Na natação Famalicão é o clube mais medalhado do campeonato regional de infantis

No passado fim-de-semana realizou-se o Campeonato Regional de infantis no Complexo de Piscinas de Penafiel. Esta prova contou com a presença de 258 nadadores da região norte do País, num total de 22 clubes.

A Natação de Famalicão esteve em evidência, tendo sido o Clube com maior número de medalhas obtidas, totalizando 25 medalhas de ouro, 15 medalhas de prata e 15 medalhas de bronze, das quais 18 medalhas de ouro no escalão de infantis B e 7 medalhas de ouro no escalão de Infantis A, 9 medalhas de prata nos infantis B e 6 de prata nos infantis A, 8 medalhas de bronze no escalão de infantis B e 7 de bronze nos infantis A.

Os atletas que obtiveram medalhas de ouro individuais sagrando-se campeões regionais, foram o André Marques, José Araújo, Mateus Faia, Gabriel Santos, João Oliveira, Mariana Costa, Daniela Lopes e Inês Rego. Coletivamente os atletas que se sagraram campeões regionais foram André Marques, Diogo Sousa, Mateus Faia, José Carneiro, José Araújo, César Teixeira, Frederico Silva, João Oliveira, Gabriel Santos, Daniela Lopes, Mariana Costa, Inês Rego, Joana Junqueira e Margarida Martins.

Com os resultados destes campeonatos regionais foram obtidos inúmeros títulos de campeonato regionais, vários mínimos de acesso aos campeonatos zonais a realizar no próximo mês na Mealhada e mínimos de acesso aos campeonatos nacionais a realizar em Loulé no mês de julho.

 

Residência para idosos do Instituto S. José de cara lavada

Depois de em 2016 ter sido alvo de obras de requalificação, a residência para idosos do Instituto São José, de Oliveira de S. Mateus, reúne agora melhores condições para dar resposta às necessidades da comunidade em que se insere.

Foi isso mesmo que constatou este domingo o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, numa visita que realizou às instalações desta Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) do concelho.

Apesar de contar com mais de meio século de existência, o edil elogiou a “vitalidade” do Instituto S. José que, na sua opinião, “não poupa esforços quando o que está em causa é o bem-estar dos seus utentes”.

Refira-se que as obras na estrutura residencial tiveram um custo total na ordem dos 140 mil euros, tendo contado com um apoio municipal de 35 mil.

Criado em 1965, o Instituto São José presta atualmente apoio a mais de 100 idosos e a mais de uma centena de crianças divididas entre creche, pré-escolar e ATL.

Escola profissional CIOR comemorou 25 anos

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, marcou presença este sábado, dia 25 de março, no jantar comemorativo do 25.º aniversário da escola profissional CIOR.

O edil famalicense apontou a Cooperativa de Ensino como um exemplo de sucesso e enalteceu o trabalho e o profissionalismo de todos quantos já contribuíram e ainda contribuem para o êxito desta instituição educativa do concelho.

“A CIOR tem a sua quota-parte de responsabilidade pelo facto de Famalicão ser reconhecido pela qualidade e excelência do seu ensino profissional”, acrescentou Paulo Cunha, sublinhando ainda “o contributo da CIOR na qualificação e formação de recursos humanos altamente especializados, com elevadas taxas de empregabilidade em empresas e instituições do município e da região”.

Com um total de 360 alunos, a escola profissional CIOR conta atualmente com quatro cursos profissionais, dois cursos vocacionais, quatro cursos de educação e formação

Campanha de adoção de árvores foi um sucesso

Os famalicenses responderam em massa ao desafio lançado pela Câmara Municipal e foram mais de mil os que este sábado se dirigiram à Praça Cupertino de Miranda para levantar, de forma gratuita, árvores e arbustos autóctones.

Esta foi a primeira ação do desafio “Adote uma árvore”, lançado recentemente pela Câmara Municipal e inserido no âmbito do projeto municipal “25 mil árvores para 2025” e nas comemorações do Dia da Floresta e do Dia Mundial da Árvore.

As espécies de pequeno porte, como o alecrim, o azereiro, o azevinho e a urze, foram as mais procuradas pelos famalicenses, que podem voltar a contar com outra ação do género ainda este ano, durante os meses de outono.

Recorde-se que com o projeto “25 mil árvores até 2025”, a autarquia famalicense pretende reabilitar aproximadamente 25 hectares do território concelhio através da plantação de 25 mil árvores e arbustos nativos da região em áreas urbanas, espaços rurais, ao longo das linhas de água e em montes e serras.

Embaixador da Alemanha classifica Famalicão como “business friendly”

O Embaixador da Alemanha em Portugal não tem dúvidas na hora de classificar Vila Nova de Famalicão quanto à sua capacidade de chamar a si protagonismo económico a nível nacional. Christof Weil considera o concelho como business friendly (amigo dos negócios)”.

O diplomata esteve em Vila Nova de Famalicão, ontem, 23 de março, a convite do Presidente da Câmara Municipal, tendo participado numa conferência do ciclo Famalicão Made INternational sobre as oportunidades de negócio no mercado alemão e que lotou o auditório da Casa do Território. A iniciativa enquadra-se na estratégia de diplomacia económica que Paulo Cunha tem vindo a promover para estimular o fortalecimento da competitividade e internacionalização das empresas famalicenses.

O embaixador germânico não poupou nas palavras para descrever um concelho que diz conhecer pelas suas “grandes empresas” onde se incluem as poderosas alemãs Continental Mabor, Leica e Olbo&Mehler. “Exemplos fortes de exportação, inovação e criatividade”, disse, realçando a atratividade de Famalicão para o investimento empresarial. “Sei o quão amigo dos negócios é. Quero demonstrar o meu apreço por isso e dar os parabéns pelo evidente sucesso que tem.”

O passo seguinte a esta visita, admitiu Christof Weil, passa pelo robustecimento das relações comerciais, colaborando com os empresários famalicenses na entrada ou consolidação dos seus negócios na Alemanha, quarta economia mundial, como é, aliás, desígnio da ação da Câmara Municipal no plano económico.

“Ecossistema favorável ao investimento”

Paulo Cunha descreveu a visita do Embaixador da Alemanha em Portugal como “mais uma etapa no processo de internacionalização da economia famalicense”, recordando que estas conferências têm o intuito de assumir a vocação internacional de Vila Nova de Famalicão.

“Somos um concelho com marca exportadora, que aposta no desenvolvimento industrial, que faz investimento público a pensar na criação de condições para atrair investimento privado”, sublinhou o edil famalicense. Aliás, Paulo Cunha insistiu na “grande ambição” que Famalicão tem e que passa por criar as condições ótimas para cativar o interesse de empresas e investidores de qualquer quadrante geográfico.

Isso é o “ecossistema favorável ao investimento”, ou seja, “reunir as condições necessárias para que um investidor olhe para nós e nos escolha para fazer investimento”, ilustra Paulo Cunha. O edil lembrou finalmente que estão a ser feitos “enormes investimentos” na formação profissional dos trabalhadores locais para que estejam à altura dos projetos que estão em curso no concelho famalicense.

Embaixadores Empresariais de Famalicão na Alemanha

Ponto alto desta conferência foi a apresentação dos ‘Embaixadores Famalicenses na Alemanha’. Pedro Carreira (Continental Mabor), Paulo Maravalhas (Leica), Marcelo Garcia (Olbo&Mehler) e António Abreu (Deinzer) são os empresários que conhecem bem o mercado germânico e que se disponibilizaram para aconselhar outras empresas famalicenses na entrada ou consolidação dos seus negócios na Alemanha.

Famalicão Made INternational é uma iniciativa da Câmara Municipal que conta com a cooperação da AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal e da ADRAVE – Agência de Desenvolvimento Regional.

Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho com candidaturas abertas

Já é conhecido o prazo para a apresentação de obras ao Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho. As candidaturas ao prémio, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores e patrocinado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, decorrem até ao próximo dia 21 de abril, sexta-feira.

Assim, os concorrentes com livros publicados em 2016, devem enviar cinco exemplares, até à data limite, para a Associação Portuguesa de Escritores, sita na Rua de São Domingos à Lapa, 17, 1200-832 Lisboa.

Recorde-se que o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho destina-se a galardoar anualmente uma obra de ensaio literário, em português e de autor português, publicada em livro, em primeira edição, no ano anterior ao da sua entrega.

De acordo com o regulamento, o valor monetário do Grande Prémio é de 7.500 euros. Refira-se que o Prémio já consagrou vários autores, como Vítor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil, Manuel Frias Martins e José Carlos Seabra Pereira.

O regulamento pode ser consultado no portal oficial da Biblioteca Municipal de Famalicão em www.bibliotecacamilocastelobranco.org.

Most Popular Topics

Editor Picks