Famalicão: Interrupção de abastecimento de água a Cabeçudos

A Junta de Freguesia de Esmeriz e Cabeçudos informa todos os moradores que, esta sexta-feira, entre as 14h00 e as 17h00, poderá ocorrer uma interrupção do abastecimento de água em Cabeçudos.
Mais concretamente, Alameda da Igreja, Avenida da Cerqueda, Avenida de São Cristovão, Avenida do Reguengo, Estrada Nacional 204, Largo do Miranda, Rua 25 de Abril, Rua Albino Sousa Cruz, Rua da Aldeia, Rua da Alegria, Rua da Escola, Rua da Indústria, Rua da Liberdade, Rua da Vinha, Rua das Alminhas, Rua de Joana, Rua de Palhais, Rua de Pereira, Rua de Sampaio, Rua de Santa Catarina, Rua de Santarém, Rua de Santo António, Rua de Vila Meã, Rua do Juncal, Rua do Marco, Rua do Padroeiro, Rua do Pé Prata, Rua do Pessegueiro, Rua do Progresso, Rua do Senhor dos Aparecidos, Rua do Souto, Rua Dom Afonso Henriques, Rua Entre Paredes, Rua Nossa Senhora de Fátima, Rua Nova de Palhais, Rua Nova de Sampaio, Rua Padre Manuel Jesus Gomes, Rua Pinheiro Manso, Rua Professor Borges, Travessa da Cerqueda, Travessa de Santa Catarina, Travessa de Santa Eulália e Travessa de Vila Meã.
A interrupção deve-se à implementação das obras de melhoria no sistema de abastecimento do Município de Vila Nova de Famalicão.

Famalicão: Cruzeiro de São Cláudio foi destruído e Junta de Freguesia quer saber quem foi

O cruzeiro de São Cláudio, em Antas, foi destruído, esta terça-feira. Pelos indícios do local, terá sido alguma viatura pesada de mercadorias (camião ou até mesmo uma carrinha de caixa aberta) que, numa manobra mal calculada, terá embatido contra a estrutura que se partiu em várias peças.
A base do cruzeiro foi deslocada e o pilar a cruz ficaram partidos em vários pedaços.
A Junta de Freguesia de Antas e Abade de Vermoim pede a quem tiver informações sobre o sucedido ou que tenha visto o que aconteceu que a contacte, por forma a responsabilizar o autor deste atentado patrimonial.

Famalicão: Discussão pública do Programa Estratégico de Reabilitação Urbana

Está em discussão pública, até ao próximo dia 26 de janeiro, a proposta do Programa Estratégico de Reabilitação Urbana para o centro urbano de Vila Nova de Famalicão.

No próximo dia 19 de janeiro, às 21h00, irá realizar-se uma sessão pública de apresentação e debate do Programa Estratégico, na qual poderão participar todos os interessados. A sessão decorrerá on-line, na plataforma Zoom. Para participar deverá ser feita uma marcação prévia via e-mail ([email protected]), com 24 horas de antecedência, para posterior receção de endereço de ligação à sessão pública.

Os interessados poderão ainda consultar a proposta do Programa Estratégico de Reabilitação Urbana para o centro urbano de Vila Nova de Famalicão na página da internet do município em www.famalicao.pt, ou no Departamento de Ordenamento e Gestão Urbanística, localizado na Praça Álvaro Marques, Vila Nova de Famalicão, onde poderá ser solicitado atendimento técnico, no horário de atendimento ao público, com marcação prévia.

Durante o período de discussão pública, os interessados poderão, por escrito, formular reclamações, sugestões ou observações, dirigidas ao presidente da Câmara Municipal, através do correio eletrónico [email protected], por via postal ou por entrega pessoal no Balcão Único de Atendimento, com marcação prévia.

Recorde-se que depois da delimitação e aprovação da Área de Reabilitação Urbana (ARU) do Centro Urbano de Famalicão como espaço privilegiado de ocupação e congregação social, promovendo, a atividade económica através do investimento na recuperação e na manutenção do edificado, o município famalicense avança agora com o processo do Programa Estratégico de Reabilitação Urbana para o centro urbano.

Esta abordagem permitirá dotar o município de instrumentos legais que irão possibilitar o acesso a fundos estruturais, bem como a outros instrumentos de política pública de habitação e reabilitação urbana.

O presidente da Câmara explica que «com este instrumento, o município de Vila Nova de Famalicão, para além de ficar dotado de uma estratégia de intervenção e de um plano muito concreto de ações e projetos a desenvolver no curto e médio prazo, ficará em condições mais favoráveis para aceder aos instrumentos de financiamento do novo ciclo de programação de fundos estruturais e poderá disponibilizar aos proprietários e investidores em presença neste território um conjunto de incentivos e benefícios fiscais previstos na legislação nacional para ações de reabilitação urbana».

Famalicão: AFPAD diz estar a ser alvo de campanha caluniosa

A Associação Famalicense de Prevenção e Apoio à Deficiência (AFPAD) revela que está a ser alvo de denúncia caluniosa por parte de terceiros, atualmente externos à instituição, sem especificar quais os factos caluniosos.

«Pela estima e consideração para com as famílias dos clientes, colaboradores, associados e comunidade, lamentamos o incómodo desta inusitada situação, para o qual já se iniciou processo jurídico para a restituição da verdade dos factos», refere a instituição, em comunicado.

A direção da AFPAD lembra que tem um trabalho de 20 anos, reconhecido pela comunidade.

 

Como você sabe se as velas de incandescência estão ruins?

Em um motor a diesel, as velas de incandescência funcionam de forma semelhante às velas de ignição comuns. Ao contrário dos motores a gasolina, que acendem a mistura ar/combustível por meio das velas de ignição, os motores a diesel iniciam a combustão do combustível aquecendo ar altamente comprimido. O calor faz as velas brilharem (daí o nome). Esse tipo de vela é necessário para dar partida em um carro e manter os pistões em movimento. Todos nós sabemos como as velas de incandescência são essenciais para dar partida no seu carro a diesel, especialmente nas manhãs frias.

A vela de incandescência como a conhecemos hoje foi aperfeiçoada em 1946 por Ray Arden, um engenheiro americano. A vela é baseada em um princípio simples de física e química, ou seja, a platina na presença de metanol torna-se espontaneamente incandescente. A platina é um dos metais mais pesados. Pode ser trabalhado e moldado em qualquer formato, transforma-se em filamentos ou folhas muito finos e não sofre corrosão.

Actualmente, as velas de incandescência desempenham um papel importante nos motores diesel modernos. A função desse componente é aquecer o ar ao redor da saída do injector, seja nas câmaras de combustão ou nas pré-câmaras, para facilitar a injecção de combustível. A vida útil das velas de incandescência atinge 60.000 quilómetros e é altamente dependente do modelo do carro, projecto do motor, condições meteorológicas, etc.

É importante conhecer algumas características das velas de incandescência com defeito.

Quando com defeito, a partida e a aceleração do motor podem ser afetadas. Sons estranhos ao dar a partida, motor funcionando irregularmente e dificuldade de engate podem ser sintomas de problemas com velas de incandescência. Preste atenção também à luz das velas no painel do veículo, que geralmente aparece como uma linha ondulada. Se ele começar a piscar ou piscar de forma intermitente, procure a ajuda de um especialista para verificar a operação desses componentes.

Veja se, em dias frios, o veículo não dá partida ou parece uma partida pesada. Em vez de um som de ignição constante, um som de “tosse” será ouvido, e cada som do motor geralmente tornará isso mais evidente. O som é talvez o sintoma mais alarmante e claro de velas quebradas. Se o motor exigir várias tentativas de engate, é um sinal de que há problemas com as velas de incandescência.

Observe a forma como o carro acelera durante a condução. Se conseguir ligar o motor, observe qualquer comportamento estranho do carro. Se ele balançar, estalar ou soar mais alto e ainda menos normal, suas velas podem estar ruins. Os solavancos e estalos podem soar como se houvesse pouco combustível ou serão menos evidentes, como um veículo que “morre” em minutos.

Veja a luz da vela incandescente no painel de instrumentos, que geralmente se parece com uma linha ondulada. Se a luz acender e apagar intermitentemente, observe quando ela acende ou apaga. Saber esse momento pode ajudá-lo a tentar descobrir quais forças externas podem estar influenciando o mau funcionamento da vela de incandescência.

É possível verificar e substituir as velas de incandescência sem ajuda?

Não é aconselhável examinar ou substituir as velas de incandescência sem ajuda. É necessário ter certas habilidades e ter informações sobre os parâmetros nominais das peças a serem inspeccionadas e será necessário equipamento especial para remover a vela de incandescência.

As velas de incandescência são cobertas por depósitos de carvão durante a operação e também estão firmemente fixadas em seus locais de instalação. Por isso, existe um grande risco de danificar as pontas das velas quando desaparafusadas, o que pode levar à necessidade de desmontar a tampa do cabeçote e corrigi-la.

É por isso que é melhor confiar esses trabalhos a profissionais. Eles verificarão as velas incandescentes quanto a quebras na fiação com a ajuda de um multímetro e farão um diagnóstico computadorizado, se necessário.

É aconselhável que você prefira produtos de marcas famosas ao seleccionar velas de incandescência. Porém, ao adquirir os componentes, considere sua classificação de aquecimento, compatibilidade com o tipo de motor, com os parâmetros e dimensões da rosca. Lembre-se que o conjunto de velas deve ser substituído em caso de falha de uma.

Com informações do https://www.autopecas-online.pt/vela-de-incandescencia

Most Popular Topics

Editor Picks