultas continuam a ser presenciais) e o número de consultas externas realizadas já se aproxima de 80% do número médio de consultas realizadas pré-pandemia.

A atividade cirúrgica também recupera, especialmente a cirurgia de ambulatório, que atualmente já realiza cerca de 75% das cirurgias que realizava no ritmo normal, antes do início da pandemia.

Para atenuar o impacto nos doentes internados da ausência de visitas, o CHMA está a disponibilizar, nas duas Unidades, meios eletrónicos de comunicação (videochamadas) para comunicação com familiares.

O regresso a uma quase normalidade faz-se dentro de regras apertadas de segurança e higiene. Desde já, a direção do Hospital agradece a «compreensão e colaboração dos profissionais e dos utentes que tem sido exemplar»

Famalicenses recebem tributo com Praça da Cidadania

Vila Nova de Famalicão passa a ter, a partir desta quinta-feira, uma Praça da Cidadania, em homenagem aos famalicenses. O local, na principal entrada do Parque da Devesa, ostentará o símbolo do concelho e a palavra Famalicão em monobloco.

Esta é uma das formas encontradas pelo município para assinalar o Dia da Cidade, que, este ano, se realiza em circunstâncias especiais, mas com esta grande homenagem coletiva da Câmara Municipal aos famalicenses, pela forma como reagiram à pandemia da Covid – 19.

«É justo este ano medalhar todos os famalicenses», disse o autarca aquando da apresentação da proposta para as comemorações do Dia da Cidade 2020. Paulo Cunha assevera que os famalicenses «deram e estão a dar» uma resposta exemplar, não só ao nivel profissional – os profissionais da saúde, da segurança pública, os voluntários das corporações de bombeiros, «mas também muitos profissionais de outras áreas, como a recolha do lixo, o setor alimentar, agricultores, indústrias e seus trabalhadores, transportadoras e seus motoristas de ligeiros e pesados, etc… -, mas também ao nível pessoal, pela forma como souberam recolher-se ao confinamento, acatando as regras da DGS, ajudando a combater a propagação da Covid 19».

Esta homenagem está, assim, marcada para as 18 horas desta quinta-feira, em cerimónia condicionada determinada pela pandemia covid-19.

Famalicão mantém 407 infetados pela Covid-19

No concelho de Famalicão mantém-se o registo de 407 infetados pela covid-19.

Segundo o último relatório da Direção-Geral da Saúde, Portugal regista 1.620 mortes, mais seis do que no domingo, e 44.129 infetados, mais 232, na sua grande maioria – 195 – na zona de Lisboa e Vale do Tejo.

Há 29.166 casos recuperados, mais 149.

António Oliveira vai avançar como independente à Junta de Joane

O presidente da Junta da vila de Joane, eleito pelo Partido Socialista nas últimas Eleições Autárquicas, pode avançar, em 2021, «com uma candidatura suprapartidária e independente».

A declaração foi proferida aos jornalistas, na passada sexta-feira, à margem da sessão solene evocativa do 34.º aniversário da elevação de Joane a vila.

António Oliveira diz que, por enquanto, está apenas focado no trabalho em Joane, mas quando decidir se avança para novo mandato «perspetivo uma candidatura suprapartidária e independente. Sem dúvida alguma».

Most Popular Topics

Editor Picks